IFSC
Claim Ownership

IFSC

Autor: Instituto Federal de SC

Inscrito: 4Reproduzido: 21
compartilhar

Descrição

Este é o canal de podcasts do Instituto Federal de Santa Catarina. Uma instituição de ensino pública, gratuita e de qualidade. As produções são de responsabilidade da Diretoria de Comunicação do IFSC.
34 Episodes
Reverse
Recentemente foi aprovado no Senado, depois de passar pela Câmara dos Deputados o Projeto de Lei 4162 de 2019. Ele altera uma série de leis já existentes criando o Marco do Saneamento. Entre críticas e apoios, o projeto é ambicioso. Através, principalmente, de acesso à investimentos privados o Marco do Saneamento tem como metas até 2033 levar água potável para 99% das pessoas e colocar coleta e tratamento de esgoto para 90% da população brasileira. Além disso, o governo espera alavancar o setor com empregos diretos e indiretos nas obras necessárias para atingir os objetivos. Hoje, 104 milhões de pessoas não tem acesso à coleta de esgoto e 35 milhões de Brasileiros não tem água potável à disposição. E o ciência para os seus ouvidos recebe hoje os professores Ricardo Clemente de Lima e Reginaldo Campolino Jaques, que vão explicar o que muda com esse novo marco, quais as implicações positivas e negativas, e como vai afetar o ensino e o campo de trabalho para área do saneamento. Produção: Rafael Xavier Apresentação: Rafael Xavier Edição: Rafael Xavier O "Ciência para seus ouvidos" é uma produção da Diretoria de Comunicação do Instituto Federal de Santa Catarina. O objetivo deste podcast é tratar de ciência e divulgação científica abordando assuntos do cotidiano num bate papo com especialistas de diversas áreas.
Nesse episódio conversamos sobre o conto O papel de parede amarelo (1892), de Charlotte P. Gilman (1860-1935), questões de gênero, saúde mental e privação de liberdade. Para diálogo, temos a leitura de trechos da obra, pela estudante extensionista Flavia Sachet e a presença das convidadas da comunidade externa de Xanxerê: Karine Pretto (psicóloga) e Eloisa Silva (acadêmica de Psicologia e artista).
Recriar a voz de uma múmia de 3 mil anos está longe de ser a principal função de uma impressora 3D, mas foi o que cientistas britânicos fizeram em janeiro deste ano. Porém, a experiência certamente induz a crer que as possibilidades dessa tecnologia são muitas e para diversas áreas do conhecimento, que vão desde o bife vegano impresso até casas construídas inteiramente com a tecnologia dos moldes em impressora 3D. Desde os anos 80 as impressoras 3D fazem parte de cadeias produtivas. Porém, com o barateamento das peças e o compartilhamento de conteúdo na internet ela foi se popularizando e hoje já possível ter um modelo residencial de custo acessível. O Ciência para os seus ouvidos recebe hoje o professor Guilherme de Santana Weizenmann, do Câmpus Chapecó do IFSC. O professor Guilherme é Graduado em Tecnologia em Mecatrônica Industrial pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina (2011). Mestre em Eng. Mecânica pela Universidade Federal de Santa Catarina, onde atuou e se especializou na área de Robótica e Automação da Soldagem, atualmente desenvolve projetos de pesquisa voltados a tecnologias assistivas e automação industrial. Na segunda parte do episódio, a gente conversa com a acadêmica de Engenharia de Controle e Automação do Câmpus Chapecó, Eloísa Barichello Hertz, que usa a tecnologia em sua empresa júnior. Produção: Rafael Xavier e Felipe Silva Apresentação: Rafael Xavier Edição: Rafael Xavier O "Ciência para seus ouvidos" é uma produção da Diretoria de Comunicação do Instituto Federal de Santa Catarina. O objetivo deste podcast é tratar de ciência e divulgação científica abordando assuntos do cotidiano num bate papo com especialistas de diversas áreas. *Narração inicial: Canal Olhar Digital
Rajadas de vento que ultrapassaram 130 km por hora, chuva forte, ressacas com ondas violentas no litoral. Tudo isso em poucas horas. O resultado: 135 municípios de Santa Catarina atingidos, 10 mortes e muita destruição de casas e edifícios. Assim, foi a passagem do ciclone bomba que atingiu o Estado. A Celesc, empresa que distribui energia elétrica em Santa Catarina, informou que 1 milhão e meio de unidades consumidoras ficaram sem energia elétrica, metade do estado. Em alguns locais, a energia foi reestabelecida apenas 36 horas depois da passagem do ciclone. A empresa classificou como o maior dano à rede elétrica da história catarinense. Mas os ciclones extra-tropicais são até comuns pelo estado. Este, porém, apresentou intensidade muito maior e também características que fizeram os especialistas classificarem o fenômeno com um ciclone bomba. Quem vai falar pra gente quais características são essas e também explicar sobre esse fenômeno e a comparação dele com outros é o professor Daniel Sampaio Calearo, do Câmpus Florianópolis do IFSC. Produção: Rafael Xavier e Felipe Silva Apresentação: Rafael Xavier Edição: Rafael Xavier O "Ciência para seus ouvidos" é uma produção da Diretoria de Comunicação do Instituto Federal de Santa Catarina. O objetivo deste podcast é tratar de ciência e divulgação científica abordando assuntos do cotidiano num bate papo com especialistas de diversas áreas.
Imaginem milhões de insetos saindo do Paraguai e se deslocando em massa destruindo plantações por onde passam. Chegam na Argentina, entram no Uruguai e o próximo destino é o Rio Grande do Sul, já em território brasileiro. Parece cena de filme de terror, não? Pois desse caminho, apenas a última etapa não ocorreu. As migrações de gafanhotos são comuns, mas devido a uma superpopulação dos insetos típicos da América do Sul, eles começaram a migrar em grandes grupos, com cerca de 40 milhões de indivíduos por quilômetro quadrado que consomem em um dia pastagens equivalentes ao que 2 mil vacas ou 350 mil pessoas conseguiriam comer. As condições climáticas como a queda nas temperaturas e ate mesmo o ciclone bomba que atingiu o sul do país ajudaram a afastar a nuvem dos gafanhotos da espécie Chistocerca cancellata do Brasil. Mas o país já sofreu com esse fenômeno antes e com a ação danosa do ser humano ao meio ambiente esse tipo de atividade tende a aumentar. Quem vai explicar pra gente como se forma, quais os riscos e as consequências dessa nuvem de gafanhotos é o agrônomo e professor Fernando Zinger, do Câmpus Lages do IFSC. Produção: Rafael Xavier e Felipe Silva Apresentação: Rafael Xavier Edição: Rafael Xavier O "Ciência para seus ouvidos" é uma produção da Diretoria de Comunicação do Instituto Federal de Santa Catarina. O objetivo deste podcast é tratar de ciência e divulgação científica abordando assuntos do cotidiano num bate papo com especialistas de diversas áreas.
 
