DiscoverRádio Companhia
Rádio Companhia
Claim Ownership

Rádio Companhia

Author: Companhia das Letras

Subscribed: 1,588Played: 34,460
Share

Description

O podcast do Grupo Companhia das Letras.
Contato: radio@companhiadasletras.com.br
190 Episodes
Reverse
Ney Matogrosso acaba de completar 80 anos, e a efeméride corresponde também à conclusão do trabalho do jornalista Julio Maria que, depois de longa pesquisa e quase 200 entrevistas, lança "Ney Matogrosso: A biografia" pela Companhia das Letras. * O livro vai às camadas mais profundas da história de Ney para entregar a vida de um artista que pagou caro por defender seu direito de ser livre. * Neste episódio da Rádio Companhia, você confere um bate-papo entre biógrafo e biografado. Para celebrar a chegada da obra às livrarias e lojas on-line, a Companhia das Letras, em parceria com o Sesc Pinheiros, promoveu um encontro especial entre os dois, com mediação da apresentadora Didi Couto, que está à frente do programa Metrópolis, da TV Cultura. * Saiba mais sobre “Ney Matogrosso: A biografia”: Aliado apenas à própria intuição, Ney Matogrosso abriu um caminho único na música brasileira. Enfrentou as intransigências do pai militar e os dogmas da Igreja católica, sobreviveu aos anos de chumbo e à sombra da aids, manteve-se firme diante das promessas de riqueza do showbiz, das críticas a seu "canto de mulher" e da vigilância das censuras. O jornalista e biógrafo Julio Maria passou cinco anos perseguindo a trilha de Ney para contar a história de um dos personagens mais transformadores da cultura do país. * Apresentação e edição: Paulo Junior
Em 1992, um livro de uma jovem autora californiana provocou um terremoto na literatura contemporânea. De um lado, muitos atacavam o que era visto como uma tentativa de chocar, do outro, críticos reconheceram ali uma voz original, de estilo impecável. * Marco do feminismo libertário americano, "Loira suicida", de Darcey Steinke, é uma espécie de diário no qual a jovem Jesse registra sua incursão pelos domínios mais baixos da San Francisco dos anos 1990. Filha de um ministro da igreja luterana, a protagonista do romance abre mão dos valores de classe média para seguir, ao lado do namorado bissexual, uma peregrinação por um submundo feito de drogas, bebida e sexo. * Para falar sobre as nuances e importância da obra, a Rádio Companhia desta semana traz a tradutora Simone Campos (@simon3campos) — também autora do recém lançado "Nada vai acontecer com você" — e a produtora de conteúdo Taize Odeli (@taizze). * Saiba mais sobre “Loira suicida”: Influenciada por todo um cânone de escritores marginais (Georges Bataille, Jean Genet, Alexander Trocchi, William S. Burroughs etc.) e dialogando com a literatura queer e noir dos anos 1980 e 1990 – e com autores como Virginie Despentes, Eileen Myles, Jean Rhys, Marguerite Duras, entre outros –, Darcey Steinke arma uma história a um só tempo melodramática e mordaz, honesta e intensa, em que os labirintos do desejo se chocam à euforia de uma época que parecia começar a girar irremediavelmente em falso. Um romance vigoroso sobre uma mulher e os descaminhos de uma furiosa busca por encontrar o seu lugar no mundo. * Apresentação e edição: Paulo Junior
“Maria Bonita”, de Adriana Negreiros, foi o livro lido para o Clube Rádio Companhia em agosto! * Participaram do bate-papo: Thaís Britto, que apresentou o episódio; Enrico Sera, do departamento de marketing; Daniela Duarte e Stéphanie Roque, editoras da casa; a cantora e compositora Karina Buhr; e a jornalista e roteirista Melina Dalboni. * Neste livro, Adriana Negreiros constrói a biografia mais completa até então daquela que é, sem dúvidas, a mulher mais importante do cangaço. Embora a mitificação da imagem de Maria Bonita tenha escondido situações de constante violência, ela em nada diminui o caráter transgressor da Rainha do Sertão. Com o tempo, ela transformou-se em uma marca poderosa, emprestando seu nome a centenas de pousadas e restaurantes espalhados pelo Nordeste, salões de beleza, academias de ginástica, cerveja, pizza, assentamento rural, música, bandas de forró e coletivos feministas.Enquanto a companheira de Lampião viveu, no entanto, essa personagem nunca existiu. A cangaceira que teve a cabeça decepada em 28 de julho de 1938 era simplesmente Maria de Déa: uma jovem de 28 anos que morreu sem jamais saber que, um dia, seria conhecida como Maria Bonita. * Outras referências citadas durante o episódio: “Heroínas negras brasileiras” (Jarid Arraes) - https://www.companhiadasletras.com.br/detalhe.php?codigo=55211 “Redemoinho em dia quente” (Jarid Arraes) - https://www.companhiadasletras.com.br/detalhe.php?codigo=28000603 “Samuel Wainer” (Karla Monteiro) - https://www.companhiadasletras.com.br/detalhe.php?codigo=14019 “Três roteiros” (Kleber Mendonça Filho) - https://www.companhiadasletras.com.br/detalhe.php?codigo=14835 “Pssica” (Edyr Augusto) - https://www2.boitempoeditorial.com.br/produto/pssica-527 “Tetralogia Napolitana” (Elena Ferrante) - http://globolivros.globo.com/livros/a-amiga-genial “Carniça e a blindagem mística” (Shiko) - http://shiko.lombra.org/ “A vida nunca mais será a mesma” (Adriana Negreiros) - Em breve na pré-venda “Deus e o Diabo na Terra do Sol” (Glauber Rocha) - https://globoplay.globo.com/deus-e-o-diabo-na-terra-do-sol/t/khtjg7R5GW/ Sebastião Biano - https://open.spotify.com/artist/52zZm5Rh97zITkCNzUVe4f * Para fazer comentários e sugestões, entre em contato pelo e-mail radio@companhiadasletras.com.br ou pelo WhatsApp (11) 94292-7189
“Lacan ainda”, novo livro da psicanalista Betty Milan, que acaba de chegar às livrarias pela @editorazahar, traz um testemunho íntimo e raro da análise da própria autora com Jacques Lacan nos anos 70. A obra faz um relato dessa saga, desde a partida para França, passando pelo encontro, até o retorno ao Brasil. * Para marcar o lançamento, a Companhia das Letras promoveu um encontro entre Milan e Marco Antonio Coutinho Jorge, psicanalista, professor associado do Instituto de Psicologia da UERJ, diretor do corpo freudiano no Rio de Janeiro e responsável pelo texto da orelha do livro. * Na edição da Rádio Companhia desta semana, você confere o bate-papo imperdível de Milan e Coutinho Jorge. *⠀ Saiba mais sobre “Lacan ainda”: Neste livro, a escritora e psicanalista Betty Milan focaliza a forma revolucionária de Jacques Lacan trabalhar ―que subverteu a psicanálise, devolvendo a ela a virulência de seus primórdios ― e oferece um testemunho íntimo e raro da análise que fez com o Doutor, entre os anos de 1973 e 1978. * Vale conferir também: a série de vídeos do festival No Divã, realizado em 2020, com a participação de uma série de especialistas. Acesse: bit.ly/nodivã para ter acesso à playlist completa. * Apresentação e edição: Paulo Júnior
Em agosto de 2021, a Companhia das Letras dá início ao projeto Cadernos de Carolina, com a recuperação dos textos de Carolina Maria de Jesus, uma das maiores autoras brasileiras de todos os tempos, e o lançamento em dois volumes de “Casa de alvenaria”. * Para celebrar a obra de Carolina e a iniciativa — fruto de um desejo de restituir a autenticidade da voz dessa grande escritora — a Rádio Companhia traz um EPISÓDIO ESPECIAL sobre a autora. Participam da edição Zezé Motta, que lê trechos de “Casa de alvenaria”, Vera Eunice de Jesus, filha caçula de Carolina, e a escritora Conceição Evaristo, que, assim como Vera, faz parte do Conselho Editorial que supervisiona o projeto. * Saiba mais sobre “Casa de alvenaria”: Com edição integral, ampliada com conteúdo inédito e refeita a partir dos manuscritos originais da autora, este primeiro volume de Casa de alvenaria abarca os meses em que Carolina Maria de Jesus morou em Osasco (SP), em 1960, após deixar a favela do Canindé. Através deste testemunho precioso que borra as fronteiras dos gêneros literários, acompanhamos a recepção de Quarto de despejo, as viagens de divulgação, o contato frequente com a imprensa e os políticos, o desenvolvimento de seu projeto literário e seu desejo de ser reconhecida como escritora. * Apresentação: Mariana Figueiredo Edição: Paulo Júnior
“Anatomia de um julgamento: Ifigênia em Forest Hill”, de Janet Malcolm, foi o livro lido para o Clube Rádio Companhia em julho! * Participaram do bate-papo: Enrico Sera, que apresentou o episódio; Thaís Britto, assessora de imprensa do Grupo Companhia das Letras; Camila Berto, editora da casa; e a jornalista Fabiana Moraes, jornalista que tem pesquisas acadêmicas e reportagens voltadas para a questão da hierarquização social com foco na visibilidade de grupos vulneráveis e escreveu, entre outros, o livro “O nascimento de Joicy”. * Janet Malcolm, um dos maiores nomes do jornalismo americano, adentra outra grande história que merece ser contada. O caso parece ser muito simples: tudo leva a crer que a médica Mazoltuv Borukhova, judia ortodoxa da seita bucarana, mandou matar o marido porque perdeu a guarda da filha na separação do casal, que vivia no Queens, em Nova York. Mas para o olhar agudo e perscrutador da autora, nada é muito claro, nem exatamente o que parece. Aos poucos, Malcolm desvela a complexidade