Claim Ownership

Author:

Subscribed: 0Played: 0
Share

Description

 Episodes
Reverse
Se há um dilema que as mulheres das gerações passadas não tinham e que nos aflige hoje em dia é como conciliar maternidade e carreira. Muitas ainda enxergam como uma escolha a ser feita entre uma coisa ou outra, por isso tantas ainda adiem ao máximo essa decisão. No último episódio dessa temporada do podcast, Camila Antunes, nossa cofundadora, conversou sobre esse tema com a jornalista Natália Ariede, mãe do Vicente e da Martina, e com Débora Ferraz, que é mãe da Isadora e da Serena e gerente de desenvolvimento organizacional da Braskem na América Latina. Como contar sobre a gestação na empresa e preparar as lideranças para acolher a colaboradora da melhor forma diante da notícia recém-dada e também no retorno da licença-maternidade foram assuntos que entraram na pauta. O bate-papo contou com reflexões muito bonitas e também com uma pitada de humor a partir de “perrengues” vividos pelas três na missão de conjugar os papéis da melhor maneira – quer dizer, da forma possível! Para conferir, é só dar o play. Idealização Filhos no Currículo e patrocínio Mustela.
O que esperar quando estamos esperando? Essa foi a temática do papo incrível que Camila Antunes, cofundadora da Filhos no Currículo, teve com Betho Fers, doula de adoção e pai da Stephanie, e Gabi Rubyo, comunicóloga e mãe da Nalu. A história dos dois é bem diferente, mas guarda inúmeras semelhanças naquilo que a parentalidade tem em comum: filhos não chegam para atender às nossas expectativas. Foi muito bom ouvir do Betho como é o processo de adoção e quais são os desafios do adotante e igualmente foi admirável saber que Gabi foi acolhida por uma empresa durante a gravidez e depois do nascimento dos filhos. Um papo leve, mas bastante pé no chão para inspirar todo mundo que está se preparando para ser pai ou mãe ou mesmo para a gente entender que não existe parentalidade perfeita. Aperta o play e aproveite! Idealização Filhos no Currículo e patrocínio Mustela.
Quem nunca deu aquela passadinha no berço para checar se o bebê estava respirando direitinho, pensou em colocar uma mantinha a mais para esquentá-lo ou tentou tirar alguma dúvida sobre sintomas de doenças com o Dr. Google que atire a primeira pedra! Porque se tem um tema que tira as mães do eixo é a saúde do bebê, especialmente das mães de primeira viagem e nos primeiros meses de vida dos pequenos. Nessa hora, novidade, responsabilidade, medo e insegurança se fundem. Então, para falar sobre as dúvidas mais comuns nesse período e dar dica para que as famílias possam seguir na jornada com mais tranquilidade e confiança, convidamos a pediatra Luciane Trofino e a influenciadora digital Camila Martins para uma conversa com Camila Antunes, nossa cofundadora. Foi um bate-papo totalmente “vida real” e que mergulhou fundo nas emoções a partir dos relatos pessoais das convidadas. Sim, é melhor pegar o lencinho antes de dar o play! Idealização Filhos no Currículo e patrocínio Mustela.
Como saber qual a dose diária ideal de acesso às telas que nossos filhos devem receber? Ninguém tem a resposta para essa “pergunta de milhões”, mas a conversa que Camila Antunes, nossa cofundadora, teve como Patricia Marinho, uma das criadoras do Tempojunto e especialista em desenvolvimento infantil através do brincar, e Beta Whately, sócia da Agência Fizz, rendeu ótimos insights e reflexões. Nesse quarto episódio do nosso podcast, elas listam benefícios que o mundo analógico oferece para o desenvolvimento das crianças e falam sobre a importância de mantermos um ambiente brincante em casa, mas não pintam o digital como vilão: concordam que existem bons app, programas e jogos, e que em determinados momentos, o uso das telas é muito bem-vindo. Para conferir esse bate-papo, é só dar o play! Idealização Filhos no Currículo e patrocínio Mustela.
