DiscoverMamilos
Mamilos
Claim Ownership

Mamilos

Author: B9

Subscribed: 592,565Played: 2,733,010
Share

Description

O Mamilos - Jornalismo de peito aberto, é um podcast semanal que busca nas redes sociais os temas mais debatidos (polêmicos) e traz para mesa um aprofundamento do assunto com empatia, respeito, bom humor e tolerância. Apresentamos os diversos argumentos e visões para que os ouvintes formem opinião com mais embasamento.

Nosso programa vai ao ar todas as sextas final do dia. Confira em: www.mamilos.b9.com.br
214 Episodes
Reverse
Livros Que Nos Inspiram

Livros Que Nos Inspiram

2019-07-1900:54:488

Mamileiros e mamiletes, sejam bem-vindos à temporada 2019 de férias de inverno do Mamilos!Pra ajudar a relaxar nesse momento especial, Ju Wallauer e Cris Bartis convidaram Cris Dias, criador do Boa Noite Internet e co-fundador da Ampère, para conversar sobre os livros de nossas vidas e os nossos hábitos de leitura.Isso tudo dentro da Chocommelier, um café bem aconchegante cheio de bebidas gostosas e quentinhas!Pega seu cafézinho, seu chocolate quente, se ajeita embaixo das cobertas e taca-lhe o play nesse Mamilos!O Mamilos de Inverno é um oferecimento Bradesco!========FALE CONOSCO. Email: mamilos@b9.com.br. Facebook: aqui. Twitter: aqui========CONTRIBUA COM O MAMILOSQuem apoia o Mamilos ajuda a manter o podcast no ar e ainda recebe toda semana um apanhado das notícias mais quentes do jeito que só o Mamilos sabe fazer. É só R$9,90 por mês! Corre ler, quem assina tá recomendando pra todo mundo.https://www.catarse.me/mamilos========EQUIPE MAMILOSEdição – Caio CorrainiProdução – Beatriz FiorottoApoio a pauta – Jaqueline Costa e grande elencoPublicação – Pedro Strazza========CAPAA capa dessa semana é de autoria de Johnny Brito.
Mamileiros e mamiletes, sejam bem-vindos à temporada 2019 de férias de inverno do Mamilos!Pra ajudar a relaxar nesse momento especial, Ju Wallauer e Cris Bartis convidaram o amigo jornalista Phelipe Cruz, criador do Papel Pop e apresentador do Um Milkshake Chamado Wanda, para conversar sobre filmes e séries que nos inspiram durante essa merecida pausa.Isso tudo dentro da Chocommelier, um café bem aconchegante cheio de bebidas gostosas e quentinhas!Pega seu cafézinho, seu chocolate quente, se ajeita embaixo das cobertas e taca-lhe o play nesse Mamilos!O Mamilos de Inverno é um oferecimento Bradesco.========FALE CONOSCO. Email: mamilos@b9.com.br. Facebook: aqui. Twitter: aqui========CONTRIBUA COM O MAMILOSQuem apoia o Mamilos ajuda a manter o podcast no ar e ainda recebe toda semana um apanhado das notícias mais quentes do jeito que só o Mamilos sabe fazer. É só R$9,90 por mês! Corre ler, quem assina tá recomendando pra todo mundo.https://www.catarse.me/mamilos========EQUIPE MAMILOSEdição – Caio CorrainiProdução – Beatriz FiorottoApoio a pauta – Jaqueline Costa e grande elencoPublicação – Pedro Strazza========CAPAA capa dessa semana é de autoria de Johnny Brito.
Conversar com quem tem opiniões muito opostas às nossas nunca foi fácil. Todo mundo sempre falou sobre parentes chatos, amigos irredutíveis, colegas de trabalho inconvenientes… Mas parece que as coisas estão mais acirradas ultimamente. Os almoços com a família andam com o clima mais pesado. Reencontrar amigos antigos pode ser mais desconfortável do que nunca e dá até medo de tocar em certos assuntos… e se juntarmos tudo isso com os períodos eleitorais, então, danou-se. Qualquer papo vira briga.Realizada em parceria do Instituto Avon com o site Papo de Homem, a pesquisa “Derrubando Muros & Construindo Pontes” traduziu em dados toda essa dificuldade que temos em conversar. O projeto foi criado para entender quais são os maiores entraves – e as maiores esperanças – que se apresentam quando debatemos ideias.Após muitas análises, o resultado separou as pessoas em três perfis distintos: os Construtores de Pontes, os Em Trânsito e os Entre Muros. O primeiro perfil é daqueles que estão mais abertos ao diálogo; o segundo descreve quem está com vontade de entender mais sobre o outro e está se esforçando para conversar mais; por fim, os que se encaixam no terceiro perfil são os que não sentem que têm paciência para falar com ninguém que pense muito diferente.A conclusão parece simples: precisamos, cada vez mais, estimular pessoas a serem Construtoras de Pontes, certo? Mas como ajudar pessoas a se abrirem? Como conduzir um diálogo sem deixar que a raiva, a frustração e a falta de paciência domine tudo e possamos, enfim, conversar nos conectando com as nossas necessidades e as dos outros?Para discutir esta questão, contamos esta semana com a presença de Dominic Barter, pesquisador social e consultor internacional em comunicação não-violenta em práticas restaurativas; e Mafoane Odara, coordenadora do Instituto Avon.Vem com a gente e com nossos especialistas convidados entender um pouco mais sobre a teoria e a prática da Comunicação Não-Violenta e mediação de conflitos!========BRADESCO PATROCINA O 22° FESTIVAL DO JAPÃOO Bradesco é patrocinador do Festival do Japão, que está em seu 22º aniversário e acontece dos dias 5 a 7 de julho. E olha que demais: a internet em 2019 completa 50 anos e o Festival do Japão celebra as ferramentas que possibilitam a troca de informações e cultura entre os povos.Não se esqueça de usar a internet e ver todos os Stories no Instagram do Bradesco! A cobertura vai focar na culinária, mas também mostraremos dança e músicas típicas. O tema desse ano é “cultura sem fronteiras; a internet como ferramenta de acesso e compartilhamento de cultura e informações”.Acompanhe a cobertura e celebre todas as culturas com o Bradesco!========FALE CONOSCO. Email: mamilos@b9.com.br. Facebook: aqui. Twitter: aqui========CONTRIBUA COM O MAMILOSQuem apoia o Mamilos ajuda a manter o podcast no ar e ainda recebe toda semana um apanhado das notícias mais quentes do jeito que só o Mamilos sabe fazer. É só R$9,90 por mês! Corre ler, quem assina tá recomendando pra todo mundo.https://www.catarse.me/mamilos========EQUIPE MAMILOSEdição – Caio CorrainiProdução – Beatriz FiorottoApoio a pauta – Jaqueline Costa e grande elencoPublicação – Pedro Strazza========CAPAA capa dessa semana é de autoria de Johnny Brito.========FAROL ACESOMafoane: Livro “A Coragem de Ser Imperfeito”, pesquisa “O Conservadorismo e as Questões Sociais” e campanha “Você Não Está Sozinha”;Ju: Música e clipe “Amarelo”, filme “Dhanak” e livro “Kindred”.
Drags: Eleganza! Extravaganza!

