DescobrirDialéticas Podcast
Dialéticas Podcast

Dialéticas Podcast

Autor: Dialéticas Podcast

Inscrito: 6Reproduzido: 67
compartilhar

Descrição

O Dialéticas é um podcast de divulgação científica na área de humanidades, produzido por jornalistas e pesquisadores brasileiros. A cada semana, um assunto da atualidade é discutido a partir de um artigo acadêmico, ensaio ou capítulo de livro.

O podcast é uma iniciativa de Fábio Jardelino, Giovanni Ramos e Isabella Gonçalves, os dois primeiros estudantes de doutorado em Comunicação em Portugal e a terceira em Comunicação na Alemanha.

Saiba mais em dialeticas.com
40 Episodes
Reverse
Neste programa de natal, Fábio Jardelino faz um passeio pelos episódios mais marcantes do ano de 2020.
A comunicação científica mudou com o avanço das redes sociais, sobretudo a divulgação científica. Mas como as novas tecnologias e as redes sociais impactam a vida dos pesquisadores? No último episódio do ano, discutimos o artigo “Midiatização da ciência: reconfiguração do paradigma da comunicação científica e do trabalho acadêmico na era digital“, de autoria da pesquisadora brasileira Thaiane Moreira de Oliveira.
O episódio 38 aborda as possibilidades transmidiáticas nas artes visuais, com foco principal na narrativa cinematográfica e suas adaptações. Como base para o debate, o mediador Fábio Jardelino trouxe o texto “Expandindo as fronteiras intermidiáticas: por uma ponte entre a adaptação e a transmídia”, escrito por Camila Augusta Pires de Figueiredo.
Os cinemas de rua são lugares de memória, oferecendo um vínculo com a história, em especial diante da rica arquitetura. Eles também se relacionam com memória individual, já que nele são vivenciadas experiências pessoais, constantemente relembradas com afeto. O episódio traz o artigo “A memória da ida ao cinema e a mobilização das audiências no caso do Cine Belas Artes“, de autoria da pesquisadora brasileira Talitha Ferraz. No artigo, a pesquisadora aborda o processo de resistência do Cine Belas Artes, que não foi fechado graças à mobilização popular.
Informações vazadas. Conversas de whatsapp expostas ao público, uso indevido de imagens. Assuntos comuns em tempos em que as rede sociais estão cada vez mais presentes no dia-dia dos cidadãos. E como o jornalismo lida com isso? Os dilemas do jornalismo sobre a privacidade estão na pauta do Dialéticas desta semana. O programa debate os dilemas éticos do jornalismo e a privacidade a partir do artigo“Percepções de jornalistas brasileiros sobre privacidade“, de autoria de Rogério Chirstofoletti, professor do programa de Pós Graduação e em Jornalismo da Universidade Federal de Santa Catarina e um dos pesquisadores responsáveis do OBJETHOS – Observatório da Ética Jornalística, projeto de pesquisa também da UFSC
No trigésimo quinto episódio, a equipe do Dialéticas debate um tema relevante na atualidade: o colégio eleitoral americano e sua eficácia democrática. Fábio Jardelino modera o debate, a partir do texto “Electoral College bias and the 2020 presidential election”, publicado em setembro deste ano e escrito por Robert Erikson, Karl Sigman e Linan Yao.
Nesse episódio, o artigo debatido é o ‘The Starving State: why capitalism’s salvation depends on taxation”, de Joseph E. Stiglitz, Todd N. Tucker e Gabriel Zucman. No texto, os autores abordam a importância da tributação para a diminuição da desigualdade de renda. A partir de dados, o nobel da economia, em conjunto com seus colegas, demonstra que concentração de riquezas prejudica a economia e a própria democracia.
Você já fez algum curso online durante a pandemia? As aulas que eram presenciais viraram a distância por causa da Covid-19? Quais os resultados desta EaD improvisada? A pandemia vai mudar a forma em que nós pensamos o ensino?
Qual a relação entre a falta de confiança nas notícias e nas instituições democráticas? O episódio #32 do Dialéticas discute o tema a partir do artigo Believing the news: From sinking trust to atrophied efficacy“, de autoria do pesquisadore inglês Stephen Coleman.
Os periódicos científicos surgiram há 350 anos como forma de acelerar a difusão do conhecimento científico. Em versão impressa, a pesquisa era árdua e condicionada a editoras. Devido a essa realidade, formou-se um oligopólio editorial, com editoras controladoras do mercado, tais como Taylor & Francis, Elsevier, dentre outras. A concentração do poder editorial na mão de poucas organizações fortaleceu também o polo científico dos Estados Unidos e Europeu e, ao mesmo tempo, encareceu o acesso a artigos científicos, sendo muitos comercializados a valores altos. Na contramão de tudo isso, surge o movimento da Open Science, ou Ciência Aberta, com vistas a promover mais democratização do conhecimento e, ao mesmo tempo, possibilitar o fortalecimento de outros países na difusão do conhecimento. Este é o tema do episódio de hoje.
Como estão os profissionais da comunicação do Brasil na pandemia da Covid-19? Quais os desafios, perspectivas? No episódio #30, o Dialéticas discute o tema a partir do artigo Como trabalham... Read more »
Como um jogador de videogame consegue ficar concentrado durante horas jogando em um momento em que todos têm dificuldades em concentrar? O episódio #29 do dialéticas debate como dá-se a imersão nas narrativas dos jogos digitais. O artigo em debate intitula-se “Imersão em jogos narrativos de videogame”, publicado em 2014 na Revista Acadêmica Contracampo e de autoria dos pesquisadores da UERJ Gustavo Audi e Fátima Régis de Oliveira.
Qual o papel da mídia nas representações sociais? Quais impactos os meios de comunicação possuem sobre as minorias, por exemplo? O episódio 28 do Dialéticas discute o tema a partir do artigo “O papel da mídia na difusão das representações sociais“, de autoria do pesquisador brasileiro Marcos Alexandre.
O episódio 27 do Dialéticas entra em campo para discutir os fenômenos da globalização e do regionalismo através do comportamento de torcedores de futebol. Afinal, o regionalismo da bola que combate a torcida para um "time de fora" é o mesmo regionalismo da política?
No episódio 26 o Dialéticas aborda o surgimento e fortalecimento das autocracias pelo mundo, fenômeno impulsionado pelo estado de vigilância que se instaurou durante a pandemia do COVID19. Para debate foi usado o artigo “The Virus that split the world”, publicado na edição de setembro de 2020 da revista The MIT Technology Review e escrito por Steven Feldstein.
A literatura e o cinema, assim como as artes em geral, fazem interseção com a história e com a sociedade a todo o momento. Nesse sentido, é possível entender sobre os temas sociais a partir de tais obras, traçando relações. Uma das obras que se inspira na História é o clássico da popcultura Harry Potter, que bebe dos acontecimentos do mundo ‘trouxa’.
Qual livro tu estás lendo? Qual romance você recomendaria para um amigo, em um blog ou podcast? A difusão da literatura através de blogs literários é o tema deste episódio
O episódio debate a narrativa hitchcockiana no filme Janela Indiscreta (1954), a partir do artigo “As rachaduras do olhar: para uma revisão do problema escópico em Janela indiscreta”, escrito por Eduardo Brandão Pinto, doutorando em Comunicação e Cultura da Universidade Federal do Rio de Janeiro.
Como será a percepção de estudantes de países lusófonos sobre as colonizações de Portugal no Brasil, África e Ásia?
Jornalismo comunitário é uma saída para combater o deserto de notícias?
loading
Comentários 
Baixar da Google Play
Baixar da App Store