Estabelecer uma rotina em casa com crianças é bom ou ruim? Ajuda na organização ou acaba nos tornando reféns da agenda? Neste episódio, Camila Antunes, nossa cofundadora, conversa com a educadora do sono infantil Madu Drummond, mãe da Pietra e do Luigi, e com a criadora de conteúdo focado em maternidade Fernanda Floret, mãe do Nicolas e do Oliver, sobre os benefícios da rotina, essa ferramenta que traz previsibilidade e segurança, e também sobre a importância de, vez ou outra, flexibilizar esse sistema, dando espaço para novas experiências, como acontece nos finais de semana ou durante as viagens em família. As convidadas fizeram questão de destacar que não há fórmula pronta: o funcionamento ótimo de uma casa não é o mesmo da outra, porque cada família tem uma dinâmica própria, com horários e necessidades específicas a serem supridas. Como bem diz Fernanda Floret, ame suas escolhas sem se preocupar se os outros concordam ou não com elas! Confira. Idealização Filhos no Currículo e patrocínio Mustela.
Adotar um estilo de vida mais sustentável te amedronta e gera dúvidas? Então, ouça a conversa que a Camila Antunes, cofundadora da Filhos no Currículo, teve com a Mariana Moraes, ativista idealizadora do projeto Verdes Maria; e com a enfermeira obstétrica Mariana Castello Branco e a psicanalista Lizandra Hachuy, do perfil Duas Mães e um Mundo. Nesse segundo episódio do nosso podcast elas derrubaram por terra a ideia de que temos de ser rigorosas em relação ao tema. Mudanças de hábito só acontecem com leveza e se fazem sentido para a gente. Deram ainda algumas dicas e nos contaram o que elas não carregam mais na mochila da maternidade. Preparada para fazer a sua microrrevolução? Para começar, aperta o play e aproveite! Idealização Filhos no Currículo e patrocínio Mustela.
Para te convencer a apertar o play no primeiro episódio da temporada "Os filhos chegam e as dúvidas também" vamos já dar um spoiler: não é apenas o seu filho que faz birra. A criança do vizinho faz e, pior, muito adulto também.    Foi essa provocação que a pedagoga e educadora parental Maya Eigenmann, mãe do Luca e da Nina, propôs enquanto conversava com Camila Antunes, cofundadora da Filhos no Currículo. O papo contou também com a presença do Felipe Oliveira, produtor de conteúdo e pai da Helena e do Luis Henrique, que nos falou sobre como podemos criar nossos filhos para a diversidade. Um papo divertido, emocionante e cheio de insights. Esperamos que gostem!    Idealização Filhos no Currículo e patrocínio Mustela.
Nascem os filhos, nascem as dúvidas, não é mesmo?! Você já deve ter feito muitas perguntas quando o assunto é filhos, eles não vem com receita e nem manual. São tantas dúvidas que, às vezes, uma sensação de se sentir perdida e sozinha pode aparecer. Foi pensando nisso que desenhamos a quarta temporada do nosso podcast com o patrocínio da Mustela. Essa temporada está incrível e celebramos poder abrir conversas importantes e levar tantas informações para pais e mães.   Nesse episódio piloto, nossa cofundadora recebe Marilla Mesquita, Head de Marketing e RSE da Mustela no Brasil, uma marca que está ao lado dos pais desde 1950.  Patrocínio: Mustela (www.mustela.com.br)
