DescobrirHistória FM
História FM

História FM

Autor: Leitura ObrigaHISTÓRIA

Inscrito: 15,167Reproduzido: 341,378
compartilhar

Descrição

Já imaginou como seria poder ouvir alguns dos maiores estudiosos e especialistas do Brasil falando sobre História ao alcance de um clique? Se sim, o História FM é o podcast que você procurava! Apresentado por Icles Rodrigues, historiador e mestre em História pela Universidade Federal de Santa Catarina, o História FM faz parte do Leitura ObrigaHISTÓRIA e busca apresentar temas históricos de maneira acessível, mas sempre com o máximo possível de rigor histórico. Afinal, História é legal, mas não é brincadeira.

Dê o play, viaje ao passado, entenda o presente e imagine o futuro com o História FM.
164 Episodes
Reverse
Durante décadas a África do Sul implementou um sistema de segregação racial institucionalizado, que ficou conhecido como Apartheid. Os impactos dessa divisão foram profundos e fizeram com que o país se tornasse um dos países mais desiguais do mundo. Convidamos o Prof. Otávio Luiz para explicar os detalhes desse sistema e suas consequências. ADQUIRA O LIVRO "O DIA D: COMO A HISTÓRIA SE TORNTOU MITO" CLICANDO AQUI
Surgido entre os séculos XVI e XVII, o Iluminismo ficou conhecido como um conjunto de ideias novas a respeito da condição humana, dos rumos da economia, da cultura, religião, entre outros aspectos da sociedade. No entanto a historiografia questiona a ideia de apenas um iluminismo, e os sujeitos identificados como pertencentes a essa "corrente" demonstraram origens e ideias tão diferentes que não seria possível classificar todos em um mesmo pacote. Conversamos com Daniel Gomes de Carvalho sobre a história do Iluminismo, os debates sobre sua natureza e sobre seus principais proponentes. LINK PARA COMPRA DE "O DIA D: COMO A HISTÓRIA SE TORNOU MITO": https://amzn.to/3HQyjVL
Após o fim da ditadura civil-militar o Brasil precisou se reestruturar economicamente, e os desafios legados por um gerenciamento econômico desastroso advindo da ditadura apresentou desafios que os governos posteriores tentaram, quase sempre sem sucesso, resolver ou ao menos mitigar. Convidamos Ana Paula Salviati e Aletheia Vieira para discutir a história da economia brasileira do governo de José Sarney ao governo FHC. Compre na pré-venda o livro O DIA D: COMO A HISTÓRIA SE TORNOU MITO: https://amzn.to/3HQyjVL
Tendo sido a civilização mais poderosa dos territórios andinos, os Incas desenvolveram uma sociedade bastante interessante e adaptada ao terreno montanhoso e extenso que seu império ocupou. Mas assim como outros povos do continente americano, foram atacados pelos colonizadores europeus e seu império ruiu. Convidamos Vitor Soares e Victor Alexandre para conversar sobre o Império Inca na nossa série "Ascensão e queda de um império". Para comprar o livro "História em Meia Hora: Grandes Civilizações", CLIQUE AQUI
O História FM está entrando de férias. Nesse áudio eu explico os detalhes disso, quando o programa volta, falo do podcast exclusivo para apoiadores e do meu documentário que acabou de sair.
Em 1823 o presidente dos Estados Unidos James Monroe estabeleceu o que viria a ficar conhecida como Doutrina Monroe. Essa doutrina definia que os Estados Unidos não deveriam intervir nos negócios europeus, e as potências europeias não deveriam interferir no continente. O que no começo foi lido com certo otimismo no continente americano logo se tornou uma validação filosófica para o expansionismo e futuro imperialismo dos Estados Unidos que o transformariam na maior potência econômica e militar do século XX. Convidamos Filipe Figueiredo para discutir sobre os meandros e detalhes dessa doutrina e seu impacto na história dos Estados Unidos.
Em 1940 a França foi invadida pela Alemanha Nazista. Disposto a se vingar pela derrota da Alemanha na Primeira Guerra Mundial, Hitler consegue um enorme sucesso em sua invasão, que teve êxito em pouco tempo graças às eficientes táticas usadas pelos invasores e pelos erros cometidos pelos defensores. O país é então dividido, e o resultado disso foi um complexo cenário de, por um lado, colaboracionismo engajado com os invasores e, por outro lado, diferentes formas de resistência. Essa complexidade se reflete em quão sensíveis são os debates sobre o período de ocupação e sobre o governo colaboracionista situado em Vichy ainda hoje na França. Convidamos Franciele Becher para discutir sobre a história da invasão, colaboracionismo, resistência e o legado desse período para a França.