Drags: Eleganza! Extravaganza!

2019-06-2801:13:1638

A primeira vez que a palavra inglesa “drag” – que em inglês significa “arrastar” – foi usada para referenciar homens vestidos de mulheres foi no século 19. No teatro, atores que representavam a figura feminina andavam com as barras das anáguas que usavam arrastando pelo palco. Com a popularização do termo e da arte, passamos a nomear esses artistas de Drag Queens, ou “Rainhas do Arrasto”.Mas drag queens existem há muito mais tempo do que o termo. Por muito tempo, mulheres não podiam atuar em peças de teatro. Na Grécia Antiga, na tradição japonesa do kabuki e na Inglaterra do século 16, por exemplo, homens pintavam-se, usavam perucas e roupas vistosas para contar histórias. Da segregação nasceu um novo jeito de fazer arte. E drag virou algo muito maior do que apenas um homem usando vestidos, maquiagem e cabelos compridos.Em uma sociedade em que parecer uma mulher é algo ofensivo, um homem sair de batom, sandálias e vestido é algo político e revolucionário. Drag Queens influenciam a arte, a moda, o que gostamos de assistir na TV, nos cinemas, o que usamos para nos enfeitar e nossa linguagem.Para conversar e entender um pouco mais desta cultura, contamos na mesa hoje com Lorelay Fox, youtuber e apresentadora do programa “Superbonita”; e Rita Von Hunty, youtuber, professora e apresentadora do “Drag Me As a Queen”.Vem com a gente entender o que há dessa cultura em você! Afinal, como diz Ru Paul, “Todos nascemos nus e o resto é drag”!========BRADESCO PATROCINA O FESTIVAL FOLCLÓRICO DE PARITINSO Bradesco é patrocinador o Festival Folclórico de Parintins! Ele acontece nos dias 28, 29 e 30 de junho, apoiando e fomentando a cultura amazonense e brasileira.O Festival ocorre anualmente no último final de semana de junho, na cidade de Parintins, no estado do Amazonas. É uma apresentação incrível de associações folclóricas, feita a céu aberto, com a disputa de dois bois: Garantido e Caprichoso.Esse ano, o Bradesco produziu um filme com dois irmãos amazonenses, o Israel Paulain e o Junior Paulain. Eles se apresentam desde pequenos no festival, mas cada um torce pra um boi. Você pode conferir essa história nas redes sociais oficiais do banco. E, claro, teremos a já tradicional cobertura completa do evento nos stories do Bradesco!Celebre a cultura e o folclore nacionais com a gente!========FALE CONOSCO. Email: mamilos@b9.com.br. Facebook: aqui. Twitter: aqui========CONTRIBUA COM O MAMILOSQuem apoia o Mamilos ajuda a manter o podcast no ar e ainda recebe toda semana um apanhado das notícias mais quentes do jeito que só o Mamilos sabe fazer. É só R$9,90 por mês! Corre ler, quem assina tá recomendando pra todo mundo.https://www.catarse.me/mamilos========EQUIPE MAMILOSEdição – Caio CorrainiProdução – Beatriz FiorottoApoio a pauta – Jaqueline Costa e grande elencoPublicação – Pedro Strazza========CAPAA capa dessa semana é de autoria de Johnny Brito.========FAROL ACESOLorelay: Série “Special”;Rita: Livro “Ambas as Mãos Sobre o Corpo”;Cris: Programa “RuPaul’s Drag Race” e perfis no Instagram de Lorelay Fox, Rita Von Hunty e Divina Raio Laser;Ju: Filme “O Homem que Viu o Infinito” e livro “Matadouro-cinco”.
Sexo em Falta?

