Claim Ownership

Author:

Subscribed: 0Played: 0
Share

Description

 Episodes
Reverse
O comboio de alta velocidade vai ligar Lisboa e Porto em 1h19, sem paragens, ou 1h45, incluindo três paragens, daqui a uma década. Pelo meio houve promessas que se repetem desde 1990. Desta vez será diferente? A análise ao projecto de alta velocidade Lisboa-Porto-Vigo é um dos temas deste Sobre Carris que aborda também as novidades da maior feira ferroviária do mundo — a Innotrans de Berlim —​ e a ligação ferroviária ao futuro Centro Hospitalar do Oeste.
A Comissão Europeia apresentou uma proposta para acelerar a migração da bitola na Península Ibérica e na Finlândia, onde a distância entre carris é diferente do padrão europeu em vigor na quase totalidade do continente. Mas fará sentido o custo-benefício desta transição tendo em conta que já existe tecnologia para ultrapassar as diferentes bitolas e são elevados os custos para adaptar infra-estruturas e material circulante? E não corre a linha de alta velocidade Lisboa-Porto-Vigo o risco de se tornar numa ilha à parte da restante rede ferroviária nacional? Perguntas a que respondemos neste episódio.
No Entrelinhas ─ Festa do Ferroviário, o presidente da Câmara Municipal de Valongo, José Manuel Ribeiro, perguntou o que faltava para chegar com a ferrovia pesada ao Aeroporto Francisco Sá Carneiro. Em distância física são cerca de dois quilómetros, mas o projecto, a acontecer, só para o final da década (integrado no eixo de alta velocidade Lisboa-Vigo).Neste Sobre Carris, ouvimos os anfitriões da festa, José Manuel Ribeiro e Ana Maria Rodrigues, e alguns dos sons que marcaram esta conferência. Siga o podcast Sobre Carris no Spotify, Apple Podcasts, SoundCloud ou outras aplicações para podcasts.​Conheça os podcasts do PÚBLICO em publico.pt/podcasts.
Entraram nesta quinta-feira ao serviço na linha do Minho as primeiras carruagens Arco compradas à espanhola Renfe. Depois de uma remodelação completa, são o mais recente material circulante a entrar em circulação em território português.Neste Sobre Carris falamos ainda do transporte ferroviário em Angola, as complicações com os novos horários no serviço raiano da Linha do Leste e o fecho para obras do troço Guarda-Vilar Formoso. A propósito do centenário da chegada do comboio a Lagos ouvimos neste episódio o Presidente da Câmara Municipal de Lagos, Henrique Pereira, que vai reabrir o pólo local do Museu Nacional Ferroviário.
O polémico comunicado da CP que recomendou a não utilização dos comboios nas horas de maior calor marcou uma semana de temperaturas muito altas em todo o país. Ainda assim, as falhas têm sido pontuais, mostrando a resiliência do sistema ferroviário, isto apesar de a CP continuar a revelar fortes dificuldades de comunicação ao passageiro, nomeadamente na explicação das várias incidências no sistema ferroviário. A homologação das carruagens Arco, a exclusão dos asiáticos do maior concurso de sempre da CP e o atraso na modernização do troço Marco de Canaveses - Régua são ainda outros temas neste Sobre Carris.
Depois da apresentação na estação das Caldas da Rainha onde foi consignado a modernização do troço Torres Vedras - Caldas da Rainha, seguiu-se uma crise política motivada pelo anúncio das localizações do futuro Aeroporto Internacional de Lisboa. Fragilizado, Pedro Nuno Santos decidiu continuar. Neste Sobre Carris percebemos se o ministro tem condições para continuar o seu trabalho na área das infra-estruturas.
A 23 de Junho, uma viagem de ensaio entre Plasencia e Badajoz serviu para apresentar aquilo que será o serviço de alta velocidade de Madrid para a Extremadura a partir de 19 de Julho. No total são 150 quilómetros de via-férrea entre Plasencia e Badajoz, no que constitui o princípio do princípio da futura linha de alta velocidade Madrid-Lisboa, mas 50 minutos é pouco quando Badajoz ainda fica a 4h17 de Madrid e a mais de quatro horas de Lisboa. Para já a Renfe propõe continuar o serviço de Badajoz até à capital portuguesa, mas a ideia está dependente de acordo com a CP, que prefere a retoma da ligação nocturna via Salamanca, conhecida como Lusitânia.
Neste Sobre Carris ouvimos o director executivo da Plataforma Ferroviária Portuguesa, Paulo Duarte, que nos fala sobre o papel desta plataforma e da engenharia portuguesa no futuro da ferrovia em Portugal.
O Ferrovia 2020 vai somando atrasos quando os olhos estão já focados no PNI 2030. Será possível cumprir o PNI 2030 - onde se insere a ligação de alta velocidade Lisboa-Porto-Vigo - a tempo quando o Ferrovia 2020 falhou e ainda não há uma administração da Infraestruturas de Portugal nomeada? É o tema de partida para este Sobre Carris que fala também sobre o Portugal Railway Summit 2022, sobre a demolição do bairro ferroviário de Belmonte e sobre o movimento pelos comboios nocturnos "Back on Track".