dos fatos e das pessoas, aponta para fios que permanecem soltos, sugere motivações obscuras e põe em dúvida o sistema judiciário dos Estados Unidos. * Outras referências citadas durante o episódio: O jornalista e o assassino (Janet Malcolm): https://www.companhiadasletras.com.br/detalhe.php?codigo=80175 A mulher calada (Janet Malcolm): https://www.companhiadasletras.com.br/detalhe.php?codigo=80185 Ela disse (Jodi Kantor e Megan Twohey): https://www.companhiadasletras.com.br/detalhe.php?codigo=14802 O fim do homem soviético (Svetlana Aleksiévitch): https://www.companhiadasletras.com.br/detalhe.php?codigo=14084 Luanda, Lisboa, Paraíso (Djaimilia Pereria de Almeida): https://www.companhiadasletras.com.br/detalhe.php?codigo=14333 O olho mais azul (Toni Morrison): https://www.companhiadasletras.com.br/detalhe.php?codigo=11431 O nascimento de Joicy (Fabiana Moraes): https://www.amazon.com.br/Nascimento-Transexualidade-Jornalismo-Rep%C3%B3rter-Personagem/dp/8560171703/ Tornar-se Palestina (Lina Meruane): https://www.relicarioedicoes.com/livros/tornar-se-palestina-lina-meruane/ Praia dos Ossos: https://www.radionovelo.com.br/praiadosossos/ The People v. O. J. Simpson - American Crime Story: https://www.netflix.com/br/title/80083977 How to Get Away With Murder: https://www.netflix.com/br/title/80024057 The Newsroom: https://www.hbobrasil.com/series/detail/the-newsroom/13698/hbo224615 The Good Wife (Paramount Plus) * Para fazer comentários e sugestões, entre em contato pelo e-mail radio@companhiadasletras.com.br ou pelo WhatsApp (11) 94292-7189.
Em fevereiro de 2020, aos 93 anos, falece Lili, sobrevivente do Holocausto, mãe de três filhas e viúva. Sua doença vinha se estendendo há tempos, mas isso não faz com que a dor de sua partida seja menor. * Em "Lili", Noemi Jaffe relata os primeiros dias após a perda da mãe, indo fundo em suas lembranças e seus anseios para produzir uma história sobre a morte, mas também sobre o que fica depois dela. * Para marcar o lançamento do livro, o episódio da Rádio Companhia desta semana traz um bate-papo entre a autora e o psicanalista Christian Dunker. Eles conversam sobre os aspectos mentais e emocionais que envolvem “Lili: Novela de um luto”. * O papo foi ao ar ao vivo no canal da Companhia das Letras no YouTube, no dia 22 de julho. * Saiba mais sobre “Lili”: Ao trazer a morte da mãe para o centro deste relato, Noemi Jaffe, uma das principais vozes da literatura brasileira, expõe de forma brutal as feridas do luto e o que é possível fazer para vivê-lo. * Apresentação: Paulo Júnior Edição: Paulo Júnior
Neste episódio da Rádio Companhia, o podcast da Companhia das Letras, os leitores escutam um trecho inédito do novo livro de Djamila Ribeiro, “Cartas para minha avó”. * Testemunho pungente e sensível sobre ancestralidade, feminismo e antirracismo na criação de filhos, a obra memorialística chega às livrarias e lojas on-line no dia 30 de julho. Nela, Ribeiro expõe, pela primeira vez, detalhes de sua infância e adolescência, relato que se dá na forma de cartas a sua saudosa avó Antônia – carinhosa e amorosa, conhecedora de ervas curativas e benzedeira muito requisitada. * Apresentação: Mariana Figueiredo Edição: Paulo Júnior
Aos sessenta anos de idade, quatro décadas depois de estrear como poeta e inconformada com a tímida recepção de sua obra, Hilda Hilst tomou uma atitude radical. Deliberadamente, ela se despediu de uma literatura que chamou de “séria” para escrever “adoráveis bandalheiras”. * “O caderno rosa de Lori Lamby”, que acaba de ganhar uma nova edição pela Companhia das Letras, chegou em 1990 para chocar e provar que Hilda estava decidida a desafiar o mercado editorial. O livro deu início à chamada “trilogia obscena” da autora. * O episódio da Rádio Companhia desta semana traz Vera Iaconelli, psicanalista, mestre e doutora em Psicologia pela USP, que escreveu o posfácio da nova versão, e Amara Moira, travesti, feminista, doutora em Crítica Literária pela Unicamp, para falar sobre a obra de Hilst. No bate-papo, elas destrincham aspectos literários e psicológicos na narrativa — impactante e controversa para crítica, para os antigos admiradores da autora e para possíveis novos leitores. * Aviso: a conversa não é adequada para pessoas menores de 16 anos e apresenta conteúdo sensível e sexual. * Saiba mais sobre “O caderno rosa de Lori Lamby”: A narradora, Lori, é uma menina de oito anos que decide se prostituir, com o consentimento dos pais, e registrar tudo – tudo mesmo – em seu diário. Com humor ácido e autoconsciência brutal, ela relata os desenlaces da sedução e o prazer que o dinheiro lhe traz. Não à toa, a premissa escandalosa rendeu as mais diversas e enfáticas interpretações dos críticos e continua despertando a ávida curiosidade dos leitores. No posfácio a esta edição, a psicanalista Vera Iaconelli destaca como Hilda Hilst, ao questionar nossas certezas e ultrapassar o limite da razão, escreveu uma obra que impressiona pela ousadia e atualidade. * Apresentação: Paulo Júnior Edição: Paulo Júnior