O período de isolamento social imposto pela pandemia do Coronavírus trouxe novas realidades para as pessoas. Seja na relação com o familiares e amigos, até na hora do trabalho e na forma como estamos consumindo produtos e serviços, os meios digitais mediados pela internet estão tomando conta quase que 100% do tempo. Se por um lado o período foi forçado em razão da pandemia, por outro ele serviu para mostrar que essas transformações já estavam em curso e que podem sim vir a fazer parte da vida cotidiana após o isolamento social. Aquelas reuniões de trabalho que duravam horas agora são videoconferências de 40 minutos. O expediente que demandava duas horas de transporte todo dia esta sendo feito de casa. A empresa que pagava aluguel do espaço está vendo que sai mais barato reduzir a presença física e aumentar a virtual. Tudo isso faz parte da transformação digital. Mas quais os impactos dessa transformação, em especial no mundo do trabalho e na educação? Para bater um papo com a gente sobre esse assunto, conversamos com o professor do Cerfead do IFSC Luís Henrique Lindner e com a psicóloga Bruna Rizzieri. Produção: Rafael Xavier e Felipe Silva Apresentação: Rafael Xavier Edição: Rafael Xavier O "Ciência para seus ouvidos" é uma produção da Diretoria de Comunicação do Instituto Federal de Santa Catarina. O objetivo deste podcast é tratar de ciência e divulgação científica abordando assuntos do cotidiano num bate papo com especialistas de diversas áreas.
Astrologia e Astronomia nem sempre foram coisas diferentes. Elas andaram lado a lado por milhares de anos e poucos séculos atrás se separaram com o avanço da física moderna, tendo a astronomia se ocupado de estudar cientificamente o comportamento dos astros e corpos celestes para entender o universo, enquanto a astrologia ficou com o misticismo e a crença da influencia individual da posição dos astros na vida das pessoas. Não ha estudos que comprovem essa influência, mas é inegável que a astrologia tem espaço na vida das pessoas e muita gente acredita sim que o signo define a personalidade de alguém. Para conversar com a gente sobre os astros e sobre o que influencia de fato a personalidade, dividimos o bate papo em dois: primeiro, vamos entender sobre as constelações, movimentos e posições dos astros e sua influência na terra com o professor de física do Câmpus São Carlos do IFSC Edmilson Barreto. Depois, vamos entender sobre o que de fato influencia a formação da personalidade e no comportamento humano com a psicóloga Karina Pedro. Produção: Rafael Xavier e Felipe Silva Apresentação: Rafael Xavier Edição: Rafael Xavier O "Ciência para seus ouvidos" é uma produção da Diretoria de Comunicação do Instituto Federal de Santa Catarina. O objetivo deste podcast é tratar de ciência e divulgação científica abordando assuntos do cotidiano num bate papo com especialistas de diversas áreas.
Ao longo da história da humanidade diversas pandemias acometeram o planeta. Desde a Praga de Justiniano, por volta dos anos 500 d.c., passando pela Peste Negra, Peste Bubônica, Gripe Espanhola e outras doenças que causaram milhões de mortes em centenas de países. Todas elas levaram, além de mortes e pânico, a grandes descobertas, avanços na medicina e no trato sanitário e deixaram legados que são importantes até hoje. Para conversar com a gente sobre as pandemias ao longo da história, suas consequências, curiosidade e, especialmente, o que podemos aprender como essa pandemia do coronavírus, recebemos no Ciência para Seus Ouvidos os professores Orlando de Miranda Filho (historiador) e Rodrigo da Costa Lima (sociólogo). Orlando de Miranda Filho Possui graduação em História e pós-graduação em História da América Latina. É Mestre e Doutor em História, pesquisando sobre a Guerra do Paraguai. É professor