Sexo em Falta?

2019-06-2102:10:49106

Falar de sexo pode ser complicado. Somos ensinados a evitar o assunto a qualquer custo. Educação sexual nas escolas é tabu, descobrir algo na adolescência é difícil e, muitas vezes, constrangedor. Ninguém parece saber onde conseguir informações, com quem conversar e como conversar.Sexo é status. Frequência, estilo, quantidade de parceiros, de brinquedinhos, lugares inusitados. E nada disso vale se você não contar pra todo mundo ou eternizar o momento com uma selfie pós-sexo. Transar é bom, mas mostrar que se transa muito parece ser ainda melhor.Revistas e seus artigos que ensinam “40 jeitos de fazer ele enlouquecer na cama”, filmes, novelas, seriados, livros, jogos, propagandas, redes sociais… É sexo pra todo pra todo lado! Menos na vida real. Estudos recentes comprovam com números que estamos transando menos. Casados, namorados, solteiros e enrolados andam com uma certa dificuldade de navegar nesse mar de possibilidades que pode ser experimentar a sexualidade. E, adivinha só? Ninguém sabe bem como falar sobre isso.Mas é pra isso que a gente tá aqui! Colhemos histórias e nos juntamos com especialistas para falar sobre essa realidade dura. Ou melhor: meia-bomba. Na mesa, contamos hoje com as presenças de Ana Canosa, psicóloga e sexóloga especialista em relacionamentos e sexualidade; Carol Tilkian, atriz, roteirista e produtora de conteúdo no canal Soltos S.A.; e André Lage, ator e criador de conteúdo no canal Soltos S.A..Vem com a gente e dá o play neste Mamilos!========BRADESCO NA PARADA DO ORGULHO LGBTO Bradesco apoia transformações importantes pra sociedade. Por isso, criou o movimento Aliados pelo Respeito, que tem como objetivo discutir tanto internamente quanto em comunicações para o público, o apoio às causas relacionadas a gênero, raça, deficiência e outros temas que envolvem diversidade.No mês do Orgulho LGBT, o Bradesco traz muitas ações para celebrar e conscientizar: a ação interna Mães pela Diversidade, um vídeo-experimento falando sobre a importância do apoio familiar para as pessoas LGBT e o banco será patrocinador da live oficial da Parada do Orgulho LGBT!O vídeo-experimento pode ser conferido no canal do Youtube do Bradesco e ele tem participações incríveis: Mandy Candy, Luci Gonçalves, Valter Rege, Ariel Nobre e Ana Claudino. A live da Parada do Orgulho LGBT será transmitida em uma realização do Dia Estúdio com a participação dos mesmos criadores de conteúdo!Fique ligado nas páginas oficiais do Bradesco pra não perder nenhum detalhe e celebre todo o seu orgulho!========FALE CONOSCO. Email: mamilos@b9.com.br. Facebook: aqui. Twitter: aqui========CONTRIBUA COM O MAMILOSQuem apoia o Mamilos ajuda a manter o podcast no ar e ainda recebe toda semana um apanhado das notícias mais quentes do jeito que só o Mamilos sabe fazer. É só R$9,90 por mês! Corre ler, quem assina tá recomendando pra todo mundo.https://www.catarse.me/mamilos========EQUIPE MAMILOSEdição – Caio CorrainiProdução – Beatriz FiorottoApoio a pauta – Jaqueline Costa e grande elencoPublicação – Pedro Strazza========CAPAA capa dessa semana é de autoria de Johnny Brito.========FAROL ACESOAna: Perfil de Instagram Petit Luxures, série sobre desejo no seu perfil no IGTV e livro “Sexoterapia”;Andre: Perfil de Instagram Soltos S.A. e vídeos do canal sobre amor tântrico;Carol: Canal de YouTube Soltos S.A. e entrevistas com Ana Canosa;Cris: Perfil de Instagram Estar Morta;Ju: Filme “Dor e Glória” e edição de “A Metamorfose” da editora Antofágica.
Vaza Jato