No romance “Dom”, lançado em 2020, Tony Bellotto conta não apenas a trajetória de um jovem fora da lei, mas a história de um país marcado por profundas desigualdades sociais, de uma guerra às drogas que parece infinita, de uma máquina estatal cujos agentes corruptos rivalizam com aqueles que já perderam ou estão prestes a perder as esperanças. * Em junho deste ano, estreou a série homônima no Amazon Prime Video, estrelada por Gabriel Leone e Flávio Tolezani. Com 8 episódios de uma hora de duração, a produção já é um sucesso, não só no Brasil, mas também no mundo. * O episódio da Rádio Companhia desta semana apresenta um bate-papo entre Tony Bellotto e o diretor da série, Breno Silveira. Eles conversam sobre o desenvolvimento dos projetos, além de semelhanças entre o livro e a série. O papo foi ao ar ao vivo no canal da Companhia das Letras no YouTube, no dia 18 de junho. * Saiba mais sobre “Dom”: Neste romance, Tony Bellotto narra a história alucinante de Pedro Dom, jovem de classe média que se tornou chefe de uma quadrilha de roubo de residências no Rio de Janeiro dos anos 2000. À medida que descortina o panorama dramático da vida de Pedro, em especial sua relação com o pai – um agente da polícia aposentado que durante anos trabalhou no combate ao tráfico e fez parte do Esquadrão da Morte na ditadura –, a narrativa de Bellotto alcança um ritmo vertiginoso, de impacto profundo. * Apresentação: Mariana Figueiredo Edição: Paulo Júnior
#LeiaComOrgulho: “Vermelho, branco e sangue azul”, de Casey McQuiston, foi o livro escolhido para o Clube Rádio Companhia de junho, Mês do Orgulho LGBTQIA+! * Além dos leitores que enviaram comentários sobre o título, participaram do bate-papo: Thaís Britto, que apresentou o episódio; Enrico Sera, do departamento de marketing; Latoya Mendes, do departamento de Negócios Digitais; Antonio Castro, editor da Editora Seguinte; Pedro Rhuas, cantor e autor do livro “Enquanto não te encontro”, que chega em breve às livrarias e lojas on-line pela Seguinte; e Mayra Sigwalt, autora do livro “O que encontramos nas chamas”, curadora no @turistaliterario e booktuber no “All about that book”. * “Vermelho, branco e sangue azul” acompanha Alex Claremont-Diaz, que se tornou o novo queridinho da mídia norte-americana quando sua mãe foi eleita presidenta dos Estados Unidos. Bonito, carismático e com personalidade forte, Alex tem tudo para seguir os passos de seus pais e conquistar uma carreira na política, como tanto deseja. Mas quando sua família é convidada para o casamento real do príncipe britânico Philip, Alex tem que encarar o seu primeiro desafio diplomático: lidar com Henry, irmão mais novo de Philip, o príncipe mais adorado do mundo, com quem ele é constantemente comparado ― e que ele não suporta. * Este episódio contém spoilers e, por vezes, apresenta interferências e ruídos nos microfones por conta da gravação on-line! * Outras referências citadas durante o episódio: Aristóteles e Dante descobrem os segredos do universo (Benjamin Alire Sáenz): https://www.companhiadasletras.com.br/detalhe.php?codigo=55045 De olho nela (Kate Stayman-London): https://www.companhiadasletras.com.br/detalhe.php?codigo=88358 Enquanto eu não te encontro (Pedro Rhuas): https://www.companhiadasletras.com.br/detalhe.php?codigo=55214 Sempre em frente (Rainbow Rowell): https://www.companhiadasletras.com.br/detalhe.php?codigo=55199 Conectadas (Clara Alves): https://www.companhiadasletras.com.br/detalhe.php?codigo=55180 Heartstopper (Alice Oseman): em breve pela Seguinte Última parada (Casey McQuiston): em breve pela Seguinte O que encontramos nas chamas (Mayra Sigwalt): https://www.amazon.com.br/que-encontramos-nas-chamas-ebook/dp/B08P3R6HDY O mar me levou a você (Pedro Rhuas): https://www.amazon.com.br/gp/product/B08W9XM3VD/ Sua alteza real (Rachel Hawkins): https://www.amazon.com.br/Sua-Alteza-Real-Royals-2/dp/6588131038/ Minha versão de você (Christian Lauren): https://www.amazon.com.br/Minha-Vers%C3%A3o-Voc%C3%AA-Christina-Lauren/dp/8593911056/ Will e Will (David Levithan com John Green): https://www.record.com.br/produto/will-e-will-um-nome-um-destino/ The Bold Type: https://www.netflix.com/br/title/80176085 Veep: https://www.hbo.com/veep Retrato de uma jovem em chamas: https://www.telecine.com.br/filme/Retrato_de_Uma_Jovem_em_Chamas_20266 Special: https://www.netflix.com/pt/title/80987458 Pose: https://www.netflix.com/br/title/80241986 Eu me importo: https://www.netflix.com/br/title/81350429 Jodie Comer lê um trecho de carta escrita por Vita Sackvile-West para Virginia Woolf: https://www.youtube.com/watch?v=W8q55YaYLV4