no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina, Campus Itajaí. Rodrigo da Costa Lima Bacharel e Licenciado em Ciências Sociais. Especialista e Mestre em Sociologia. Tem experiência na área de Ciência Política, com ênfase em Partidos Políticos, e na área de Sociologia, com ênfase na Sociologia da Educação. Atualmente é Professor de Sociologia no Instituto Federal de Santa Catarina - Campus Araranguá. Produção: Rafael Xavier e Felipe Silva Apresentação: Rafael Xavier Edição: Rafael Xavier O "Ciência para seus ouvidos" é uma produção da Diretoria de Comunicação do Instituto Federal de Santa Catarina. O objetivo deste podcast é tratar de ciência e divulgação científica abordando assuntos do cotidiano num bate papo com especialistas de diversas áreas.
O tema do podcast de hoje é Divulgação Científica. Uma pesquisa do Centro de Gestão e Estudos Estratégicos, publicada em 2019, revelou que o brasileiro, em média, confia na ciência. Segundo a pesquisa 73% dos entrevistados são otimistas quanto à ciência brasileira. No entanto, a parcela que só veem benefícios na ciência caiu de 2015 para cá, de 54% para apenas 31%. Ao mesmo tempo, 90% dos brasileiros não souberam citar o nome de um cientista e 88% não souberam dizer onde se faz pesquisa científica no país. Ou seja, em tempos de aumento na crença do terraplanismo e movimentos anti-vacinas, conectar a ciência ao dia a dia das pessoas é tarefa cada vez mais importante. Mas, como fazer isso? Para responder essa perguntas conversamos com a jornalista e pesquisadora Ana Paula Morales e com o professor de Física do Câmpus Araranguá do IFSC, Felipe Damásio. Produção: Rafael Xavier e Felipe Silva Apresentação: Rafael Xavier Edição: Rafael Xavier O "Ciência para seus ouvidos" é uma produção da Diretoria de Comunicação do Instituto Federal de Santa Catarina. O objetivo deste podcast é tratar de ciência e divulgação científica abordando assuntos do cotidiano num bate papo com especialistas de diversas áreas.
Neste episódio do Ciência para seus ouvidos vamos seguir explicando a pandemia e a ciência por trás desse problema. O assunto de hoje é a alimentação e a nutrição. Como manter uma alimentação segura neste momento de preocupação? O que pode ajudar a manter o corpo saudável e a combater possíveis complicações? E a ansiedade, pode atrapalhar a alimentação? Quem vai responder essas questões e explicar melhor o papel dos alimentos frente à pandemia é a nutricionista do IFSC Karine Andrea Albiero. Ela é graduada e Mestre em Nutrição pela UFSC. Possui especialização em Nutrição Clínica Funcional, em Farmacologia Básica e Clínica, e em Fitoterapia Funcional. Produção: Rafael Xavier e Felipe Silva Apresentação: Rafael Xavier Edição: Rafael Xavier O "Ciência para seus ouvidos" é uma produção da Diretoria de Comunicação do Instituto Federal de Santa Catarina. O objetivo deste podcast é tratar de ciência e divulgação científica abordando assuntos do cotidiano num bate papo com especialistas de diversas áreas.
Mais uma edição especial e extraordinária do Ciência para seus Ouvidos. O programa terá mais edições nesse período de pandemia, e neles vamos abordar alguns assuntos que estão na pauta da sociedade sobre o novo coronavírus, mas de um jeito mais didático, não apenas orientado. A pergunta que vai permear as nossas conversas é: por que isso acontece? E hoje o tema é química! Quais os processos químicos por trás da lavagem das mãos eficientes? Qualquer sabão serve? Alcool gel funciona por que? A cloroquina é a esperança e como ela age? Estamos longe de descobrir uma vacina? Para tentar responder essas perguntas conversamos com os professores da área de processos químicos do IFSC Câmpus Lages Marco Aurélio Woehl e Paulo Henrique Calixto. Produção: Rafael Xavier e Felipe Silva Apresentação: Rafael Xavier Edição: Rafael Xavier O "Ciência para seus ouvidos" é uma produção da Diretoria de Comunicação do Instituto Federal de Santa Catarina. O objetivo deste podcast é tratar de ciência e divulgação científica abordando assuntos do cotidiano num bate papo com especialistas de diversas áreas.
