DiscoverMagnum Wine Radio
Magnum Wine Radio

Magnum Wine Radio

Author: Magnum Wine Club

Subscribed: 15Played: 151
Share

Description

Podcast sobre vinhos, eventos vínicos e histórias sobre o vinho baseado no blog Magnum Wine Club e com sede em Aveiro, Portugal.
161 Episodes
Reverse
Catarina Vieira e Pedro Ribeiro, ambos enólogos, têm um projeto de vida. E uma parte dele chama-se Rocim. Na zona da Vidigueira, em Cuba, entre talhas e barricas, entre processos ancestrais e inovações – obviamente experimentais – conquistamo seu estilo, o seu lugar ao Sol… e já há novidades vindas do Douro. Não esquecendo as […]
Miguel Montez Champalimaud é a nova geração de uma casa com um nome mítico no Douro: “Quinta do Côtto”. Mítica pela idade e estatuto grangeado durante muitos e bons anos e também muito conhecida no sector por ter sido, durante anos, uma das casas que apostaram no “screwcap” como formato de protecção do seu vinho. […]
Parafraseando um conhecido apresentador, se perguntássemos a Cátia Goarmon o “que dizem os teus olhos?” acho que o brilho bastaria para provar a alegria que a gastronomia e o contacto humano provocam naquela que um canal televisivo, o 24 Kitchen, tranformou na nossa “Tia Cátia”. A forma simples e fácil como acedeu ao convite para […]
O Pedro Nunes apresenta-se como um bonacheirão e boa onda. Esta entrevista é mais uma conversa amena, num local idílico, do que uma entrevista formal a um apresentador. Responsável por dar a cara do Imperdíveis, o programa da Porto Canal sobre vinhos, já está no programa há 8 anos!
O entrevistado deste programa também presidente da Comissão Vitivinicola da Bairrada mas para este efeito é apenas enólogo. Com amigos de infância, que para além da música também gostam de vinhos, decidiram avançar para um projeto que ainda associasse um ao outro. Foi dai que surgiu a empresa Ampulheta Mágica e osMeninos da Sacristia começaram […]
Uma enóloga conceituada, uma directora executiva, um marido enólogo e um terreno / casa no Douro o que dá? Bem, para Olga Martins deu… uma sensação de espera infinita para fazer o vinho perfeito. Demorou quase vinte anos! Ela conta-nos tudo no podcast sobre o She, o seu vinho feito das uvas do… quintal 🙂
Todos conhecem a Dina Aguiar. Repórter, Jornalista, Apresentadora, a Dina faz parte do património histórico da RTP, dos tempos áureos do jornalismo televisivo público. Mas neste podcast falamos da outra Dina. Da família que faz vinho, do produto pelo qual se apaixonou e pelo qual dá a cara. Quem se deslocou a Foz Côa ao […]
José Sousa Soares é o responsável de enologia do grupo Gran Cruz, e nesto singelo podcast deixa-nos algumas pistas que permitem situar a filosofia atual da Gran Cruz, a aquisição da Quinta do Ventozelo e a aposta nos Douros DOC e a perspectiva para a marca DALVA. Um pouco de tudo, portanto, até mesmo a […]
A Falua é um barco típico do Tejo. Também é uma empresa vínica. E era, até há pouco mais de um ano, do Grupo João Portugal Ramos. Numa lógica de orientação estratégica mas também de oportunidade de negócio, vendeu oitenta por cento ao grupo francês Roullier, um dos principais em todo o mundo no sector […]
Não, ele não é o James Bond mas é um produtor sui generis. Ex-Jornalista globetrotter, conhece o seu parceiro de negócios, um brasileiro e muda de vida. O Douro é a casa deles, ou neste momento não controlassem as Tecedeiras, Boavista, Covela e Fundação Eça de Queiroz, sendo estas últimas da Região dos Vinhos Verdes […]
Tinta Negra. Ilha. Diana Silva. Ah, e os vinhos não são “Madeira”, são Madeirenses Diana Silva quis homenagear a Tinta Negra, a Madeira e fazer vinhos “tranquilos”. Desenhou os vinhos à sua imagem. Quis, lutou, e batalha diariamente pela sua paixão. Afinal, os vinhos não são isso mesmo. Numa longa e deliciosa conversa, Diana Silva explica muito bem as suas prioridades, aquilo que sempre pretendeu com o “Ilha” e onde pretende chegar. Nota-se, com facilidade, a sua paixão pelo vinho. Pelo seu vinho, também Fiquem com um verdadeiro testemunho de homenagem à Tinta Negra, neste episódio do podcast! Acompanhem com um Ilha ou com um Madeira, porque não?
