Claim Ownership

Author:

Subscribed: 0Played: 0
Share

Description

 Episodes
Reverse
E finalmente está chegando a hora do Brasil definir seus rumos. Diversas pesquisas apontam a possibilidade de vitória do candidato Lula no primeiro turno no pleito presidencial, mas esse cenário se confirmando ou não, muitas questões fervilham na cabeça dos eleitores do país. Quais as expectativas para o dia da votação? Nessa conversa com Andrea Dip e Clarissa Levy, Rubens Valente retorna ao Pauta Pública e traz alguns pontos de preocupação sobre estratégias de grupos bolsonaristas para tumultuar as eleições no domingo. E depois do resultado, em caso de vitória de Lula, como fica a relação com os militares? E como a base do bolsonarismo poderá se reestruturar? Respire fundo e ouça essa conversa necessária. ===E MAIS:Quando você apoia a Pública, sua contribuição se transforma em jornalismo investigativo sério e corajoso, com impactos reais. R$ 10 por mês já fazem uma grande diferença. Nos ajude a revelar as injustiças, abusos de poder e violações de direitos que se agravam em meio à pandemia. Seja nosso Aliado(a)!=====E não esqueça de seguir o Pauta Pública nas plataformas de áudio.Ouça agora no Amazon Music, Apple Podcasts, Castbox, Deezer, Google Podcasts, Spotify ou no seu tocador favorito.====PARCERIA RÁDIO GUARDA CHUVAE além do Rubens Valente no Pauta Pública, quem está de volta é o Afluente, podcast que traz reportagens sobre o território amazônico e é parceiro nosso na Rádio Guarda Chuva. Desde o primeiro contato com os não indígenas, os Puruborá perderam o território, foram usados como recompensa e mão de obra nos seringais e chegaram a ser considerados extintos. Mas graças à resistência de uma de suas anciãs, o povo resiste em um terreno que virou aldeia às margens da Rodovia BR-429, em Seringueiras, Rondônia. Reconhecidos já no Século 21 pela Funai, eles agora lutam pela manutenção da cultura e demarcação do território a partir das habilidades acadêmicas e políticas desenvolvidas pela atual geração. Depois do Pauta, mergulhe nessa história lá no do feed do Afluente ==Apresentação: Andrea Dip e Clarissa Levy ||Produção: Ricardo Terto ||Assistência de produção: Beatriz Monteiro ||Pauta e Entrevista: Andrea Dip e Clarissa Levy ||Roteiro, Edição e Mixagem Final: Ricardo Terto ||Identidade visual e Artes: Cíntia Funchal ||Coordenação de Redes Sociais: Ravi Spreizner ||Chamadas e teasers: Breno Andreata ||Trilha original composta por Pedro Vituri=====contato: podcasts@apublica.org
A quase duas semanas do primeiro turno das eleições, novo levantamento da Quaest indica retomada da diferença entre Lula e Bolsonaro, voltando ao patamar de 10 pontos. Em paralelo, inclinações ao “voto útil” trazem a possibilidade das eleições presidenciais serem resolvidas logo no primeiro turno. Em meio a tanta expectativa e propagandas eleitorais, o que as estatísticas de pesquisas podem nos dizer? Como interpretar as oscilações na intenção de voto? E qual a influência que o chamado “voto envergonhado” pode ter no resultado final? Para falar sobre pesquisas eleitorais o Pauta Pública entrevista Felipe Nunes, sócio fundador da Quaest e que também é Ph.D. em Ciência Política pela University of California Los Angeles (UCLA) e professor da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). ===E na semana em que o Pauta Pública faz 2 anos, fica o recado:Quando você apoia a Pública, sua contribuição se transforma em jornalismo investigativo sério e corajoso, com impactos reais. R$ 10 por mês já fazem uma grande diferença. Nos ajude a revelar as injustiças, abusos de poder e violações de direitos que se agravam em meio à pandemia. Seja nosso Aliado(a)!=====E não esqueça de seguir o Pauta Pública nas plataformas de áudio.Ouça agora no Amazon Music, Apple Podcasts, Castbox, Deezer, Google Podcasts, Spotify ou no seu tocador favorito.====PARCERIA RÁDIO GUARDA CHUVACientistas que precisam largar seus experimentos para fugir ou pegar em armas, cortes de financiamento, destruição de centros de pesquisa… A guerra na Ucrânia mostra como os conflitos armados sabotam a ciência. Ao mesmo tempo, essa e outras guerras também catalisaram descobertas e avanços científicos – embora de forma muitas vezes antiética.O episódio mais recente do Ciência Suja, podcast parceiro nosso na Rádio Guarda Chuva mergulha na história de diferentes batalhas para apontar a relação delas com a ciência. E para discutir como isso tem a ver com os brasileiros. Depois do Pauta passa lá no feed do Ciência Suja para se aprofundar nessa história. ==Apresentação: Andrea Dip e Clarissa Levy ||Produção: Ricardo Terto ||Assistência de produção: Beatriz Monteiro ||Pauta e Entrevista: Andrea Dip e Clarissa Levy ||Roteiro, Edição e Mixagem Final: Ricardo Terto ||Identidade visual e Artes: Cíntia Funchal ||Coordenação de Redes Sociais: Ravi Spreizner ||Chamadas e teasers: Breno Andreata ||Trilha original composta por Pedro Vituri=====contato: podcasts@apublica.org