Durante séculos o Brasil foi colônia de Portugal, e durante esse período sua economia esteve voltada para o abastecimento das necessidades da Europa, mas seu desenvolvimento foi responsável por estabelecer as bases de uma demanda latente que culminaria em tentativas de independências futuras. Mas afinal, como funcionava a economia na América Portuguesa? Convidamos o Prof. Tiago Kramer para discutir esse assunto e os debates historiográficos diante de alguns conceitos muito usados para discutir a economia colonial no Brasil.
Sendo a figura histórica sobre quem mais se escreveu, Napoleão Bonaparte é até hoje, mais de dois séculos depois de sua morte, motivo de curiosidade e controvérsia. Nascido na Córsega com o nome de Napoleone Di Buonaparte, o jovem de família abastada veio a se tornar não apenas um militar de destaque nas forças armadas francesas: ele viria a se tornar imperador. E os feitos que ele realizou, ainda que muito romantizados e exagerados às vezes, permanecem sendo debatidos e estudados. Conversamos com o Prof. Daniel Gomes de Carvalho sobre a história de Napoleão, seu legado e sua representação no mais recente filme representando parte de sua trajetória, "Napoleão", de Ridley Scott.
Durante séculos a escravidão foi a base da economia na América Portuguesa, e quando o Brasil se tornou independente os escravizados não receberam sua liberdade. Ao invés disso, permaneceram cativos, e apesar dos muitos esforços de diversos indivíduos para a abolição dessa prática hedionda, a resistência à abolição também foi enorme. Convidamos a Prof. Beatriz Mamigonian para conversar sobre o longo processo de libertação dos escravizados, começando pela abolição do tráfico e indo até a abolição da escravidão em si, além dos debates contemporâneos sobre reparações.
Embora a psiquiatria hoje seja um campo bastante consolidado e cada vez mais buscado pelas pessoas que precisam de apoio médico para questões psicológicas, nem sempre foi assim. Durante muito tempo a questão da loucura e suas derivações eram interpretadas ou lidadas através do olhar da religião, e mesmo quando ela passa a ser uma questão de saúde, ainda assim muitos abusos, injustiças e erros foram cometidos. Convidamos a Prof. Ana Terra de Leon para discutir sobre as origens, desenvolvimento e controvérsias na história da psiquiatria.
A música, assim com tantas outras produções artísticas e produtos da indústria cultural, é uma fonte histórica. Carregando desejos, medos, alegrias, tristezas e esperanças das mais diversas gerações, canções dizem muito sobre como indivíduos se sentem, como grupos se encaixam no mundo e até mesmo como nações preferem ser vistas, seja diante de um passado visto como glorioso, seja diante de passados traumáticos. Mas como a música pode ser usada como fonte histórica por historiadores e historiadoras? No episódio de hoje Vitor Soares, do podcast História em Meia Hora, entrevista Icles Rodrigues, apresentador do podcast História FM, para a divulgação do livro História e Música: usando música como fonte histórica, que fala sobre todos esses assuntos e é esmiuçado com detalhes neste episódio. Para adquirir o livro, CLIQUE AQUI
Depois de mais de 4 anos de podcast, agora o História FM vai virar uma coleção de livros inspirados em episódios que vocês ouviram aqui no programa, escritos por pessoas que participaram do História FM, e o primeiro deles foi escrito por mim. O episódio derivado dele sai nessa segunda-feira. Link para compra: https://www.jurua.com.br/shop_item.asp?id=30768
Quem acompanha o noticiário político com certeza já esbarrou com o conceito de populismo algumas vezes. E quem presta mais atenção a este ponto deve ter percebido que ele é usado para classificar sujeitos de lugares muito diferentes no espectro político, muitas vezes antagônicos. Mas afinal, o que seria populismo? Convidamos o Prof. Thomás Zicman de Barros para explicar o significado desse conceito, sua história e o debate em torno do próprio uso dele nos debates contemporâneos.
