Você pode mudar o mundo!

Podcast do Instituto Igarapé para inspirar o engajamento e a ação cívica de líderes e cidadãos. Ilona Szabó conversa com personalidades que vêm atuando em iniciativas bem-sucedidas em defesa da democracia e dos bens públicos. Produção: Rádio Novelo.

Clara Mota: a justiça para a cidadania

No último episódio da temporada, a juíza federal Clara Mota aborda o ativismo judicial, a politização da justiça e as questões de gênero que afetam a carreira da magistratura. Clara é doutoranda em direito econômico pela USP e também secretária-geral da Associação dos Juízes Federais do Brasil.

11-16
36:16

General Santos Cruz: a ação pela paz e a democracia

No oitavo episódio, Ilona Szabó recebe o General Carlos Alberto dos Santos Cruz, ex-ministro-chefe da Secretaria de Governo, ex-secretário Nacional de Segurança Pública e ex-comandante das forças de paz no Haiti e no Congo.

11-09
31:40

Nil Moretto: engajamento nas redes

Ilona Szabó conversa com a jornalista Nil Moretto, uma das mais populares criadoras de conteúdo digital do país. Fundadora de canais de vídeo como o "Coisa de Nerd" e o "Cadê a Chave", ela fala sobre engajamento, influência nas redes sociais, mudança e democracia.

11-02
44:11

Thiago Amparo: a luta pela diversidade racial

Ilona Szabó conversa com Thiago Amparo. Advogado e professor, ele compartilha suas ideias sobre direitos humanos, discriminação, políticas e práticas antirracistas e equidade racial.

10-26
42:10

Drauzio Varella: por um país mais sensível e cuidadoso

O médico e escritor Drauzio Varella conversa com Ilona Szabó. Um programa para inspirar o Brasil a vencer a desinformação na saúde e a pensar uma sociedade mais solidária, mais cuidadosa e mais inclusiva.

10-19
42:07

Armínio Fraga: como combater a desigualdade

Com a experiência de quem trabalhou no governo, atuou no mercado financeiro, deu aulas em faculdades de ponta e se dedica à filantropia e ao investimento social, Armínio Fraga compartilha com Ilona Szabó suas ideias e práticas para enfrentar as mais complexas questões sociais do país.

10-12
34:50

Patricia Ellen: liderança feminina para a ação cívica

Ilona Szabó recebe Patricia Ellen, secretária de Desenvolvimento Econômico do Estado de São Paulo e cofundadora do Movimento Agora, sobre o papel da liderança na ação cívica e política.

10-05
39:32

Alexandre Schneider: reconstruir o mundo com educação

Professor, pesquisador e ex-secretário municipal de Educação de São Paulo, Alexandre Schneider divide com Ilona Szabó as lições transformadoras da educação para reconstruir a democracia e o espaço cívico.

09-28
39:06

Wagner Moura: inspirar a mudança por meio da arte

Ilona Szabó conversa com o ator e diretor Wagner Moura sobre como seus filmes e seu engajamento podem ajudar a inspirar a mudança.

09-21
39:06

Trailer: Você pode mudar o mundo!

Na primeira temporada, Ilona Szabó entrevista nove líderes brasileiros que se colocam em defesa da democracia e dos bens públicos com ideias e práticas novas. A cada episódio, uma história sobre como ações cívicas podem provocar mudanças reais nas políticas públicas do país.

09-14
01:46

Karla Oliveira

show parabéns pelo conteúdo e ambas abordaram de maneira inspiradora a proposta apresentada. Simplesmente amei as perguntas e as sábias respostas...estou me esforçando para reconfigurar minha vida e a parcela de responsabilidade no desenvolvimento social e interpessoal, acrescentando essa realidade virtual que não fez parte de nenhuma estação da minha vida. Mas de fato, todo o esforço antes concentrado nos bastidores do serviço público, hj não tem mais efetividade qndo me deparo com os inimagináveis danos que as redes estão causando na humanidade e nas relações interpessoais; e o que é pior, em uma velocidade inatingível. Por isso que, venho analisando esses operacionais ha meses, pra conhecer qual seria um primeiro passo eficaz que viabilize esse propósito de pacificar e atrair justamente esse publico alvo influenciavel e vulneravel, sugestao? 🙂...pq é desesperador assistir o desastre social causado pelo uso desinteressado e individualista, sequer imaginam as consequencias que de uma navegação "de boa pra passar o tempo" que acessa vídeos e lê conteúdos elevados pela simples leitura, auxiliando de forma irreversível a má intensão dos caçadores dedicados e perseverantes na nas ceva sociais. Ate formar ambientes que desde o nome sugere a ideia de cativeiro mental e social "rede social", uma leitura pura sem conceito técnico, já denota a compreensão de grupos interligados captadores de mentes enquanto rede mantém cativo almas e corações.

11-06 Reply

Paulo Lavigne

Entrevista boa, mas a entrevistadora tende a "disparar" às vezes e não deixa o Wagner falar. 🙄

10-19 Reply

Van Ricardo

São brilhantes a trajetória e o esforço pessoal da entrevistada para mudar o próprio destino e o de outras pessoas através do seu trabalho. Entretanto, ao ouvir que não há dinheiro para aumentar o investimento em saúde, se destaca falha comum no discurso/ação de tais propostas como caminho para modificar graves problemas da sociedade, por exemplo, reduzir desigualdades socioeconômicas estritamente através da ação econômica, descolando-as da esfera política ou de opções politicas. Não considerar absurdo teto de gastos para áreas sociais ou sequer tocar em percentual do PIB gasto com dívida pública, normalizando tais absurdos, explica o alcance limitado e o viés "marketing" deste tipo de iniciativa. Talvez, não seja a toa o convite à entrevistada para atuar no governo de São Paulo, o mais marqueteiro do país! Propagandas e discurso maravilhosos, mas realidades estruturalmente cruéis que sequer serão arranhadas com tais ações, perpetuando o estreito funil da ascenção social experimentado pela entrevistada.

10-10 Reply

Recommend Channels