Nesta semana, um núcleo de pesquisa da UFRJ divulgou um estudo demonstrando que o Youtube privilegia em suas indicações vídeos da rede Jovem Pan e conteúdos favoráveis ao presidente Bolsonaro. A plataforma de vídeo é uma das mais acessadas pela população e tem servido como suporte para disseminação de teorias que questionam o processo eleitoral, além de discursos de ódio e propaganda pró governo. Para falar sobre o papel dessas empresas e seus algoritmos em um cenário de escalada da violência política, Andrea Dip e Clarissa Levy conversam com David Nemer, pesquisador associado do Berkman Klein Center for Internet and Society na Universidade de Harvard. ===Quando você apoia a Pública, sua contribuição se transforma em jornalismo investigativo sério e corajoso, com impactos reais. R$ 10 por mês já fazem uma grande diferença. Nos ajude a revelar as injustiças, abusos de poder e violações de direitos que se agravam em meio à pandemia. Seja nosso Aliado(a)!=====E não esqueça de seguir o Pauta Pública nas plataformas de áudio.Ouça agora no Amazon Music, Apple Podcasts, Castbox, Deezer, Google Podcasts, Spotify ou no seu tocador favorito.====PARCERIA RÁDIO GUARDA CHUVAE sabe quem está de volta? O integrante mais literário da Rádio Guarda Chuva de podcasts, o Põe Na Estante. No episódio 01 da nova temporada com o tema “Leia África”, o programa vai falar sobre o livro Cidadã de Segunda Classe, da escritora nigeriana Buchi Emecheta. As convidadas são a jornalista Inês de Castro e a crítica literária Tamy Ghannam, autora do canal Literatamy. Então reserve aí um espaço na cabeceira e boa escuta. ==Apresentação: Andrea Dip e Clarissa Levy ||Produção: Ricardo Terto ||Assistência de produção: Beatriz Monteiro ||Pauta e Entrevista: Andrea Dip e Clarissa Levy ||Roteiro, Edição e Mixagem Final: Ricardo Terto ||Identidade visual e Artes: Cíntia Funchal ||Coordenação de Redes Sociais: Ravi Spreizner ||Chamadas e teasers: Breno Andreata ||Trilha original composta por Pedro Vituri=====contato: podcasts@apublica.org
O bicentenário da independência foi marcado por manifestações promovidas por apoiadores do candidato Jair Messias Bolsonaro, com grande adesão ed manifestante em Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo. Há meses pairava uma incógnita sobre o que esperar dessa data: Novas ameaças de ruptura? Confrontos diretos dos manifestantes com autoridades? Uma recapitulação da invasão do Capitólio? Mais uma vez o feriado do 7 de setembro foi definido por momentos bizarros e discursos do atual presidente falando em “extirpar” adversários políticos e declarações sobre “a história se repetir”, tudo isso em meio a pedido de votos. A pouco menos de um mês para as eleições, há muito o que se refletir sobre os significados tanto dos discursos quanto da mobilização promovida por Bolsonaro. É o começo da recuperação de popularidade de Bolsonaro ou só um resultado previsível? Como explicar que apesar da inflação, a desastrosa condução da pandemia, entre outros índices negativos, Bolsonaro ainda consiga arrastar multidões? Para conversar sobre isso o Pauta Pública recebe hoje a antropóloga Isabela Kalil, que pesquisa grupos de extrema direita no Brasil. ===Quando você apoia a Pública, sua contribuição se transforma em jornalismo investigativo sério e corajoso, com impactos reais. R$ 10 por mês já fazem uma grande diferença. Nos ajude a revelar as injustiças, abusos de poder e violações de direitos que se agravam em meio à pandemia. Seja nosso Aliado(a)!=====E não esqueça de seguir o Pauta Pública nas plataformas de áudio.Ouça agora no Amazon Music, Apple Podcasts, Castbox, Deezer, Google Podcasts, Spotify ou no seu tocador favorito.====PARCERIA RÁDIO GUARDA CHUVAO #diversifica é um podcast sobre Diversidade, Equidade e Inclusão (DEI) no Jornalismo. Apresentado por Luana Ibelli, o conteúdo é um espaço em busca de soluções para um jornalismo mais diverso, plural e inclusivo. Produzido pelo Portal dos Jornalistas, a primeira temporada reuniu entre seus entrevistados, Caê Vasconcelos (LGBTQIA+), do UOL; Jairo Marques (Pessoas com Deficiência), da Folha de S.Paulo; Luciana Barreto (Negritude), da CNN Brasil; Nayara Felizardo (Territórios), do The Intercept Brasil; Luciene Kaxinawá (Indígenas), da Amazônia Real; e Erick Mota (Neurodivergentes), da RIC TV/Record-PR. ==Apresentação: Andrea Dip e Clarissa Levy ||Produção: Ricardo Terto ||Assistência de produção: Beatriz Monteiro ||Pauta e Entrevista: Andrea Dip e Clarissa Levy ||Roteiro, Edição e Mixagem Final: Ricardo Terto ||Identidade visual e Artes: Cíntia Funchal ||Coordenação de Redes Sociais: Ravi Spreizner ||Trilha original composta por Pedro Vituri=====contato: podcasts@apublica.org