O romance “Nada vai acontecer com você”, recém lançado pela Companhia das Letras, de Simone Campos, apresenta um eletrizante suspense psicológico sobre como um segredo é capaz de transformar a relação entre duas irmãs. Escritora e tradutora, a autora estreou na literatura aos 17 anos e desde então experimentou diferentes formas narrativas. * Para falar sobre o desenvolvimento da obra, de sua carreira e sobre como chegou ao gênero de seu livro mais recente, o episódio da Rádio Companhia desta semana recebe Simone Campos. Diretamente da Califórnia, onde vive atualmente, ela também fala sobre linguagem, experimentação literária e os desafios da pandemia. *⠀ Saiba mais sobre “Nada vai acontecer com você”: É uma sexta-feira como outra qualquer. Até o instante em que Lucinda recebe uma mensagem misteriosa perguntando se sabe onde está Viviana, sua irmã. Deve ser alarme falso, pensa. Contudo, o insistente silêncio da caçula desperta um pressentimento, e pouco a pouco a preocupação se revela legítima. Lucinda dá início a uma desesperada busca por pistas. Quando ela mergulha na intimidade da irmã, descobre muito mais do que poderia supor. * Apresentação: Paulo Júnior Edição: Paulo Júnior
As distâncias e os pontos de contato entre o pessoal e o coletivo, entre a narrativa individual e a histórica, ocupam o centro de “O último gozo do mundo”, novo livro de Bernardo Carvalho, publicado pela Companhia das Letras em maio. * Podemos distinguir as causas dos efeitos? O que restou de humanidade num Brasil dominado pela morte? Podemos ter um projeto comum de futuro sem um relato coerente do passado? Essas são algumas das questões levantadas pelo autor ao longo da obra. * Para falar sobre esses e outros pontos tocados pela narrativa eletrizante de “O último gozo do mundo”, a Rádio Companhia recebe nesta semana Bernardo Carvalho e a crítica literária Camila von Holdefer. Eles conversam também sobre as outras obras do autor, a literatura e o papel dela nos debates atuais da sociedade, escrita, processos e muito mais. * O episódio completo está disponível no SoundCloud, iTunes, Deezer, Spotify ou no seu agregador de podcast favorito: bit.ly/podcastradiocompanhia. * Saiba mais sobre “O último gozo do mundo”: A história de uma professora de sociologia que vê seu casamento desmoronar pouco antes do início de uma pandemia global. Uma distopia com ares de fábula e manifesto. Presa de um tempo em que "a leitura do mundo tornou-se descontínua e episódica", a protagonista desta novela parte, com o filho pequeno, numa jornada para um retiro no interior profundo do Brasil. Lá, mora um homem que passa a prever o futuro depois de ter sobrevivido ao vírus ameaçador. * Apresentação: Mariana Figueiredo Edição: Paulo Júnior
Lina Bo Bardi foi eternizada em uma arquitetura singularmente híbrida, fruto do complexo mosaico intelectual, artístico e político no qual desenvolveu sua formação profissional. Entre suas principais obras podemos destacar o @masp, o @sescpompeia, a Casa de Vidro (@institutobardi) e o Teatro Oficina (@oficinauzynauzona). * Em “Lina Bo Bardi: O que eu queria era ter história”, biografia lançada em maio, o arquiteto e artista Zeuler R. Lima apresenta não só essas e outras realizações da carreira de Lina, mas também facetas e passagens de sua vida pouco conhecidas — suas contradições, impulsos revolucionários e muito mais. * O episódio da Rádio Companhia desta semana apresenta um bate-papo entre Zeuler R. Lima (@zeuler_journeys) e o jornalista e pesquisador de arquitetura Raul Juste Lores (@rauljustelores). Juntos, eles conversaram sobre a obra escrita por Zeuler e exploraram as peculiaridades da trajetória de um dos principais nomes da arquitetura brasileira. O papo foi ao ar ao vivo no canal da Companhia das Letras no YouTube, no dia 21 de maio. * Saiba mais sobre “Lina Bo Bardi: O que eu queria era ter história”: Fruto de vinte anos de pesquisa, esta é a biografia definitiva da icônica arquiteta – um ofício até hoje dominado pelos homens – responsável por alguns dos principais marcos da construção no Brasil. O livro traz um olhar inédito e sensível sobre a vida e a personalidade dessa mulher fascinante, com uma narrativa saborosa e uma série de fotografias e desenhos. * Apresentação: Mariana Figueiredo Edição: Paulo Júnior