Vaza Jato

2019-06-1401:31:4695

Iniciada em 2014, a Operação Lava Jato é um conjunto de investigações contra grandes políticos acusados de corrupção. Foram até agora 61 fases cumprindo mandados de busca e apreensão, prisões preventivas, conduções coercitivas e prisões temporárias de grandes figuras políticas. Foi delação premiada pra um lado, inquérito pro outro, depoimentos colhidos e bastante ênfase para os procuradores, juristas, advogados e demais personagens da Operação, que passaram a ser vistos como “heróis da nação”.Destaque entre os juízes, Sérgio Moro virou o garoto-propaganda da Lava Jato. Ele foi o homem que, para muitos, quebrou os privilégios de figurões. O homem que conseguiu colocar ex-presidente Lula na cadeia. Um exemplo de apartidarismo, imparcialidade e ética… até domingo passado.No dia 9 de junho, o The Intercept Brasil lançou uma bomba: três reportagens mostrando discussões internas entre agentes da Lava Jato. São arquivos enormes compostos por mensagens privadas, áudios, fotos, documentos judiciais e outros itens vazados, cedidos por uma fonte anônima. Nas conversas, percebe-se que Deltan Dallagnol, coordenador da Operação, e Sérgio Moro tinham muitos interesses políticos na jogada, especialmente a favor do antipetismo e da figura de Lula. E o veículo garante: ainda há muito a ser divulgado ao público.Comentando o caso, Moro contestou a legalidade dos vazamentos e a ética do The Intercept, e parece tranquilo em dizer que “não se vislumbra qualquer anormalidade ou direcionamento da atuação enquanto magistrado”.Um lado nos diz que não há nada de errado nas mensagens. Outro nos garante de que aquele conteúdo é extremamente alarmante. Em quem acreditar? Existe uma verdade absoluta nisso tudo? Quais os próximos passos depois de uma denúncia tão grave contra algo tão poderoso?É o que nós vamos tentar entender hoje, ao lado de um time de peso de convidados. Na mesa, contamos com a presença de José Tadeu Picolo Zanoni, juiz de Direito Titular; Leandro Demori, editor-executivo do The Intercept Brasil e diretor da Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo.Vem com a gente e dá o play neste Mamilos!========BRADESCO NA REALTECH 2019Você já tá careca de saber que o Bradesco acredita em bancar a mudança que queremos ver no mundo, né? Hoje vamos falar sobre a Reatech, maior feira de tecnologia de reabilitação, inclusão e acessibilidade da América Latina, que acontece bianualmente no São Paulo Expo.O Bradesco é patrocinador do evento que, neste ano, acontece entre os dias 13 a 16 de junho. E pra quem não pode comparecer, adivinha o que vai rolar? Uma cobertura oficial no Instagram do Bradesco, claro!A Mari Torquato do canal “Vai Uma Mãozinha Aí?” estará nos stories do perfil @Bradesco mostrando tudo que está acontecendo lá na feira. Ela também gravou um vídeo que você pode conferir nas páginas do oficiais do Bradesco falando de sua participação!Serão 4 dias de evento recheados de atividades culturais e sociais, como: equoterapia, teste drive de carros adaptados, quadras poliesportivas, seminários, workshops e oficinas com profissionais renomados.O Bradesco terá um espaço próprio por lá, com foco em inovação digital, experiência das nossas soluções, digital libras e totens que simulam a experiência no app e na BIA, a inteligência artificial do Bradesco.Para saber mais sobre o evento, acesse reatechbrasil.com.br e fique ligadíssimo nas páginas oficiais do Bradesco pra não perder nenhum detalhe!========FALE CONOSCO. Email: mamilos@b9.com.br. Facebook: aqui. Twitter: aqui========CONTRIBUA COM O MAMILOSQuem apoia o Mamilos ajuda a manter o podcast no ar e ainda recebe toda semana um apanhado das notícias mais quentes do jeito que só o Mamilos sabe fazer. É só R$9,90 por mês! Corre ler, quem assina tá recomendando pra todo mundo.https://www.catarse.me/mamilos========EQUIPE MAMILOSEdição – Caio CorrainiProdução – Beatriz FiorottoApoio a pauta – Jaqueline Costa e grande elencoPublicação – Pedro Strazza========CAPAA capa dessa semana é de autoria de Johnny Brito.========FAROL ACESODemori: Série “The Wire”;Tadeu: Série “Designated Survivor”;Cris: Matéria “Vaza Jato e a República das Excelências”;Ju: Série “Good Omens”.
A Voz do Povo nas Ruas