O Pauta Pública está de volta e agora toda sexta trazendo conversas relevantes que ajudam a explicar o Brasil. E se tem uma pauta que o atual presidente pode garantir que conseguiu cumprir nesses 4 anos de mandato é o armamento da população. Segundo dados do Fórum de Segurança Pública, estima-se que o crescimento dos chamados CACS (Caçadores, Atiradores e Colecionadores) seja de mais de 80% de 2018 a 2022. Em meio ao aumento significativo da violência política e contra minorias, a disparada de casos de feminicídio e o clima de ruptura institucional, as armas estão hoje no centro da política. Para se aprofundar no tema, Andrea Dip e Clarissa Levy conversam com o advogado e gerente do Instituto Sou da Paz Bruno Langeani, que acaba de lançar “Arma de Fogo no Brasil - Gatilho da Violência”, pela editora Telha. ===Quando você apoia a Pública, sua contribuição se transforma em jornalismo investigativo sério e corajoso, com impactos reais. R$ 10 por mês já fazem uma grande diferença. Nos ajude a revelar as injustiças, abusos de poder e violações de direitos que se agravam em meio à pandemia. Seja nosso Aliado(a)!=====E não esqueça de seguir o Pauta Pública nas plataformas de áudio.Ouça agora no Amazon Music, Apple Podcasts, Castbox, Deezer, Google Podcasts, Spotify ou no seu tocador favorito.====PARCERIA RÁDIO GUARDA CHUVAE o Vida de Jornalista, parceiro do Pauta na Rádio Guarda Chuva, está com uma série imperdível sobre as eleições, afinal é o assunto de todos os assuntos agora.Na estreia, que já está disponível, um episódio sobre o Jornalismo pela verdade, sobre checagem de fatos e desinformação. Acompanhando um dia de trabalho na plataforma Aos Fatos, e com depoimentos de Cristina Tardáguila e Alice de Souza. O programa tá sensacional, não é fake news, terminando o Pauta passa lá no feed do Vida pra conferir. ==Apresentação: Andrea Dip e Clarissa Levy ||Produção: Ricardo Terto ||Pauta e Entrevista: Andrea Dip e Clarissa Levy ||Roteiro, Edição e Mixagem Final: Ricardo Terto ||Identidade visual e Artes: Cíntia Funchal ||Coordenação de Redes Sociais: Ravi Spreizner ||Trilha original composta por Pedro Vituri
Nesse segundo semestre, a nossa Pauta será semanal! Ouça o recado de Andrea Dip e Clarissa Levy.
É possível misturar humor e jornalismo sem que ambas as partes desta equação percam sua característica e relevância? Segundo o apresentador, roteirista, ator e escritor Gregório Duvivier, convidado do Pauta Pública 41, esse é um dos grandes objetivos do GregNews. O programa, que já está na sexta temporada, aborda temas complexos dos debates políticos e sociais do Brasil. Na conversa com Andrea Dip e Clarissa Levy, o humorista fala sobre como é produzir esse tipo de conteúdo em um país cada vez mais violento com pessoas que abordam questões relacionadas aos direitos humanos, conta também como funciona a construção de uma pauta do programa e compartilha suas expectativas para o futuro. E mais: no fim do episódio, Duvivier reflete sobre seu recente embate com Ciro Gomes. ===Quando você apoia a Pública, sua contribuição se transforma em jornalismo investigativo sério e corajoso, com impactos reais. R$ 10 por mês já fazem uma grande diferença. Nos ajude a revelar as injustiças, abusos de poder e violações de direitos que se agravam em meio à pandemia. Seja nosso Aliado(a)!