Vice-presidente de pessoas e assuntos institucionais do Grupo Boticário, Sandro Bassili está fazendo uma revolução ao dar oportunidade para homens, mulheres, casais homoafetivos, pais adotivos serem quem eles quiserem. Foi ele quem liderou a implementação da licença parental universal na companhia, política ainda rara no mundo corporativo. Nesse episódio, ele conta como foi instituir o benefício na empresa e como assistir a uma reunião do grupo feminista da faculdade de uma de suas filhas o ajudou no processo. Aperta o play! Com a história de Sandro, que é pai de Carolina, Rafaela e Maya, você vai ter certeza de como filhos ressignificam a vida dos pais. Este episódio foi oferecido pelas Fraldas Needs Baby Ultrasafe. Sua nova opção na hora da troca, com mais tecnologia e segurança contra vazamentos. Seu bebê ultrasseguro, você ultratranquilo. À venda exclusivamente nas farmácias, sites e aplicativos Droga Raia e Drogasil.  Siga needs no instagram @somosneeds Nos acompanhe @filhosnocurriculo
Se tem alguém que sabe dar um bom banho em recém-nascido ou fazer aquele coque estilo abacaxi, essa pessoa é Moisés Marques, diretor de RH da Novo Nordisk. Moisés tem uma carreira admirável, mas é na função de pai dos gêmeos José e Nicolas, de 14 anos, e da caçula Mariana, de 10, que ele diz exercer seu melhor papel. A paternidade chegou com muitos beijos e abraços como forma de consolidar a autoestima dos filhos, muita escuta e diálogo e a oportunidade evidente de se tornar um líder ainda melhor. Mostrar-se vulnerável, exercer o cuidado com o outro e procurar inspirar quem está ao redor é a versão Moisés pai que você não pode deixar de conhecer. Ouça porque o papo está incrível! Este episódio foi oferecido pelas Fraldas Needs Baby Ultrasafe. Sua nova opção na hora da troca, com mais tecnologia e segurança contra vazamentos. Seu bebê ultrasseguro, você ultratranquilo. À venda exclusivamente nas farmácias, sites e aplicativos Droga Raia e Drogasil. Siga needs no instagram @somosneeds
Quando Rafael Saito e sua mulher Thais decidiram que queriam ser pais, ele foi buscar literatura e conteúdo dirigidos especificamente para os homens. Não encontrou e entendeu que é porque, em geral, o sentimento do homem não entra na pauta da gestação. Mas ele seguiu procurando mais porque queria fazer diferente e apoiar Thais desde a fase das tentativas, para que toda a pressão não ficasse concentrada nela. Ele entende que decidir ser pai vai muito além de comprar um body do seu time favorito e “ver no que vai dar”. É uma responsabilidade que o homem tem de assumir com ele mesmo primeiro, tentando buscar sua melhor versão como homem, companheiro e pai. Nesta conversa franca e emocionante com Camila Antunes, Saito diz que agora percebe como o mercado de trabalho pune a maternidade forçando as mulheres a escolherem entre maternidade e carreira e como isso deixa confortável a situação dos homens, mas chama para si a responsabilidade de promover discussões sobre essa questão no ambiente corporativo e de trazer mais homens para o diálogo. Confira agora o episódio “Que pai eu quero ser?” da terceira temporada do nosso podcast. Toda terça-feira tem episódio novo no ar, para não perder nenhum, nos acompanhe também pelo insta. www.instagram.com.br/filhosnocurriculo
Pai de Helena e Luis Henrique, Felipe Oliveira é criador de conteúdo digital focado em diversidade, carreira e identidade e tem um projeto chamado Pode Pai (@pode.pai), onde compartilha lições para “grandinhos” dos filmes da Disney. Desde que descobriu que seria pai, há seis anos, ele segue satisfeito por estar atendendo sua principal expectativa: poder se divertir com os filhos. Então, não estranhe se encontrar uma família brincando de esconde-esconde pelos corredores de um supermercado paulistano. Mas, para além das risadas, há muito boleto, preocupações e desafios que ele acha que poderiam ser atravessados de uma forma melhor se abríssemos mais espaço para as emoções e para a criação de redes de apoio para os homens. Pega a pipoca e aperta o play porque a nossa sessão já vai começar. Aproveite!