“Eles eram muitos cavalos”, de Luiz Ruffato, foi o livro escolhido para o Clube Rádio Companhia de maio. Participaram da discussão sobre a obra: Enrico Sera, que apresentou o episódio; Thaís Britto e Tamiris Busato, assessoras de imprensa do Grupo Companhia das Letras; Fernando Rinaldi, do departamento de direitos autorais e estrangeiros; e Bruna Kalil, escritora, performer, professora e pesquisadora. * Lançado originalmente em 2001, o romance “Eles eram muitos cavalos” tornou seu autor num grande sucesso de público e crítica. Com uma voz literária original e arrebatadora, Luiz Ruffato retrata um dia na vida de São Paulo, combinando recursos de sua formação jornalística a inovações formais e estéticas. Vencedor dos prêmios APCA e Machado de Assis, o romance foi considerado pelo jornal O Globo um dos dez melhores livros de ficção da década, está publicado em Portugal, na França, Itália, Alemanha, Colômbia e Argentina. * Este episódio contém spoilers e, por vezes, apresenta interferências e ruídos nos microfones por conta da gravação on-line! * Outras referências citadas durante o episódio: Da prosa (Hilda Hilst): https://www.companhiadasletras.com.br/detalhe.php?codigo=14327 Garota, mulher, outras (Bernadine Evaristo): https://www.companhiadasletras.com.br/detalhe.php?codigo=14850 Lincoln no limbo (George Saunders): https://www.companhiadasletras.com.br/detalhe.php?codigo=14251 Memórias sentimentais de João Miramar (Oswald de Andrade): https://www.companhiadasletras.com.br/detalhe.php?codigo=14040 Olive Kitteridge (Elizabeth Strout): https://www.companhiadasletras.com.br/detalhe.php?codigo=14064 BoJack Horseman: https://www.netflix.com/br/title/70300800 The Wire: https://www.hbo.com/the-wire
Em 2017, chegava às livrarias pela editora Nós “O peso do pássaro morto”, de Aline Bei — um romance de estilo único que chama a atenção pela honestidade e crueza com que retrata o feminino. Quatro anos depois, a autora faz sua estreia, de sucesso imediato, na Companhia das Letras com o recém lançado “Pequena coreografia do adeus”. O livro, que acompanha a protagonista Júlia Terra, constrói um relato tão sensível quanto brutal sobre família, amor e abandono. * Para falar sobre “Pequena coreografia” e clubes de leitura — peça chave para a divulgação dos livros da autora —, a Rádio Companhia convida a escritora e atriz Aline Bei, Juliana Leuenroth, uma das criadoras e coordenadoras do projeto Leia Mulheres, e Stéphanie Roque, editora da Companhia das Letras e uma das editoras de Bei. * Saiba mais sobre “Pequena coreografia do adeus”: Júlia é filha de pais separados: sua mãe não suporta a ideia de ter sido abandonada pelo marido, enquanto seu pai não suporta a ideia de ter sido casado. Sufocada por uma atmosfera de brigas constantes e falta de afeto, a jovem escritora tenta reconhecer sua individualidade e dar sentido à sua história, tentando se desvencilhar dos traumas familiares. O livro já está disponível nos formatos físico e e-book. * Apresentação: Mariana Figueiredo Edição: Paulo Júnior
“Debaixo do vulcão” não é um livro de enredo simples e nem de leitura exatamente fácil. A obra prima de Malcolm Lowry acaba sendo tomada por uma prosa poética, pela riqueza da linguagem que o autor utiliza para construir um dos grandes romances do século XX. A trama tem dois mundos: o facismo na Espanha e na Alemanha repercutindo no México, onde se passa a história, e o universo interior de Geoffrey Firmin, um ex-cônsul britânico tomado pelo alcoolismo. * Para marcar o lançamento de uma nova edição do livro, cultuado por muitos leitores e artistas, pela @editora_alfaguara, a Rádio Companhia promove uma conversa entre o escritor Milton Hatoum, que assina o texto de orelha da nova versão, e a editora Luara França. * Saiba mais sobre “Debaixo do vulcão”: Um romance imprescindível sobre a luta de um homem contra as forças que ameaçam destruí-lo. Malcolm Lowry, gênio conturbado e inconstante, autor de apenas dois romances em vida, é comparado a escritores como Melville, Conrad e James Joyce. A nova edição, traduzida por José Rubens Siqueira, já está disponível nos formatos físico e e-book. * Apresentação: Paulo Júnior Edição: Paulo Júnior