=====E MAIS:|| No quadro de dicas A BOA DO PAUTA confira uma seleção de conteúdos relacionados ao tema do episódio. No episódio 41 as dicas são:Ler: Humor - o papel fundamental do riso na cultura, de Terry EagletonO filósofo e crítico literário Terry Eagleton se aprofunda em qual o papel do riso na nossa sociedade. Porque rimos? Porque o riso tem possibilidades tão distintas? Como o humor é subversivo por natureza? Eagleton explora as múltiplas camadas de um tema complexo com uma linguagem acessível e recheada de referências culturais. É um livro não só relevante como gostoso de ler.Ver: Larry Charles: O Perigoso Mundo da Comédia (Netflix)Larry Charles é um comediante lendário nos Estados Unidos e está a frente dessa série que explora o senso de humor e o seu papel em locais e situações perigosas, por exemplo, territórios em guerra. Se prepare para se deparar com momentos bem desconcertantes e ver como mesmo em lugares em situações extremas, há pessoas produzindo comédia e riso.Ouvir: podcast do GregNews, episódio Publicidade.Não sei você já sabe, mas dá para ouvir o GregNews em formato podcast. É uma boa opção caso você não esteja muito afim de tela, mas queira conferir o episódio da semana, vale a pena. Um destaque é o episódio Publicidade, em que Gregório fala do conflito entre mídia, imprensa e publicidade, destacando matérias da Pública e de outras mídias independentes.===PARCERIA RÁDIO GUARDA CHUVAE temos estreia na Rádio Guarda Chuva. O novo membro da rede é o Ciência Suja, O podcast conta histórias de fraudes científicas que geraram grandes prejuízos para a sociedade. E mostra como a própria ciência resolveu esses crimes. A segunda temporada acabou de estrear com a equipe do podcast indo até Amazonas para contar a história de um remédio experimental testado de maneira irregular como uma potencial cura "milagrosa" para a Covid-19. Um experimento bizarro que envolveu um médico de Brasília especialista em emagrecimento, uma empresa norte-americana de tratamentos para a calvície, uma família poderosa do Amazonas e uma farmacêutica chinesa sem produtos aprovados no mercado e registrou um número alarmante de quase 200 mortes. Então sejam bons anfitriões e corram lá pro feed Ciência Suja para seguir o programa e já acompanhar essa temporada que vem com tudo. ==Apresentação: Andrea Dip e Clarissa Levy ||Produção: Ricardo Terto ||Pauta e Entrevista: Andrea Dip e Clarissa Levy ||Roteiro, Edição e Mixagem Final: Ricardo Terto ||Identidade visual e Artes: Cíntia Funchal ||Coordenação de Redes Sociais: Ravi Spreizner ||Trilha original composta por Pedro Vituri=====contato: podcasts@apublica.org
Nos últimos dias o Brasil e o mundo viram a explosão de violência contra ativistas e minorias, além do retrocesso nos direitos das mulheres e de pessoas com útero, sem falar do cenário cada vez mais desastroso para a economia global. Todas essas pautas parecem separadas, mas muitos especialistas entendem que estas questões se cruzam, especialmente em um cenário de avanço do autoritarismo. Nos perguntando sobre qual o tipo de sociedade desejamos para o futuro, o Pauta Pública recebe a socióloga, escritora e professora Sabrina Fernandes, autora de Sintomas Mórbidos (ed. Anatomia Literária, 2019) e Se Quiser Mudar O Mundo (ed. Planeta, 2020).===Quando você apoia a Pública, sua contribuição se transforma em jornalismo investigativo sério e corajoso, com impactos reais. R$ 10 por mês já fazem uma grande diferença. Nos ajude a revelar as injustiças, abusos de poder e violações de direitos que se agravam em meio à pandemia. Seja nosso Aliado(a)!E MAIS:|| No quadro de dicas A BOA DO PAUTA confira uma seleção de conteúdos relacionados ao tema do episódio. No episódio 40 as dicas são:Ler: Catálogo da Autonomia Literária (https://autonomialiteraria.com.br/)Ver: Série de reportagens da Pública “ Especial Amazônia Resiste” (https://www.youtube.com/playlist?list=PLmkLHWZfMzPH3_GAyD99Yk71H41wPcKz1)Ouvir: Rádio Ambulante - NPR (https://radioambulante.org/)====PARCERIA RÁDIO GUARDA CHUVAE uma boa oportunidade de parar, respirar e refletir profundamente sobre questões que fazem parte da experiência de vida de todo mundo, é ouvir o podcast Finitude, parceiro nosso na Rádio Guarda Chuva e criado e apresentado por Juliana Dantas e Renan Sukevicius. Em seis temporadas, o Finitude trata de temas como envelhecimento, cuidados paliativos e luto de uma maneira sensível, madura e aberta. Conheça mais: https://podcastfinitude.com/ ==Apresentação: Andrea Dip e Clarissa Levy ||Produção: Ricardo Terto ||Pauta e Entrevista: Andrea Dip e Clarissa Levy ||Roteiro, Edição e Mixagem Final: Ricardo Terto ||Identidade visual e Artes: Cíntia Funchal ||Coordenação de Redes Sociais: Ravi Spreizner ||Trilha original composta por Pedro Vituri=====contato: podcasts@apublica.org