O plano orientador do futuro da rede ferroviária nacional não deverá ser conhecido ainda durante este ano por atrasos no processo provocados pela queda antecipada do Governo: a data em cima da mesa é agora 2023. Também não há novidades sobre as novas administrações da CP e IP que continuam em gestão corrente.
A modernização da parte sul da linha do Oeste (Meleças-Torres Vedras) sofreu mais um revés: o consórcio formado pela Gabriel A. S. Couto, SA/M. Couto Alves, SA/Aldesa Construcciones, SA detectou que a execução do projecto poderá obrigar a trabalhos a mais na ordem dos 10 milhões de euros, gerando um impasse com a IP, algo que poderá atrasar ainda mais as já prolongadas obras.Neste episódio está ainda em destaque a falta de agilidade de alocação de carruagens pela CP nos picos de procura na linha do Douro, as obras na linha da Beira Alta e os 30 anos da alta velocidade em Espanha.
O turismo ferroviário chegou às Beiras e as circulações especiais têm sido um sucesso, com a CP a lançar o Comboio Vintage do Tejo. O que podem fazer os decisores políticos pela ferrovia e pelo turismo ferroviário é a pergunta de partida para este episódio. Neste Sobre Carris ouvimos a deputada municipal da Guarda e ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho, o presidente da Câmara do Entroncamento, Jorge Faria, a vereadora da Câmara Municipal da Guarda com a pasta dos transportes e do turismo, Diana Monteiro, e o deputado socialista à Assembleia da República eleito pelo distrito de Viseu João Azevedo. Episódio gravado a bordo de uma das nove carruagens Schindler​ que fizeram o Circuito das Beiras, a 26 de Março de 2022.
Neste episódio, gravado a bordo da circulação especial da APAC, é analisada a actualidade ferroviária, com especial destaque para o Vouga, as falhas na linha do Leste e os desafios do ministro das Infrastruturas no novo mandato. No próximo episódio do Sobre Carris vamos ouvir decisores políticos sobre o turismo ferroviário e o futuro deste tipo de serviços nas Beiras.Episódio gravado a bordo de uma das nove carruagens Schindler​ que fizeram o Circuito das Beiras, a 26 de Março de 2022.
Neste episódio é entrevistado o Presidente da Associação Portuguesa dos Amigos dos Caminhos-de-ferro (APAC), António Brancanes dos Reis. São temas o presente da ferrovia, o papel da associação e as expectativas futuras face ao caminho-de-ferro.
O maior concurso de sempre para fornecimento de comboios para a CP recebeu seis candidaturas de fabricantes de comboios mundiais: três empresas individuais e três consórcios. Neste Sobre Carris estão em debate as características de cada candidatura.
O Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia, Eduardo Vítor Rodrigues, já reivindicou para o seu concelho a criação de uma estação na nova linha de alta velocidade Porto-Soure. Mas fará sentido criar uma estação tão próxima a Campanhã, no Porto?
A Iniciativa Liberal é o partido com mais propostas para a ferrovia, CDS e Chega ignoram o transporte ferroviário e o Livre aposta pelos comboios nocturnos. Neste Sobre Carris analisamos os programas eleitorais dos vários na área da ferrovia.
Com as denúncias do consórcio de jornalistas "Investigate Europe", a UE viu-se obrigada a repensar como podia voltar a favorecer a ferrovia, em particular nas viagens internacionais. Hoje é ainda tema a renovação integral de via entre Sernada do Vouga e Oliveira de Azeméis, na linha do Vouga, e as promessas de reabertura da ligação Pocinho a Barca de Alva, na linha do Douro.
O concurso para a compra de 117 novos comboios para a CP – com um preço base de 819 milhões de euros - já foi lançado. Neste Sobre Carris debatemos sobre se há razões para estar optimista?
No dia da apresentação do livro sobre as locomotivas Alsthom 2600 da CP, o Sobre Carris entrevista o autor João Cunha. Uma das locomotivas francesas recuperadas pela CP fez a viagem especial na linha do Minho promovida pela Associação Portuguesa dos Amigos dos Caminhos de Ferro (APAC) e CP. Episódio gravado a 20 de Novembro nas estações de Valença e Porto-Campanhã.
Comments (3)

Paulo Almeida

Já pensaram que o objetivo Espanhol é esquecer o eixo ferroviário de passageiros internacional via Beira Alta, motivo a Alta Velocidade Badajoz que terá em início 2021 a alta velocidade Mérida Caceres.

Sep 15th
Reply

Paulo Almeida

Boa noite, pesquisa no YouTube AZVI eixo Ogi falta mesmo muito pouco para que a UIC autorize a sua fiabilidade.https://youtu.be/Pf95HC62Z70

Sep 15th
Reply

Paulo Almeida

Mas afinal o tema não era TGV? 35 min a falar da Linha do Oeste... Não se distanciem do assunto ou estão a ir no caminho errado, tipo ferrovia 2020. Se tem um tema apoiem-se nesse tema é desenvolvam-no. Se precisarem de ajuda ferroviária é dizerem tenho imenso gosto em ajudar. Abraço.

Sep 15th
Reply
Download from Google Play
Download from App Store