A Voz do Povo nas Ruas

2019-06-0701:36:2341

Em março de 2019, o governo federal comunicou um grande corte no orçamento do ano. A partir de um decreto de programação orçamentária, foi declarado o bloqueio de mais de 29 bilhões de reais em gastos. Foram afetadas as áreas como as de Defesa, InfraEstrutura, Economia, Ciência e Tecnologia, Justiça e Segurança e várias outras. Mas nessa conta, quem tomou o maior baque foi a Educação: foram congelados 5,8 bilhões de reais destinados a ela. Com isso, movimentos estudantis organizaram-se para ir às ruas no dia 15 de maio e protestar contra esses cortes.Essas manifestações foram registradas em 222 cidades do país, e seu barulho chegou aos ouvidos do presidente Jair Bolsonaro. Incomodado, Bolsonaro referiu-se aos manifestantes como “idiotas úteis” e “massa de manobra”, deslegitimando os protestos.11 dias depois desse primeiro ato, uma nova movimentação aconteceu: Dessa vez, a favor das medidas do governo e em apoio à imagem do presidente. Para se contrapor aos interesses do protesto anterior, simpatizantes do governo federal uniram-se em 156 cidades para defender a reforma da previdência, comunicar apoio à Operação Lava-Jato e ao Pacote Anticrime, repúdio ao STF, entre outras coisas. Dessa vez, a mobilização ganhou uma boa avaliação de Bolsonaro, que inclusive elogiou a clareza e definição das pautas que o movimento trazia.Na semana seguinte, um novo ato contra o congelamento de verbas para a Educação. Registrados em 136 cidades, os protestos retomaram a pauta no dia 30 de maio, mas com um público menor.Nas notícias da televisão, na internet e nas fotos de jornais tudo parece sempre lotado. E é inevitável ficar com a sensação de que “todo mundo estava lá”. Os organizadores das manifestações convocam usando suas redes sociais, contando com a potência do compartilhamento entre grupos. Mas quem comparece, afinal? Quem está nas ruas necessariamente estende sua militância às redes sociais? E para quem milita muito nas redes, basta o sofá? Afinal, quem é esse “todo mundo” que parece estar sempre lá?Queremos entender e debater sobre pessoas e seus comportamentos e, para isso, trouxemos um time incrível de especialistas. Na mesa, contamos com a presença de Filipe Techera, autor, roteirista, pesquisador cultural e criador da pesquisa “Todo Mundo Quem?”; e Pablo Ortellado, professor do curso de Gestão de Políticas Públicas da EACH-USP e colunista da Folha de São Paulo.Vem com a gente e dá o play neste Mamilos!========BRADESCO NAS FESTAS DE SÃO JOÃOChegou junho! E sabe o que vem com ele, né? As comemorações e as comilanças da Festa de São João!O Bradesco é um grande apoiador das festas culturais pelo país. No mês de junho, o banco patrocina os grandes eventos de São João do Brasil: Caruaru, em Pernambuco, Campina Grande, na Paraíba e o São João da Thay, Em São Luiz, no Maranhão!E pra que você não perca nenhum detalhe dessa festança, o Bradesco resolveu fazer uma cobertura especial em suas redes sociais! Durante todo o mês, é só procurar pela hashtag #BradescoNoSãoJoão e aproveitar para conferir toda a animação nesses arraiás!O Bradesco sabe bem que apoiar culturas regionais e mostrar pra todo mundo a alegria das festas é importante. E é bão demais, sô!========FALE CONOSCO. Email: mamilos@b9.com.br. Facebook: aqui. Twitter: aqui========CONTRIBUA COM O MAMILOSQuem apoia o Mamilos ajuda a manter o podcast no ar e ainda recebe toda semana um apanhado das notícias mais quentes do jeito que só o Mamilos sabe fazer. É só R$9,90 por mês! Corre ler, quem assina tá recomendando pra todo mundo.https://www.catarse.me/mamilos========EQUIPE MAMILOSEdição – Caio CorrainiProdução – Nayara Cristina, Peu Araújo e Ricardo TertoApoio a pauta – Jaqueline Costa e grande elencoPublicação – Pedro Strazza========CAPAA capa dessa semana é de autoria de Johnny Brito.========FAROL ACESOFilipe: Disco “Abaixo de Zero; Hello Hel”, canal de YouTube do Caio Braz e livros “The Contemporary Condition” e “The Growth”;Pablo: Minissérie “Chernobyl”;Cris: Instagram Dê um Rolê no Brechó e projeto Lupoaprendiz;Ju: Filme “Rocketman”.
Mamileiros e mamiletes, temos um convite para vocês. Vocês sabem do Beleza Pra Quem?, nosso novo podcast sobre beleza e comportamento, né? A gente veio aqui dar um gostinho da série para vocês, se vocês curtirem é só acessar depois o https://www.b9.com.br/podcasts/belezapraquem/ pra ouvir o resto da temporada!Marina Santa Helena recebe a neurocientista Claudia Feitosa Santana para falar sobre como nosso cérebro perceber as cores e como elas atuam na nossa percepção de mando.Convidamos você a dar o play e entrar de cabeça com a gente pela próxima meia hora.A Anacapri incentiva discussões para que as pessoas encontrem o melhor de si mesmas e por isso apoia a primeira temporada do Podcast Beleza Pra Quem?Criada há 10 anos, a Anacapri vende sapatos flats, sem salto, e tem como premissa descomplicar a vida da consumidora. O propósito da marca, e deste podcast, está pautado na autoestima.Para saber mais, acesse anacapri.com.br—FALE CONOSCObelezapraquem@b9.com.br—EQUIPE BELEZA PRA QUEM?Apresentação e Roteiro: Marina Santa HelenaProdução – Cris Bartis, Ju Wallauer, Peu Araújo e Ricardo TertoProdução Executiva – Cris Bartis, Ju Wallauer, Carlos MerigoEdição – Jessica CorreaIdentidade Visual – Eva UviedoTrilha Sonora – UbuntoPublicação – Pedro Strazza
Futuro do Trabalho