Crises, crimes, ameaças e muita gritaria são apenas alguns dos elementos que passaram a se tornar cotidianos na vida dos brasileiros a partir dos protestos de junho de 2013, que começou com manifestações contra o aumento das passagens em São Paulo e logo ganhou proporções históricas com repercussões que irão levantar debates ainda por muito tempo. Esse ano é o ponto de onde começa a análise da conjuntura política brasileira em Limites da Democracia (ed. Todavia), novo livro de Marcos Nobre que se debruça sobre a escalada do autoritarismo, a operação lava jato e o surgimento de novas direitas e novas esquerdas, para apontar os desafios para o campo democrático hoje. Faltando pouco mais de 4 meses para as eleições, Andrea Dip e Clarissa Levy conversam com o autor sobre todos esses assuntos, refletindo também sobre eventos recentes como o resultado inédito das eleições na Colômbia.===Quando você apoia a Pública, sua contribuição se transforma em jornalismo investigativo sério e corajoso, com impactos reais. R$ 10 por mês já fazem uma grande diferença. Nos ajude a revelar as injustiças, abusos de poder e violações de direitos que se agravam em meio à pandemia. Seja nosso Aliado(a)!E MAIS:|| No quadro de dicas A BOA DO PAUTA confira uma seleção de conteúdos relacionados ao tema do episódio. No episódio 39 as dicas são:Ler: Entrevista com Marcos Nobre para o site da Pública em 2020.Ver: Documentário Amigo Secreto, de Maria Augusta Ramos, em cartaz em todo país. Ouvir: Dá Um Reload, novo podcast da Pública com produção do Canal Reload, a partir de quinta-feira, 30/06, exclusivamente na plataforma Amazon Music. =======E não esqueça de seguir o Pauta Pública nos agregadores.Ouça agora no Amazon Music, Apple Podcasts, Castbox, Deezer, Google Podcasts, Spotify ou no seu tocador favorito.====PARCERIA RÁDIO GUARDA CHUVAA Rádio Escafandro em episódio seu 69, traz um mergulho narrativo sobre a relação entre dinheiro e política, refazendo o fluxo da grana, do financiamento eleitoral, às contas em paraísos fiscais e falando sobre as possíveis soluções para diminuir essa correlação. Apresentado por Tomás Chiaverini Rádio Escafandro está disponível em todas as plataformas de podcasts. ==Apresentação: Andrea Dip e Clarissa Levy ||Produção: Ricardo Terto ||Pauta e Entrevista: Andrea Dip e Clarissa Levy ||Roteiro, Edição e Mixagem Final: Ricardo Terto ||Identidade visual e Artes: Cíntia Funchal ||Coordenação de Redes Sociais: Ravi Spreizner ||Trilha original composta por Pedro VituriA colagem sonora de abertura deste episódio usa áudios de Band, SBT, TV Folha, TVT e Rede TV. =====contato: podcasts@apublica.org
Segundo um levantamento da Conferência Nacional dos Municípios, 25% das mortes por chuvas dos últimos 9 anos aconteceram somente nesses primeiros meses de 2022. Embora as mudanças climáticas sejam uma realidade, pelo perfil de pessoas afetadas por tragédias como as de Recife, que até o fechamento deste episódio contabilizaram 129 mortos e milhares de desabrigados, surgem outros questionamentos. Qual é o perfil das pessoas geralmente mais afetadas por esse problema? Que fatores as fazem ter que morar em locais de risco? O que fazem as autoridades que deveriam criar formas de prevenção para esse tipo de situação, num cenário cada vez mais evidente de emergência climática? Para conversar sobre isso, o Pauta recebe em seu episódio 38 novamente a jornalista da Pública Mariama Correia, que cresceu em Olinda e recentemente publicou uma reportagem contando que o Chefe da Defesa Civil do Recife é réu por corrupção em desvio de verbas para vítimas de enchentes. Também entrevistamos Socorro Leite, da ONG Habitat, que aponta como a situação local diz muito sobre as falhas e os desafios do Brasil em enfrentar as origens deste problema. ===Quando você apoia a Pública, sua contribuição se transforma em jornalismo investigativo sério e corajoso, com impactos reais. R$ 10 por mês já fazem uma grande diferença. Nos ajude a revelar as injustiças, abusos de poder e violações de direitos que se agravam em meio à pandemia. Seja nosso Aliado(a)!E MAIS:|| No quadro de dicas A BOA DO PAUTA confira uma seleção de conteúdos relacionados ao tema do episódio. No episódio 38 as dicas são:Ler: Cão Sem Plumas, poema de João Cabral de Melo Neto.Ver: Espetáculo Cão Sem Plumas, inspirado no poema, realizado pela companhia Deborah Colker, disponível online.Ouvir: Da Lama Ao Caos, disco clássico de Chico Science e Nação Zumbi.=======E não esqueça de seguir o Pauta Pública nos agregadores.Ouça agora no Amazon Music, Apple Podcasts, Castbox, Deezer, Google Podcasts, Spotify ou no seu tocador favorito.