Ciência para os seus ouvidos chega em edição especial e extraordinária. A gente costuma fazer o programa quinzenalmente, mas nesse período de pandemia estamos buscando trazer informação e ciência o mais rápido possível. Nesses programas especiais vamos abordar alguns assuntos que estão na pauta da sociedade sobre o novo coronavírus, mas de um jeito mais didático, não apenas orientado. A pergunta que vai permear as nossas conversas é: por que isso acontece? E hoje o tema é Matemática! Quais são as principais funções matemáticas por trás do que temos visto nos meio de comunicação? E o tal achatamento da curva? Tu já podes ter estudado isso na escola. Como olhar pra um gráfico de maneira crítica? Para responder essas perguntas  conversamos com a professora Vanessa Oeschler, Câmpus Gaspar do IFSC. A professora Vanessa tem Licenciatura em Matemática, Especialização em Formação de Professores, Mestrado em Ensino de Ciências Naturais e Matemática e Doutorado em Educação Matemática. Produção: Rafael Xavier e Felipe Silva Apresentação: Rafael Xavier Edição: Rafael Xavier O "Ciência para seus ouvidos" é uma produção da Diretoria de Comunicação do Instituto Federal de Santa Catarina e vai ao ar quinzenalmente, às quartas-feiras. O objetivo deste podcast é tratar de ciência e divulgação científica abordando assuntos do cotidiano num bate papo com especialistas de diversas áreas.
Neste segundo episódio do "Ciência para seus ouvidos" o papo foi sobre as mulheres na ciência. Há quatro anos, o dia 11 de fevereiro foi estabelecido pela ONU como o Dia Internacional de Mulheres e Meninas na Ciência. O objetivo é celebrar os feitos de mulheres na área e encorajar gerações mais novas a buscarem carreira científica. Aliada ao 8 de março, o dia Internacional da Mulher, as datas são importantes para gerar debates e discussões sobre igualdade de gênero. Apenas 28% dos pesquisadores do mundo são mulheres. Muitas carreiras ainda carregam consigo preconceitos ou são conhecidas por uma predominância masculina. Como mudar isso? Para tentar responder essa e outras perguntas conversamos com a professora Milena de Mesquita Brandão, do Câmpus Florianópolis do IFSC e a professora Marinês Domingues Cordeiro, do Departamento de Física da UFSC. Produção: Rafael Xavier e Felipe Silva Apresentação: Ana Paula Luckman e Marcela Lin Edição: Júlio Graeff O "Ciência para seus ouvidos" é uma produção da Diretoria de Comunicação do Instituto Federal de Santa Catarina e vai ao ar quinzenalmente, às quartas-feiras. O objetivo deste podcast é tratar de ciência e divulgação científica abordando assuntos do cotidiano num bate papo com especialistas de diversas áreas.
O primeiro episódio do "Ciência para seus ouvidos" é sobre o novo coronavírus, que foi descoberto no final do ano passado, na China, e hoje já está presente em mais de 80 países, inclusive aqui no Brasil. O episódio foi dividido em dois momentos: um para falar do vírus e suas características biológicas, com a professora Rosane Schenkel de Aquino; e outro para falar da doença e suas implicações, com o médico infectologista Fábio Gaudenzi. Produção e apresentação: Rafael Xavier e Felipe Silva Edição: Júlio Graeff O "Ciência para seus ouvidos" é uma produção da Diretoria de Comunicação do Instituto Federal de Santa Catarina e vai ao ar quinzenalmente, às quartas-feiras. O objetivo deste podcast é tratar de ciência e divulgação científica abordando assuntos do cotidiano num bate papo com especialistas de diversas áreas.
IFSC em Revista #19