Quando "Bartleby e companhia" foi lançado no ano de 2000, o nome de Enrique Vila-Matas era ainda pouco conhecido fora da Europa. A publicação mudou este cenário: tornou o autor um sucesso mundial de crítica. Mais de vinte anos após o seu lançamento, podemos dizer que este é um livro inescapável para os amantes da literatura. * Partindo deste marco na carreira de Enrique Vila-Matas, o episódio de hoje da Rádio Companhia traz um bate-papo sobre a obra do autor, com a participação especial de Carola Saavedra, autora da casa cujo último romance é "Com armas sonolentas", e Priscilla Campos, crítica literária e poeta que se debruçou sobre a obra de Enrique Vila-Matas no seu mestrado, realizado na Universidade Federal de Pernambuco. * Saiba mais sobre “Bartleby e companhia”: Romance, livro de contos, de ensaios, crítica literária, peça de humor: este livro marcou época ao colocar o fazer literário no espelho e mesclar diversos gêneros de maneira radical. Com tradução de Josely Vianna Baptista e Maria Carolina de Araújo, a nova edição de “Bartleby e companhia” já está disponível em formato físico e e-book. * Apresentação: Mariana Figueiredo Edição: Paulo Júnior
“O verão sem homens”, de Siri Hustvedt, foi o livro escolhido para nosso Clube Rádio Companhia de abril. Thaís Britto, apresentadora do programa, conversou com Luara França, editora da Companhia das Letras; Enrico Sera, do departamento de marketing; e Aline Aimee, mestre em literatura pela UERJ, produtora de conteúdo literário na internet e mediadora do clube Leia Mulheres.. * “O verão sem homens” é um romance lírico e profundamente reflexivo sobre questões como o amor, o casamento, a velhice e a infância. Mia e Boris são casados há trinta anos. Ela é filósofa e poeta. Ele, neurocientista. Sem nenhum aviso, ele decide que é momento de dar um tempo no relacionamento. A pausa tem nome completo e endereço - é francesa, vinte anos mais jovem, colega de laboratório dele. Após um colapso nervoso, Mia decide passar as férias de verão em sua cidadezinha natal, em Minnesota. * Este episódio contém spoilers e, por vezes, apresenta interferências e ruídos nos microfones por conta da gravação on-line! * Outras referências citadas durante o episódio: Persuasão (Jane Austen): https://www.companhiadasletras.com.br/detalhe.php?codigo=4300128 Floresta escura (Nicole Krauss): https://www.companhiadasletras.com.br/detalhe.php?codigo=14433 Assombração da casa da colina (Shirley Jackson): https://www.companhiadasletras.com.br/detalhe.php?codigo=28000408 Sempre vivemos no castelo (Shirley Jackson): https://www.companhiadasletras.com.br/detalhe.php?codigo=28000407 A vida invisível de Eurídice Gusmão (Martha Batalha): https://www.companhiadasletras.com.br/detalhe.php?codigo=14112 Olive Kitteridge (Elizabeth Strout): https://www.companhiadasletras.com.br/detalhe.php?codigo=14064 Meu nome é Lucy Barton (Elizabeth Strout): https://www.companhiadasletras.com.br/detalhe.php?codigo=14063 O que deu para fazer em matéria de história de amor (Elvira Vigna): https://www.companhiadasletras.com.br/detalhe.php?codigo=13337 Semente de Bruxa (Margaret Atwood): https://editoramorrobranco.com.br/livros/semente-de-bruxa/ Não sou ninguém (Emily Dickinson): https://editoraunicamp.com.br/produto/393/emily-dickinson--nao-sou-ninguem-ed--2 Dias de abandono (Elena Ferrante): http://globolivros.globo.com/livros/dias-de-abandono Malcom & Marie: https://www.netflix.com/br/title/81344370
Em 2021, completa-se 120 anos do nascimento de um dos maiores nomes da psicanálise: Jacques Lacan. Por conta da data, a editora Zahar realizou uma série de ações, conteúdos e eventos especiais. Neste episódio da Rádio Companhia, compartilhamos a aula com os psicanalistas Marco Antonio Coutinho Jorge e Laéria Fontenelle sobre vida e obra do francês, transmitida no dia 12 de abril em nosso canal no YouTube. * Sobre os participantes: LAÉRIA FONTENELE é é psicanalista e professora Titular da Universidade Federal do Ceará, atuando na graduação e pós-graduação em Psicologia. É diretora associada da Revista de Psicologia da UFC. Dirige o Laboratório de Psicanálise da UFC e o Corpo Freudiano Escola de Psicanálise - Seção Fortaleza. Integra, como membro, a Academia de Letras e Artes do Nordeste - Núcleo Fortaleza. *⠀⠀ MARCO ANTONIO COUTINHO JORGE é psicanalista e médico psiquiatra, é professor associado do Instituto de Psicologia da Uerj, onde ensina no Programa de Pós-Graduação em Psicanálise. Diretor do Corpo Freudiano Seção Rio de Janeiro, é membro da Association Insistance (Paris) e da Sociedade Internacional de História da Psiquiatria e da Psicanálise. É autor, entre outros, da tetralogia Fundamentos da psicanálise. * Apresentação e edição: Paulo Junior
loading
Comments (11)