====PARCERIA RÁDIO GUARDA CHUVA E a Rádio Escafandro, parceira do Pauta Pública na Rádio Guardachuva, em seu episódio 67 mergulha na lei de cotas. Quais são as suas origens, quais foram os efeitos práticos e simbólicos, quais as chances de a revisão ocorrer este ano, o que acontece se ela não ocorrer e por que, uma década depois, ainda há a necessidade de brigar para que as cotas sejam efetivamente usadas por quem tem direito a elas?A história de uma aluna negra que teve de desmascarar alunos fraudadores para garantir a própria vaga em um curso de medicina da Universidade Federal da Bahia, ajuda a responder estas questões. Passa lá no feed da Rádio Escafandro e mergulhe em mais essa história==Apresentação: Andrea Dip e Clarissa Levy ||Produção: Ricardo Terto ||Pauta e Entrevista: Andrea Dip e Clarissa Levy ||Roteiro, Edição e Mixagem Final: Ricardo Terto ||Identidade visual e Artes: Cíntia Funchal ||Coordenação de Redes Sociais: Ravi Spreizner ||Trilha original composta por Pedro Vituri=====contato: podcasts@apublica.org
Desde o começo do mandato, o governo Bolsonaro publicou a aprovação de 1682 novos produtos agrotóxicos. No total, são 3748 produtos liberados para serem utilizados no país - vários dos quais, vale dizer, são proibidos na Europa ou Estados Unidos. Neste cenário não chega a ser surpresa que os alimentos que consumimos estejam com índices de agrotóxicos acima do limite permitido. Uma reportagem da Agência Pública revela, por exemplo, os resultados de uma pesquisa do Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), que encontrou índices de agrotóxicos superiores ao permitido em 89% das amostras do feijão-de-corda, também conhecido como feijão caupi. É o prato do dia com um tempero indigesto de glifosato. Para conversar sobre esse assunto, chamamos a repórter Julia Rohden, que vem cobrindo a escalada do uso de agrotóxicos no Brasil.===Quando você apoia a Pública, sua contribuição se transforma em jornalismo investigativo sério e corajoso, com impactos reais. R$ 10 por mês já fazem uma grande diferença. Nos ajude a revelar as injustiças, abusos de poder e violações de direitos que se agravam em meio à pandemia. Seja nosso Aliado(a)!E MAIS:|| No quadro de dicas A BOA DO PAUTA confira uma seleção de conteúdos relacionados ao tema do episódio. No episódio 37 as dicas são:Ler: Especial da Pública: Tabaco e Saúde MentalOuvir: Podcast Prato Cheio Ver: Documentário Chão (Mubi)=======E não esqueça de seguir o Pauta Pública nos agregadores.====PARCERIA RÁDIO GUARDA CHUVA. E o Afluente, parceiro do Pauta na Rádio Guarda-Chuva, no seu episódio 21 vai trazer mais um tema urgente da Amazônia, o garimpo. Historicamente ilegal na maior proporção, o garimpo sempre encontrou no poder público um facilitador. E a permissividade dos agentes do estado ainda encoraja os garimpeiros a insistirem na prática criminosa, principalmente em tempos de crise econômica. A partir da invasão ao Rio Madeira em novembro de 2021, o Afluente faz um Raio X do garimpo na Amazônia.==Apresentação: Andrea Dip e Clarissa Levy ||Produção: Ricardo Terto ||Pauta e Entrevista: Andrea Dip e Clarissa Levy ||Roteiro, Edição e Mixagem Final: Ricardo Terto ||Identidade visual e Artes: Cíntia Funchal ||Coordenação de Redes Sociais: Ravi Spreizner ||Trilha original composta por Pedro Vituri=====contato: podcasts@apublica.org
36 | Luta Antimanicomial

36 | Luta Antimanicomial

2022-05-1326:361

Em 2001, foi promulgada uma lei fundamental para a evolução das políticas em saúde mental no país. A reforma psiquiátrica impulsionou a transição do modelo de cuidado de saúde - expandindo os tratamentos para outros equipamentos além do hospital psiquiátrico. A partir dessa lei, foram criados os serviços como Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) e outros modelos onde o tratamento para o sofrimento mental é feito fora de instituições de longas e compulsórias internações - com pacientes vivendo junto à sociedade. A reforma psiquiátrica viabilizou por exemplo o programa De Volta Pra Casa, em 2003, que estabeleceu caminhos para que pessoas que viviam há anos em hospitais psiquiátricos pudessem voltar a viver em comunidade. Junto com a expansão de outros serviços, a lei também estabeleceu que os hospitais psiquiátricos, dentro de um modelo antigo, seriam desfinanciados pelo governo. Aproveitando a chegada do dia 18 de maio, marco da luta antimanicomial no Brasil, o Pauta Pública fala com Rachel Gouvea, assistente social que trabalha e dá aulas sobre o tema, para conversar sobre esse assunto que ainda tem muito o que avançar no Brasil.