Cláudia Paiva não tem uma tarefa fácil. Quer por uma casa icónica de Mangualde, que todos os que por lá passam têm que conhecer, como uma MARCA de grande nível da Região Vinícola. Por o Palácio no topo dos vinhos do Dão é a razão para o ressurgimento do projeto. Mas se querem saber mais, ouçam o podcast e a entrevista da Cláudia
Ou será o contrário. A verdade é que David Rosa, vice-presidente da PicoWines – Cooperativa Vitivinícola da Ilha do Pico pode ser, na mesma, o homem ideal para nos tirar essa dúvida! Será que são os Açores – e o Pico que estão na berra dos vinhos portugueses ou o Pico sempre esteve óptimo e só agora é que o percebemos? Numa conversa animada, David Rosa, qual Gigante, mostra a vontade de crescer, de mostrar a qualidade dos vinhos do Pico e das opções tomadas! A ouvir, com um belíssimo branco açoriano nas mãos!
António ChaparroO Os vinhos Folha do Meio são originários daquele pedaço do Alentejo que, pelas suas características, é um Alentejo diferente. Ou melhor, é um Alentejo da Serra de São Mamede. Por isso diferente. Com mais acidez, mais gastronómicos, com um terroir muito próprio. Vinhos que vale a pena conhecer. E já agora, conhecer o projeto através de um dos seus proprietários, António Chaparro!
Dúvidas, sugestões e conselhos para uma visita ao supermercado. Um pequeno grande artigo de opinião, em modo podcast, sobre aquilo que deve ter em atenção quando vai a um supermercado escolher o seu vinho. Não se deixe enganar…
Carla Correia é uma das novas faces do vinho português. Temos uma geração de enólogas e agora está a despontar, em vários pontos do país, uma nova geração de produtoras. Que sempre existiram e que sempre tiveram força. No caso de Carla Correia, o projeto é feminino: pois o Valle de Passos é um projeto comum de mãe e filha. Podemos dizer que chegou ao estágio normal de crescimento. Depois dos branco, tinto e rosé, do reserva branco e do reserva tinto, eis que surge um Grande Reserva! E também as pessoas que a rodeiam dão confiança aos enófilos para provar e aprovar: no inicio foi Carloto Magalhães e Manuel Vieira e agora Luís Seabra… Conheça então o Valle de Passos no podcast, com a entrevista a Carla Correia! Espero que goste! Valle de Passos Grande Reserva Tinto
O exercício acima seria uma piada fácil com o nome da família proprietária da Herdade das Servas. A Quinta da Tapada, em Amares, é o novo desenvolvimento e os vinhos já estão prontos a entrar no mercado. Aliás, aqui estão as imagens deles Na entrevista com Luís Mira, para além das perguntas clássicas deste podcast, falámos muito da filosofia por detrás do negócio e também, claro, do novo projeto. Ah, e é tudo verdade!
Há vinhos e vinhos. Há estilos de enólogos e estilos de enólogos. Pedro Pinto é dos meus. Num mar de vinhos que estão a sair para o mercado com os seus 2017 ou mesmo 2018 (!) há produtores cuja capacidade financeira ou estratégica ou… as duas, permitem dar tempo ao… tempo e à enologia. É o caso da 1912 Winemaker, que tem em Pedro Pinto, mais do que o seu enólogo, o porta-voz dos dois irmãos que têm uma paixão pelo vinho. Provem-no no podcast!