Em 1973, durante o feriado mais importante de Israel, uma coalizão de países árabes, liderados por Egito e Síria, lançaram ataques contra as forças israelenses no Sinai e nas colinas de Golã, territórios conquistados por Israel na Guerra dos Seis Dias em 1967. O conflito que se seguiu ajudou a moldar o Oriente Médio como o conhecemos hoje, e suas consequências foram além das fronteiras da região. Convidamos Filipe Figueiredo, do podcast Xadrez Verbal, para explicar como foi a Guerra do Yom Kippur e seus impactos imediatos e duradouros.
Nascido em 1783 onde atualmente é a Venezuela, Simón José Antonio de la Santísima Trinidad Bolívar Ponte y Palacios Blanco, mais conhecido como Simón Bolívar, foi uma figura instrumental para a independência da América Espanhola. Oriundo de uma família aristocrata, Bolívar é ainda hoje bastante respeitada na América Latina e na Venezuela, em especial, sua figura é exaltada como possivelmente a mais importante de sua história. Após triunfar sobre a Monarquia Espanhola, Bolívar e seus pares fundaram a primeira união de nações independentes na América Latina, nomeada Grã-Colômbia, da qual ele foi Presidente de 1819 até 1830, ano de sua morte. Convidamos o Prof. Waldir Rampinelli para discutir sobre a história, o legado e a memória do libertador.
Durante séculos o Império Otomano foi a força mais proeminente no território que conhecemos como Oriente Médio. Tendo tido relações complexas com os povos que fizeram parte de sua composição, mas também com povos vizinhos e outras potências, o império acabou deixando de existir em 1923 quando a República da Turquia foi oficialmente instituída. Convidamos a Prof. Monique Sochaczewski Goldfeld para conversarmos sobre as origens do Império Otomano, parte de sua trajetória, os meandros da vida sob seu governo e como ocorreu seu fim.
Em 11 de setembro de 1973, o presidente democraticamente eleito do Chile, Salvador Allende, foi derrubado em um golpe militar que marcou profundamente os rumos do país. Tendo o apoio dos Estados Unidos, a nova ditadura mergulhou o país em recessão e corrupção, rompendo a trajetória de um governo de inspiração popular que o presidente anterior tentou colocar em prática. Mas o golpe não aconteceu do dia pra noite. Ele foi um processo que viu diferentes derrotas de Allende até que ele chegasse ao poder, e viu também uma série de articulações opositoras que culminaram o golpe. Convidamos a Prof. Joana Salém Vasconcelos para conversar sobre o processo que levou Allende ao poder e os eventos que culminaram na sua derrubada e eventual morte.
Surgida nas primeiras décadas do século XX, a indústria cinematográfica dos Estados Unidos como conhecemos hoje se mudou da costa leste para a costa oeste, mais precisamente para o estado da Califórnia, e dessa forma Hollywood nasce. Ela foi responsável por realizar a maioria dos mais famosos e influentes filmes da história, e seu poder tem sido continuamente a ponta de lança do soft power dos Estados Unidos, influenciando corações e mentes pelo mundo e normalizando ideologias, mentalidades e comportamentos típicos dos estadunidenses. Convidamos Waldemar Dalenogare para conversar sobre a história dessa indústria, sua mudança durante a passagem das décadas e a atual crise que levou a uma das maiores greves de sua história.
Nascido Malcolm Little em 19 de maio de 1925, Malcolm X teve que superar desde cedo uma série de obstáculos que foram colocados em seu caminho apenas pela cor de sua pele, e após anos de dificuldades e decisões equivocadas, Malcolm passou por uma transformação que o colocou na história como uma das maiores lideranças negras de todos os tempos. Suas lições até hoje inspiram pessoas ao redor do mundo e seu trágico assassinato até hoje é motivo de controvérsias. Convidamos Thiago André do podcast História Preta para conversarmos sobre a origem, trajetória, morte e legado de um dos mais importantes nomes da história estadunidense do século XX.
loading
Comentários (190)