Muitos pais percorrem um caminho, um processo, para se tornarem protagonistas na criação dos filhos e com o Marlon não foi diferente. Pai do Joaquim e do Antônio, palestrante e idealizador do Criança do Furuto, Marlon abre o coração e diz que antes fazia o papel paterno mas a paternidade não tinha descido para o coração. Foi no terceiro ano de vida do seu primeiro filho que ele transformou a sua relação com a paternidade, desconstruindo vários vieses para assumir o seu protagonismo. Ele relata sobre a construção do seu papel no pré-natal, parto e criação dos filhos.  Toda as terças tem episódio novo no ar, nos acompanhe para não perder nenhum: www.instagram.com.br/filhosnocurriculo Conheça: www.instagram.com.br/marloncamacho
No último episódio da segunda temporada, recebemos Margareth Goldenberg, mãe de Benny, Gustavo e Carla, especialista em diversidade, equidade e inclusão e gestora executiva do Movimento Mulher 360. Prestes a completar 60 anos, Margareth relembra a chegada dos três filhos antes de completar seus 25 anos e nos conta como sempre teve clareza da sua contribuição através do trabalho e afirma que  a questão da justiça social é um pilar importante em sua personalidade. No nascimento da sua terceira filha, pediu demissão e se dedicou por um ano e meio aos seus filhos, aonde recebeu várias críticas da família. Margareth nos conta que foi a decisão mais acertada na época. Com brilho nos olhos, Margareth nos conta que sua vida profissional foi toda dirigida por justiça social e poder trabalhar com o seu propósito todos os dias e ser remunerada por isso é um privilégio, e por isso mesmo conciliar trabalho e família fica em desequilíbrio, já que se diverte muito trabalhando. Após construir uma carreira sólida, Margareth abriu sua própria consultoria Goldenberg e nesse episódio nos conta como nasceu o @movimento.mulher360 e compartilha a sua visão sobre equidade e inclusão nas organizações.  Dá o play e confere o último episódio que está muito especial. Este episódio tem apoio institucional do @movimento.mulher360
Mãe não é tudo igual e cada maternidade chega de um jeito. No caso de Fernanda Caloi, líder de programas para startups na América Latina do Google e também empreendedora à frente da TAO Bambu, chegou com alguns “sustos”. Na primeira gestação, Martim nasceu com uma disfunção no coração que exigiu a colocação de um marcapasso antes que ele completasse um ano de idade. A segunda veio com a notícia de que eram gêmeas: Carolina e Isabela estavam a caminho! Lição aprendida: quando se trata de maternidade, é preciso abrir mão do controle; não dá para se preparar para tudo, e, sim, procurar as ferramentas, ensinamentos e conversas ao longo da jornada. Para desempenhar os papéis de mãe e profissional, Fernanda contou com o suporte do marido e de uma rede de apoio, além da compreensão da empresa, que ofereceu escuta, entendeu sua necessidade de encontrar de novo seu lugar quando voltou das licenças e aceitou testar um modelo de trabalho inovador proposto por ela. Dá o play e vem com a gente :)  Este episódio tem apoio institucional do Movimento Mulher 360  www.instagram.com/movimentomulher360 Toda terça tem episódio novo no ar, para não perder nenhum nos acompanhe @filhosnocurriculo
A essa altura da nossa travessia por tantas histórias incríveis já entendemos que cada família é formada de um jeito. Mas tem algumas que são criadas depois de alguns maremotos. É o caso da executiva Renata Bezerra Mofsovich, mãe das gêmeas Ester e Joana, que teve até de cruzar o oceano para realizar o seu sonho de ser mãe. Com dificuldade para engravidar naturalmente, ela tentou fazer inseminação artificial. Foram 18 tentativas e 10 cirurgias, infelizmente, sem sucesso. Ela e o marido optaram, então, pela barriga de aluguel na Ucrânia, onde as meninas nasceram em julho, no meio da pandemia (aqui poderíamos citar a cidade exata do nascimento, mas ela não disse), depois de dois anos do início de todo o processo. O casal viajou para lá, fez quarentena e, no dia de conhecer as filhas, Renata foi proibida de entrar no hospital por causa de um eventual problema no pulmão. Uma saga com final feliz. Hoje, Renata se equilibra entre a profissão e as meninas, de nove meses. Uma história que virou reportagem da tevê e deixa todo mundo emocionado pela persistência e resiliência. Boa escuta! Este episódio tem apoio institucional do Movimento Mulher 360  www.instagram.com/movimentomulher360 Toda terça tem episódio novo no ar, para não perder nenhum nos acompanhe @filhosnocurriculo