O jantar e a cerimónia de anúncio e entrega dos ‘Prémios Grandes Escolhas’ decorreu na Bairrada na passada sexta-feira, dia 15 de Fevereiro, no Centro de Alto Rendimentos de Anadia (Velódromo Nacional), e podemos dizer que teve três grandes premiados bairradinos: os “Baga Friends”, o Rei dos Leitões, ou melhor a sua equipa dirigente, e a Garrafeira 5 Estrelas – que este ano “limpa” os dois prémios relativo às garrafeiras! Organizado pela revista Grandes Escolhas, o evento teve casa cheia e deu a conhecer os premiados com os ‘Troféus Grandes Escolhas’ e conhecer o ‘Top 30 Grandes Escolhas’, baseado nos melhores entre os melhores vinhos provados em 2018. Começando pelos ‘Troféus Grandes Escolhas’, o prémio ‘Senhor do Vinho’ foi entregue a Paul Symington. Esta importante distinção é atribuída a quem extravasou as expectativas no mundo vitivinícola e este homem – escocês de nascimento, mas duriense de alma – fá-lo ao desenvolver o património vinhateiro de um dos maiores grupos associados ao vinho do Porto, a Symington Family Estates, eleita, também ela, como ’Empresa Vinhos Generosos’. O galardão equivalente para a empresa do ano foi para a Lusovini. Casimiro Gomes fez um discurso bastante emocionado – ok, não tão emocionado como o da Mariana Paralta, da Garrafeira 5 Estrelas, que fez, literalmente, 1000 pessoas levantarem-se das mesas e brindarem ao vinho! O ’Prémio David Lopes Ramos’ dado à dupla Licínia Ferreira e Paulo Rodrigues, do restaurante Rei dos Leitões, na Mealhada e o produtor e enólogo António Maçanita arrecadou, por sua vez, o prémio ‘Singularidade’, os outros dois “grandes prémios” atribuidos por esta revista. Mas aqui ficam os outros: O ’Enólogo’, foi repartido, este ano, por Celso Pereira e Jorge Alves, quer pelo trabalho individual que fazem em diferentes produtores, quer no âmbito do projecto Quanta Terra partilhado pelos dois; e o galardão ‘Enólogo Vinhos Generosos’ foi para António Agrellos, pelos Porto Vintage e Tawny da Quinta do Noval sendo o prémio ‘Viticultura’ atribuído à Quinta do Crasto. O prémio ‘Produtor Revelação’ foi para Miguel Queimado, produtor do vinho “Vale dos Ares” e o Monte da Ravasqueira ganhou o de ‘Produtor’. A ‘Cooperativa’ do ano é a Cooperativa Vitivinícola da Ilha do Pico, nos Açores. Já referi que a categoria ‘Organização’ foi ganho pelos ‘Baga Friends’, cujo objectivo consiste em promover a casta rainha da Bairrada, bem como impulsionar a região, quer no nosso país, quer além fronteiras. As Casas do Côro, em Marialva, ganham na categoria de ‘Enoturismo’, pelo seu forte impacto na área do turismo e, consequentemente, do vinho. Mas há mais prémios: o Club del Gourmet do El Corte Inglès de Lisboa recebeu o galardão de ‘Loja Gourmet’. e a Casa da Viúva foi a vencedora do prémio ‘Wine Bar’. Vamos, agora, directos para a mesa, desta vez com o premiado restaurante Feitoria, no Altis Belém Hotel & Spa, em Lisboa, a destacar-se na categoria de ‘Restaurante’, graças ao estilo depurado da cozinha do chef João Rodrigues que, há dez anos, se mantém de pedra
Um podcast simples: reflexões sobre as exportações portuguesas conjugadas com a maior feira sobre o vinho: todos os caminhos vão dar à ProWein, tornando as noites de Dusseldorf um misto de conversas mundiais sobre vinho. E Portugal está nisto em força… Ou não fosse o 5.º país com maior representação na ProWein, num total de 383 expositores. De acordo com um estudo desenvolvido em 2018 pela Universidade de Geisenheim para a ProWein, cerca de um quarto dos especialistas alemães inquiridos planeiam incluir vinhos portugueses no seu portefólio no futuro. Alargando o âmbito de análise, o estudo revela que um em cada cinco retalhistas especializados e importadores de vinho coloca Portugal no topo das suas prioridades para complementar a gama de produtos do seu portefólio, o que faz com que Portugal esteja pela primeira vez no topo das preferências dos retalhistas e importadores da Europa Central, segundo informações fornecidas pela ViniPortugal, que está presente num stand com mais de 150 produtores reunidos no stand da ViniPortugal – para além dos stands das várias regiões vitivinícolas nacionais presentes no evento – Vinho Verde, Porto e Douro, Tejo, Alentejo, Beira Interior e Bairrada. E para além disso, ainda há produtores que estão agregados a importadores
loading
Comments 
Download from Google Play
Download from App Store