35 | Lei Rouanet e armas

35 | Lei Rouanet e armas

2022-04-2925:321

Pauta Pública conversa com repórteres que apuraram o uso da lei de incentivo em projetos pró-armamento. “Pela primeira vez vamos colocar dinheiro da Rouanet em eventos de arma de fogo, vai ser super bacana isso”. A fala é de André Porciuncula, então secretário nacional de Incentivo e Fomento à Cultura, e o responsável por analisar e aprovar propostas que desejam se enquadrar na Lei de Incentivo à Cultura, conhecida como Lei Rouanet. Apesar de criticada pelo governo, a lei de incentivo foi usada para fomentar um livro pró-armas financiado pela fabricante Taurus — a maior fabricante de armas de fogo leves do país e uma das principais fabricantes de revólveres do mundo. Segundo investigação da Pública, a empresa já investiu R$ 336 mil reais na produção da obra que pretende contar a história das armas no país. Quem apurou essa história foram os repórteres Alice Maciel e Bruno Fonseca que retornam ao Pauta Pública para um conversa sobre os significados dessa mudança de postura em relação à Lei Rouanet e como isso tudo tem a ver com a criação de um novo imaginário popular sobre as armas.===Quando você apoia a Pública, sua contribuição se transforma em jornalismo investigativo sério e corajoso, com impactos reais. R$ 10 por mês já fazem uma grande diferença. Nos ajude a revelar as injustiças, abusos de poder e violações de direitos que se agravam em meio à pandemia. Seja nosso Aliado!E MAIS:|| No quadro de dicas A BOA DO PAUTA confira uma seleção de conteúdos relacionados ao tema do episódio. No episódio 34 as dicas são:A boa para se ler: Reportagem da Pública: "Empresa brasileira de blindagem ligada a militante de Trump multiplica capital em 13 vezes e acumula dívidas"A boa para se ver: filme Medida ProvisóriaA boa para se ouvir: programa Tabuleiro, de Maria Bethânia, produzido pelo Instituto Moreira Salles. =======E não esqueça de seguir o Pauta Pública nos agregadores.Ouça agora no Amazon Music, Apple Podcasts, Castbox, Deezer, Google Podcasts, Spotify ou no seu tocador favorito.====PARCERIA RÁDIO GUARDA CHUVAE a gente hoje quer te convidar a conhecer o podcast Dissidentes, parceiro do Pauta na Rádio Guarda Chuva. Conduzido por Renan Sukevicius, o Dissidentes se aprofunda em reflexões sobre afetividade, sexualidade e gênero. A primeira temporada está completinha no seu tocador favorito e vale muito a pena pra quem quer se aprofundar nesses temas de uma forma inteligente e sensível. Ouça lá.==Apresentação: Andrea Dip e Clarissa Levy ||Produção: Ricardo Terto ||Pauta e Entrevista: Andrea Dip e Clarissa Levy||Roteiro, Edição e Mixagem Final: Ricardo Terto ||Identidade visual e Artes: Cíntia Funchal ||Coordenação de Redes Sociais: Ravi Spreizner ||Trilha original composta por Pedro Vituri=====contato: podcasts@apublica.org
Os bastidores da reportagem que revelou como agências de publicidade a serviço do app de delivery tentaram desmobilizar entregadoresEm 04 de abril de 2022 a Pública lançou em seu site uma reportagem revelando que o Ifood teria contratado agências de publicidade para criar uma série de ações que buscavam desmobilizar o movimento dos entregadores, que liderados pelo ativista Paulo Galo, reivindicavam melhores relações de trabalho. Através da análise de documentos, vídeos, trocas de mensagens e detalhes revelados por fontes ouvidas, a repórter e também apresentadora do Pauta Pública, Clarissa Levy, investigou como se deu essa campanha que envolveu a criação de perfis falsos, vídeos encomendados e até infiltrados em manifestações. O episódio de hoje, com trechos extras dessa apuração, é uma conversa sobre os bastidores desse trabalho e conta com a presença do ex-apresentador do podcast, Thiago Domenici, que também é editor da reportagem e vai falar com Andrea Dip e Clarissa Levy sobre a trajetória de toda essa apuração e as reflexões que surgem a partir desse caso.