Neste episódio vamos navegar na maternidade da psicóloga Bruna Marques, que, apesar de tão recente, já carrega ensinamentos e reflexões importantes. Ela é Head de atração da Zé Delivery e engravidou durante a pandemia, o que despertou mais algumas angústias, além das que uma mãe de primeira viagem costuma registrar. Com Tom prestes a fazer um ano, ela conta como deixou para trás a crença de que maternidade e carreira não poderiam coexistir, explica porque combate a idealização da maternidade perfeita e os rótulos de guerreira e multitarefa que são impostos às mulheres-mães e agradece o acolhimento que recebeu de suas lideranças durante a gestação, licença-maternidade e retorno ao trabalho. Para ela, estar em um lugar que entende esse momento de transição e compreende que sair para levar o filho ao pediatra não é sinônimo de falta de comprometimento faz toda a diferença. Dá um play no episódio e navegue em mais uma história da temporada “Mãe não é tudo igual” do nosso podcast! Este episódio tem tem apoio institucional do Movimento Mulher 360  www.instagram.com/movimento.mulher360 Toda terça feira, episódio novo vai ao ar. Para não perder nenhum, nos acompanhe no instagram @filhosnocurriculo
A convidada deste episódio, Bettina Boklis, é a comandante de uma tripulação que deseja ter filhos de maneira independente. Ela não desistiu do seu sonho e tornou-se mãe da Catharina, há oito anos. Escritora e consultora de marketing, usa sua voz para ajudar outras mulheres que querem formar uma família sem um companheiro ou companheira. Por isso, criou um site e escreveu o livro Maternidade Independente. Sua travessia tem desafios, mas também muito apoio e acolhimento. À frente de um movimento legítimo, ela vai desbravando caminhos e tornando natural o sonho de muitas mulheres que querem se tornar mães. Este episódio tem apoio institucional do Movimento Mulher 360 www.instagram.com.br/movimento.mulher360 Toda terça-feira um episódio novo ao ar, nos siga para não perder nenhum www.instagram.com/filhosnocurriculo
Cada mãe tem sua história, e a que a relações públicas Samantha Simon nos conta nesse episódio evidencia que filho não é necessariamente quem sai da barriga da mulher, mas aquele com quem escolhemos trocar amor, educar, apresentar valores e construir lado a lado. Quando começou a namorar com Fábio, nove anos atrás, Samantha conheceu seus filhos Enzo e Luna, que tinham perdido a mãe havia dois anos. Percebeu imediatamente a seriedade que o relacionamento exigia. Há cinco anos, ela teve Anne, que completou o “pacote”. Desde então, Samantha sempre deixou claro em seus trabalhos que a profissional “vem com esse pacote”, que ter filhos é algo natural e não faz com que seu trabalho fique em segundo plano. Entra aqui no nosso barco para navegar nessa história, que faz parte da temporada “Mãe não é tudo igual” do nosso podcast. Link disponível nos stories ou na bio. Este episódio conta com o apoio institucional do @movimento.mulher360  @sammmysimon  #maternidade #mãe #madrasta #filhos #mãedecoração #podcast #história #amor
Julia Gutnik Kosminsky e Mariana Quintanilha são co-mães dos gêmeos Gabriel e Stella, moram em Los Angeles e trabalham na Amazon e na agência Grey, respectivamente. Foi uma conversa incrível que tivemos com elas. Mari e Ju contaram dos desafios de passar pela fertilização ou enfrentar as questões da licença-maternidade, mas também como os filhos trouxeram habilidades transformadoras. Já sabemos que mãe não é tudo igual, mas muitas têm histórias capazes de nos comover. A de Julia e Mariana é uma delas. Vem navegar com a gente? Toda semana tem episódio novo no ar, para não perder nenhum, nos acompanhe: www.instagram.com.br/filhosnocurriculo Este episódio tem apoio institucional do Movimento Mulher 360 www.instagram.com.br/movimento.mulher360
Comments 
loading
Download from Google Play
Download from App Store