Futuro do Trabalho

2019-05-3101:46:0975

Uma das fábulas mais conhecidas da Grécia Antiga nos conta a história de um camponês ardiloso chamado Sísifo que tentou fugir de seu destino no Tártaro enganando Perséfone. Só que pego em sua artimanha, ele foi condenado a passar a eternidade rolando uma pedra montanha acima até o topo. Chegando lá, cansado e sem forças, deixaria a pedra rolar para baixo, sendo obrigado a recomeçar tudo no dia seguinte. E no dia seguinte. E no dia seguinte.Se você já se viu preso a um trabalho sem sentido, você deve ter se identificado com o castigo de Sísifo, um símbolo trágico da vida moderna com pessoas se resignando a trabalhar em empregos fúteis e burocráticos.Novas tecnologias, novas demandas, portanto novas oportunidades, novos modelos, novas hierarquias, novas jornadas, novas escalas, novos nomes para se decorar, novas tentativas de encontrar sentido e ainda assim o dia continua tendo apenas 24 horas. Onde cabe tudo isso, onde encontrar tempo e mais do que isso quem vai pagar a conta pelas contas que a gente precisa pagar?Agora imagine que hoje irão nascer pelo menos mais de 200.000 pessoas e provavelmente 85% delas terão profissões que ainda não existem, segundo o Institute for the Future, da Dell.Sim, dá medo. O que será “fazer acontecer” em 2030? Que carreiras existirão?Hoje vamos conversar sobre apenas dois aspectos dessa discussão mais ampla, que é o futuro do trabalho: as mudanças na cultura das empresas, e o impacto da flexibilização das relações trabalhistas. Na mesa, contamos com Priscila Gunutzman, Doutora em psicologia social, professora e supervisora de estágios na Anhembi Morumbi; Carolina Quintella, psicóloga e gerente de Cultura e Desenvolvimento no Quinto Andar; e Túlio Custódio, sociólogo e curador de conhecimento na Inesplorato.Vem com a gente e dá o play neste Mamilos!========FUNDAÇÃO BRADESCO APÓIA A EDUCAÇÃOA Fundação Bradesco foi criada em novembro de 1956 e hoje mantém 40 escolas próprias em todo o Brasil. Em 2019, com um orçamento de mais de 650 milhões de reais, já são mais de 92 mil alunos na Educação Básica, no Ensino Médio, na Educação Profissional, na Educação de Jovens e Adultos e na Formação inicial e continuada voltada à geração de emprego e renda.No início do mês de maio, a Fundação inaugurou as suas páginas nas redes sociais para ficar cada vez mais perto das pessoas que fizeram e fazem parte dessa história. Acesse lá no Facebook, Instagram, YouTube e LinkedIn.E aproveita que tá por aí pesquisando e assiste ao vídeo acima, que conta a linda história de uma ex-aluna que se tornou médica.========FALE CONOSCO. Email: mamilos@b9.com.br. Facebook: aqui. Twitter: aqui========CONTRIBUA COM O MAMILOSQuem apoia o Mamilos ajuda a manter o podcast no ar e ainda recebe toda semana um apanhado das notícias mais quentes do jeito que só o Mamilos sabe fazer. É só R$9,90 por mês! Corre ler, quem assina tá recomendando pra todo mundo.https://www.catarse.me/mamilos========EQUIPE MAMILOSEdição – Caio CorrainiProdução – Nayara Cristina, Peu Araújo e Ricardo TertoApoio a pauta – Jaqueline Costa e grande elencoPublicação – Pedro Strazza========CAPAA capa dessa semana é de autoria de Johnny Brito.========FAROL ACESOCarol: Peça “Mississipi”;Priscila: Show de Milton Nascimento no Espaço das Américas;Cris: Filme “Eu, Daniel Blake”;Ju: Filme “Aladdin”.
Em novembro de 2014, lançamos o primeiro episódio do Mamilos com a proposta de criar um espaço para discutir os grandes temas que mobilizavam a opinião pública, fugindo da lógica de lacrar e buscando construir o diálogo. Nos interessavam as conversas, os encontros, movidos mais por curiosidade do que por certezas.A nossa inquietação surgiu de um cenário em que as redes sociais ganhavam importância nas discussões políticas. A lógica dos algoritmos e das interações em redes sociais ao mesmo tempo que nos mergulha em uma bolha ensurdecedora de opiniões similares às nossas – trazendo a sensação de que nossa perspectiva é óbvia e irrefutável – também privilegia a forma de entregar esses conteúdos que seja mais inflamatória. Quanto mais lacrador for o argumento, quanto mais indignação provocar a denúncia, quanto mais absurdo parecer o erro, maior será o engajamento da audiência com o conteúdo – e maiores as chances dele chegar em você.Só que consumir notícia desse jeito tem os mesmos impactos na nossa dieta de informação do que comer hambúrguer e batata frita em todas as refeições. As fake news se alastraram e poluíram o debate público. É tanto ruído, é tanta sujeira, que tudo perde a credibilidade. O problema nem é que discordamos fundamentalmente sobre estratégias para resolver os desafios que enfrentamos: não partilhamos sequer dos mesmos fatos.Quem deveria liderar essa discussão – os jornalistas – está atordoado tentando recuperar o seu prestígio e o seu papel na democracia. O quarto poder tem a função de investigar as atividades dos poderosos e os impactos que essas ações causam na sociedade. Uma das funções da imprensa é fiscalizar todos os poderes: executivo, legislativo, judiciário e também do poder econômico.. Que escolha pode existir quando não compreendemos os desafios que enfrentamos, os interesses em jogo em cada conflito? O poder tem impacto, o trabalho da imprensa derruba políticos, empresas, grupos. E claro, pode ser usado para equilibrar o balanço entre os poderes, ou para desequilibrar em favor de seus aliados.No mundo todo governos populistas de direita e de esquerda, com pouco apreço por valores democráticos atacam a imprensa por antagonizarem seu papel na democracia – é mais fácil governar destruindo a mediação e estabelecendo como único canal confiável o canal oficial do governo. E a população morde a isca porque os casos em que esse poder foi abusado são abundantes e escandalosos.Faz parte da estratégia dificultar o acesso a informação, trabalhando ativamente para ocultar dados e diminuir a transparência da gestão pública. Outra ferramenta é desacreditar jornalistas e veículos, acusando de serem agentes de disseminação de fake news, enquanto suas bases inundam as redes sociais e o debate público de ruído, gerando polêmicas em escala industrial, dispersando a atenção e exaurindo o poder de indignação da audiência. Se tudo é ultrajante, nada mais comove, nada mobiliza. E por fim, nos raros casos em que a imprensa ainda consegue produzir material investigativo valioso e expor informações que ameaçam seu poder, realizam uma perseguição brutal aos jornalistas.Hoje o Mamilos reuniu jornalistas que admiramos muito para conversar sobre esses desafios, incluindo Alec Duarte, coordenador e professor dos cursos de pós-graduação em Comunicação Multimídia e Jornalismo Esportivo da FAAP; Pedro Burgos, professor do Insper, knight-fellow do Centro Internacional para Jornalistas (ICFJ) e fundador do projeto Impacto.jor; e Renata LoPrete, âncora do Jornal da Globo.Vem com a gente e dá o play neste Mamilos!========ASSISTA O MULHERES PRA FRENTE, O EVENTO DO BRADESCO SOBRE EMPREENDEDORISMO FEMININONo último dia 20 de maio, nossa ilustríssima Cris Bartis mediou um painel sobre negócios, tendências e novos mercados que contou com a presença das maravilhosas Paola Carosella, Ana Paula Xongani e muitas outras pessoas incríveis para discutir o empreendedorismo feminino.O evento, chamado pelo Bradesco de Mulheres Pra Frente, reuniu mais de 2 mil mulheres em São Paulo, e se você não conseguiu participar a gente te ajuda: o link da transmissão completa do painel está logo acima! Vem aprender sobre negócios com essas mulheres maravilhosas!========FALE CONOSCO. Email: mamilos@b9.com.br. Facebook: aqui. Twitter: aqui========CONTRIBUA COM O MAMILOSQuem apoia o Mamilos ajuda a manter o podcast no ar e ainda recebe toda semana um apanhado das notícias mais quentes do jeito que só o Mamilos sabe fazer. É só R$9,90 por mês! Corre ler, quem assina tá recomendando pra todo mundo.https://www.catarse.me/mamilos========EQUIPE MAMILOSEdição – Caio CorrainiProdução – Nayara Cristina, Peu Araújo e Ricardo TertoApoio a pauta – Jaqueline Costa e grande elencoPublicação – Pedro Strazza========CAPAA capa dessa semana é de autoria de Johnny Brito.========FAROL ACESOAlec: Livro “A Regra do Jogo”;Marco: Jogo de tabuleiro “O Senhor dos Anéis: Jornadas na Terra Média”;Pedro: Contas do Twitter @ZeinebTurki e @zephoria;Cris: Série “Dix Pour Cent”;Ju: Livro “O Meu Melhor”;Redação: Série “O Jornal”.
loading
Comments (165)