Beto

Como assim? Você sabe da TERRA MÉDIA, mas ignora o LISO DO SUSSUARÃO? https://www.facebook.com/292262164687117/posts/656804558232874/

Jun 8th
Reply

Beto

Um livro de puro entretenimento.

Aug 14th
Reply

Ismael Costa

7 minutos de entrevista? rsrs

Jun 23rd
Reply

Ian

também não gostei do novo formato. cansou mesmo, ou não temos mais tanto foco pra aprofundar em diferentes temas de uma vez só.

May 20th
Reply

Mylle Silva

sempre mando nudes da alma 😆

May 20th
Reply

Augusto Menna Barreto

Não gostei do novo formato. Ficou maçante. O formato anterior era bem mais legal, possibilitava um aprofundamento incrível dos temas. Ah, mas gostei muito da entrevista com a Lili.

May 16th
Reply

Augusto Menna Barreto

programa maravilhoso !

Mar 14th
Reply

Augusto Menna Barreto

Vai ter lançamento do livro em Curitiba?

Jan 30th
Reply

Leandro Carvalho

Excelente ouvir estes dois!

Jan 7th
Reply

Edson Neto

Perfeito <3

Mar 29th
Reply

Slccnocsas Sas

um dos melhores podcasts de literatura da podosfera

Oct 24th
Reply
Download from Google Play
Download from App Store