IFSC em Revista #19

2019-12-0611:13

Quem não gosta dos cafés da manhã que são servidos nos hotéis? E se esse café da manhã deixasse de ser recheado com produtos internacionais como brioches, croissant, e passasse a oferecer gostosuras tipicamente regionais e locais, que vão desde a fruta in natura a pratos mais elaborados. Essa foi a iniciativa proposta pelo Câmpus Florianópolis-Continente ao reunir empresários da rede hoteleira, profissionais ligados à gastronomia de hotéis da capital catarinense, produtores locais que atuam na agricultura familiar, além de estudantes e professores dos cursos ligados a Hotelaria e Gastronomia do campus. O resultado você confere no IFSC em Revista desta semana, que traz ainda o lançamento do livro dos alunos do Câmpus Caçador, a capacitação dos profissionais da rede municipal sobre manipulação de alimentos por alunos do curso superior de tecnologia em Alimentos do Câmpus Canoinhas e a classificação do projeto dos estudantes do Câmpus Florianópolis para iniciativa que leva experimentos para Nasa. 
IFSC em Revista #18

IFSC em Revista #18

2019-11-2912:07

Descompactação do solo, aumento de produtividade de culturas são temas de nossa entrevista com pesquisadoras sobre o assunto e que estão desenvolvendo um estudo na serra catarinense com sulfato de cálcio granulado. O IFSC em Revista dessa semana traz ainda informações sobre os últimos dias de inscrições para as mais de três mil vagas em cursos técnicos, um e-book de cultura guarani, produzido pelos próprios índios, e o prêmio de inovação recebido por alunos do Câmpus Criciúma.
IFSC em Revista #17

IFSC em Revista #17

2019-11-2213:24

Participar do futuro do IFSC está sendo possível através da consulta pública ao Plano de Desenvolvimento Institucional que acontece até dia 27 de novembro. Nossa edição de hoje traz mais informações sobre a importância desse processo e como fazer para colaborar e dar sugestões. O IFSC em Revista #17 traz ainda detalhes sobre o pleito para as direções de câmpus e para a reitoria do Instituto, que aconteceu dia 13 passado e que agora vai para o segundo turno. Nova medida do Morro do Cambirela e inscrições abertas para cursos técnicos são outros destaques. 
Os quatro candidatos ao cargo de reitor nas eleições do IFSC participaram na última quarta-feira, 6 de novembro, do segundo debate deste processo eleitoral. O evento, realizado no Câmpus Florianópolis - Continente, foi aberto a estudantes, servidores e comunidade e teve também transmissão online pela Diretoria de Comunicação do IFSC no YouTube.
Os quatro candidatos ao cargo de reitor nas eleições do IFSC participaram na última quarta-feira, 23 de outubro, do primeiro debate deste processo eleitoral. O evento, realizado no Câmpus Lages, foi aberto a estudantes, servidores e comunidade e teve também transmissão online pela Diretoria de Comunicação do IFSC no YouTube.
loading
Comentários 
Baixar da Google Play
Baixar da App Store