Matheus Motta

se tivesse mais dez horas, continuaria ouvindo

Jul 20th
Reply

Ricardo Pereira

Matheus Motta Vou ouvir

Jul 20th
Reply

Ligia Gonçalves Dias

Não conhecia... Adorei!

Jul 18th
Reply

Maeli Paiva

Maravilhoso..., adorei

Jul 15th
Reply

Tamiris de Cássia

Maravilhoso podcast! :D música é vida, acalento pra alma, bom demais ouvir uma conversa de grandes intelectuais sobre o assunto #amomamilos

Jul 15th
Reply

Priscilla França

Não dava pra ser mais claro sobre o que a CNV propõe. Adorei. Assim como o beleza pra quem, esse tema devia ter um canal específico. Parabéns

Jul 12th
Reply

Márcia Nestardo

Por favor, não me odeiem por isso - amo vocês - mas escutei o episodio cheia de expectativas e não entendi. Senti que a conversa partiu de um ponto que as pessoas da mesa tinham como sabido e resolvido, mas eu patinei na narrativa e fiquei no vazio. Vou escutar de novo e volto aqui, talvez pra desfazer a crítica, talvez com alguma certeza do que me desligou do tema. Não sei... depois eu volto. bjs

Jul 11th
Reply

Márcia Nestardo

Márcia Nestardo Já ouvi outra vez e estou na terceira. Depois dessa acho que consigo concluir alguma coisa.