Lucas Alvim Pereira Motta

Fantástico episódio 👏👏👏

Feb 7th
Responder

Andre A.

O tema é excelente, mas a narrativa é confusa com idas e vindas temporais.. Num vídeo deve ficar melhor..

Jan 12th
Responder

Alex Castagnaro

caramba, 3 horas!!! a participação do Icles no 3 Elementos passou pra ele o vírus do Pirula 😅😅😅

Nov 29th
Responder (3)

Sandro Massaru Ueki

Já vi muitas críticas ao Rui Barbosa sobre a queima desses documentos, seria muito pior o Estado pagando indenizações. Os atos e documentos estão a serviço do seu presente. Sorte do que ficou preservado

Nov 21st
Responder

Sandro Massaru Ueki

Sucesso, parabéns

Oct 26th
Responder

Juliana Zweifel

Muuuuito bom este episódio! A Monique é super didática e uma simpatia!

Oct 16th
Responder

pennywise

Faz um episodio sobre Istambul / Constantinopla! 🙏

Jul 3rd
Responder

Thiago Leopoldo

Iglesias, mais um comentário: mesmo do aspecto militar o episódio deixou a desejar. Você precisou inserir intervenções em áudio com os relatos de números dos bombardeios para o entrevistado sequer mencionou a extensão dos danos da guerra e a dimensão da violência. Não me incomoda diferenças de opinião ou mesmo contextualização com algum bias, mas ocultação é bem grave.

Jun 29th
Responder

Thiago Leopoldo

Icles, mil desculpas, mas ficou bem ruim de contextualização esse episódio da Guerra da Coreia. Já começar o episódio tendo a Coreia dividida como uma dado natural é um erro grande. Não explica porque a Coreia se dividiu, não explica porque havia influência Soviética e porque no norte do país. Outro erro grave foi o "os EUA não tinham interesse na Coreia": os gringos literalmente importaram um candidato a presidente que era um coreano que vivia noa EUA. Literalmente o inicio do episódio é "os americanos não tinham interesse na Coreia do Sul, mas o Norte invadiu o Sul por interesses sino-sovieticos e os EUA entraram na guerra para garantir a posição do Japão". Pior que consigo pensar em meia dúzia de entrevistados anteriores que fariam um episódio melhor.

Jun 29th
Responder

Carlos Rodrigo

Melhor trabalho do Podcast

Jun 12th
Responder

Andre A.

Tava bom até misturar idade média com política..

May 16th
Responder (1)

Andre A.

Entrou mais na mitologia do que na historiografia...

May 15th
Responder

pennywise

E é exatamente por isso que não ouço o História em Meia Hora, embora encontre assuntos super interessantes por lá - mas a forma como a história é apresentada é deveras coloquial, me sinto conversando com muleques cariocas de 15 anos.

Apr 18th
Responder

pennywise

A resposta do enttevistado começa com “cara!”. Que cara chato, muito malandro carioca - e olha que eu também sou do rio - mas umas aulinhas de fono não lhe fariam mal. Não estamos no bar, estamos ouvindo um podcast sobre história.

Apr 18th
Responder

Andre A.

Muito bom. Gostei!

Mar 31st
Responder

Andre A.

Impressionante o poder de uma narrativa tediosa num tema tão interessante. Lembrou professores de história do colégio.. Precisamos repensar como se narrar histórias pra gerar interesse e ligações sinaptcas..

Mar 31st
Responder

Robson Falcao

conheci devido ao xadrez verbal

Mar 12th
Responder (1)

Bruno Kal-el Barroso

convenhamos. incendiou nada.

Jan 4th
Responder

Guilherme Faccini

Llll

Nov 22nd
Responder

Wellington Malk Filho

absolutamente sem palavras com esse episódio, a visão sobre os fatos, a distorção que é o ensino mas escolas sobre o tema (no meu caso quase 30 anos atrás) enfim, uma luz sobre uma história que só ouvimos falar pela boca do opressor e que o outro lado é infinitamente mais rico e impactante

Nov 22nd
Responder
Baixar da Google Play
Baixar da App Store