Jul 18th
Reply

Vinimasa7

Márcia Nestardo fazia tempo que não lia um livro

Jul 11th
Reply

Fernanda Paiva

Adorei o episódio. Sobre a questão do estereótipo da beleza negra, senti falta de comentar o outro lado: porque quando negro se destaca na música, futebol..ele geralmente só namora mulheres brancas, loiras? será que a questão do viés inconsciente não acontece nesse caso também?

Jul 11th
Reply

Gabriela Cotrim de Moraes

sensacional. terminei com os olhos cheios de água. obrigada mamilos por me ajudar a entender tantas coisas e tantos processos em minha vida. hoje entendi, que o problema, no meu caso, foi ter engravidado antes de ter uma relação estabelecida, com tarefas estabelecidas. chorei de tristeza, pois meu filho merecia um pai assim. bjos enormes!

Jul 11th
Reply

Cadu Passos

Muito interessante essa discussão. O meu receio é essa relativização de opiniões que muitas vezes são reacionárias e preconceituosas em níveis criminosos, essas devem ser apenas combatidas. Em 2019 não podemos dar espaço nem visibilidade pra discurso de ódio, ele pode ser representativo pra quem pensa igual.

Jul 8th
Reply

Márcia Nestardo

Cadu Passos Concordo, Cadu. Faz lembrar de uma fala de Branca Dias no Santo Inquérito de Dias Gomes: "há um mínimo de dignidade que não se pode negociar. Nem em troca da liberdade. Nem em troca do sol."

Jul 18th
Reply

Alexandra Zaze

que programa, nem ouvi e já estava emocionada só em saber que era a Loreley e a Rita, amo... 😍

Jul 2nd
Reply

Marcia

Treino e truque!!! 😍😍 Gente ouvi isso na hora certa!!! 👏👏👏👏

Jul 2nd
Reply

Carla Carvalho

lorelaaaaay maravilhosaaaa

Jul 1st
Reply

Luciana Gregorio

Olá! estou procurando a página do Instagram indicada neste episódio, mas não achei 'Petit"... Agradeço

Jul 1st
Reply

Joao Lucas

Luciana Gregorio instagram.com/petitesluxures Quando eles indicarem essas coisas, pode procurar no post que tem por lá. Apenas avisando para situações futuras, porque eu também não tinha entendido, mas vi na publicação.

Jul 7th
Reply

Fernanda Kunis

Boa noite. Não consigo encontrar os vídeos sobre autorresponsabilidade indicados pela Carol. Poderiam indicar? Obrigada

Jul 1st
Reply

Cão Fiadaputa

Excelente. Me identifiquei com as histórias do cris.

Jul 1st
Reply

anderson gouvea

o que dizer do intercePT em....

Jun 30th
Reply

matheus duarte

No Brasil o investimento na astronomia e quase nulo , infelizmente 😭.

Jun 30th
Reply

Fabio de Ornelas Pestana

Na minha opinião a melhor contribuição para o tema veio da ouvinte Viviane. De fato, para além do que eu não poderia expor de melhor forma de que ela já expôs, em um projeto de avanço nas relações sociais, o que para mim também envolve uma superação do modo capitalista de produções subjetivas, o saudável no pensamento sobre sexualidade não deveria circular em torno de uma lógica mercadoria e consumo, o que sempre implica em distorções subjetivas do entendimento e reconhecimento dos sujeitos envolvidos. Aquele que consome porno sempre reproduz subjetivamente um conceito alheio de sexualidade, ao mesmo tempo em que experiência esta mercadoria em um ponto de vista particular que substitui seu relacionamento com humanos pelo relacionamento com coisas submissas a sua escolha. Pouco importa se uma produtora tem a finalidade de diversificar corpos e práticas sexuais no porno se a escolha final de consumo será do consumidor, que indiretamente afetará sua forma de enxergar futuras parceiras sexuais. Muda-se padrões, mas não se incentiva uma superação das relações humanas de seu condicionamento mediado por lógicas de consumo. A única ressalva que eu faria ao comentário da Viviane seria minha discordância em relação ao porno homossexual masculino. Há sim uma relação de dominação nestes casos, não só por se tratar de uma relação de trabalho insalubre mediado por relações de classe, não é difícil ver os casos no google de homens da indústria pornô lgbt que sofrem problemas de saúde por comercializar seu corpo, mas há inclusive uma questão de reproduzir padrões patriarcais e heteronormativos que muitas vezes subjulgam principalmente o ator predominantemente passivo, o que reproduz também uma masculinidade tóxica na convivência lgbt de quem consome esse material. Já presenciei muitos casos de homofobia praticada por homossexuais que menosprezam supostos afeminados, e meu palpite é que o porno lgbt tem certo papel influente nessa construção ideológica.

Jun 30th
Reply

Joao Neto

Muito bom! Mas ainda parece que todos tentam usar eufemismos... Moro agora como um coordenador da acusação

Jun 29th
Reply

Leandro Caldas

muito bom 😉😁

Jun 28th
Reply

TheEduardool

Leandro Caldas concordo

Jun 28th
Reply
loading
Download from Google Play
Download from App Store