===Quando você apoia a Pública, sua contribuição se transforma em jornalismo investigativo sério e corajoso, com impactos reais. R$ 10 por mês já fazem uma grande diferença. Nos ajude a revelar as injustiças, abusos de poder e violações de direitos que se agravam em meio à pandemia. Seja nosso Aliado!E MAIS:|| No quadro de dicas A BOA DO PAUTA confira uma seleção de conteúdos relacionados ao tema do episódio. No episódio 34 as dicas são:A boa para se ver: Gig - A uberização do trabalho (Globoplay)A boa para se ler: Entrevista com o Paulo "Galo" Lima no site da PúblicaA boa para se ouvir: Playlist No Corre (Spotify)=======E não esqueça de seguir o Pauta Pública nos agregadores.PARCERIA RÁDIO GUARDA CHUVAConheça mais do podcast Rádio Escafandro. Em seu episódio mais recente, O que mudou nas últimas décadas? O que a ciência fala sobre o assunto? Até que ponto educar bem as nossas crianças pode resultar não só em pessoas mais saudáveis como também em um mundo menos desigual? Como sempre, Tomás Chiaverini nos conduz por um mergulho cheio de reflexões relevantes. O episódio já está disponível em todos os tocadores. ==Apresentação: Andrea Dip e Clarissa Levy ||Produção: Ricardo Terto ||Pauta e Entrevista: Andrea Dip e Clarissa Levy||Roteiro, Edição e Mixagem Final: Ricardo Terto ||Identidade visual e Artes: Cíntia Funchal ||Coordenação de Redes Sociais: Ravi Spreizner ||Trilha original composta por Pedro Vituri=====contato: podcasts@apublica.org
Em meio aos boatos e notícias falsas que circulam pelas redes, quais os riscos e caminhos para a democracia?A proibição temporária do Telegram no Brasil acendeu aquela que deve ser uma das principais discussões dessas eleições no Brasil: como controlar a circulação de notícias falsas pelas redes sociais. Mapear como essas mentiras se espalham e quais seus impactos para cada público não é algo tão simples. Mas existem trabalhos, como as pesquisas da entrevistada de hoje, que lançam luz sobre os mecanismos por trás das redes de desinformação. Nina Santos é pós-doutoranda no Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Democracia Digital e pesquisadora associada do Centro de Análise e Pesquisa Interdisciplinar em Mídia da Université Panthéon-Assas, e numa conversa muito esclarecedora, falou com Andrea Dip e Clarissa Levy sobre como funciona a propagação de boatos, quais são as estratégias mais utilizadas e qual é a efetividade dos meios que existem até agora para diminuir o problema.===Quando você apoia a Pública, sua contribuição se transforma em jornalismo investigativo sério e corajoso, com impactos reais. R$ 10 por mês já fazem uma grande diferença. Nos ajude a revelar as injustiças, abusos de poder e violações de direitos que se agravam em meio à pandemia. Seja nosso Aliado!E MAIS:|| No quadro de dicas A BOA DO PAUTA confira uma seleção de conteúdos relacionados ao tema do episódio. No episódio 33 as dicas são:A boa para se ver: Documentário HiperNormalizationA boa para se ler: livro No EnxameA boa para se ouvir: Milli Vanili====PARCERIA RÁDIO GUARDA CHUVAConheça mais do podcast Rádio Escafandro. Em seu episódio mais recente, um mergulho sobre a distopia atual através do clássico 1984.==Apresentação: Andrea Dip e Clarissa Levy ||Produção: Ricardo Terto ||Pauta e Entrevista: Andrea Dip e Clarissa Levy||Roteiro, Edição e Mixagem Final: Ricardo Terto ||Identidade visual e Artes: Cíntia Funchal ||Coordenação de Redes Sociais: Ravi Spreizner ||Trilha original composta por Pedro Vituri=====contato: podcasts@apublica.org
Durante as eleições de 2020, sete em cada 10 candidatas negras e pardas sofreram algum tipo de violência, sejam ataques físicos ou virtuais. Os dados, coletados pelo Instituto Marielle Franco, revelam o panorama ameaçador da participação política para mulheres não brancas. Para falar sobre esse cenário Andrea Dip e Clarissa Levy conversam com a pesquisadora e analista de dados Fabiana Pinto, que coordena pesquisas no Instituto. Que tipo de violências essas mulheres sofrem, as falhas em garantir a segurança dessas pessoas e quais os efeitos disso nas eleições deste ano, entre muitos outros assuntos, é o tema do Pauta 32. Conheça a pesquisa do Instituto Marielle Franco sobre Violência Política de Gênero e Raça: ​​https://www.violenciapolitica.org/2021===Quando você apoia a Pública, sua contribuição se transforma em jornalismo investigativo sério e corajoso, com impactos reais. R$ 10 por mês já fazem uma grande diferença. Nos ajude a revelar as injustiças, abusos de poder e violações de direitos que se agravam em meio à pandemia. Seja nosso Aliado! //E MAIS:|| No quadro de dicas A BOA DO PAUTA confira uma seleção de conteúdos relacionados ao tema do episódio. No episódio 32 as dicas são:> A boa para se ver: documentário em série Marielle (Globoplay) -> A boa para se ler: Abdias do Nascimento, A Luta na Política (Elisa Larkin Nascimento, editora Perspectiva) - > A boa para se ouvir: podcast Pistoleiros, Rafael Soares. =======E não esqueça de seguir o Pauta Pública nos agregadores.Ouça agora no Amazon Music, Apple Podcasts, Castbox, Deezer, Google Podcasts, Spotify ou no seu tocador favorito.====PARCERIA RÁDIO GUARDA CHUVAConheça mais do podcast Põe Na Estante e sua temporada sobre literatura japonesa.https://open.spotify.com/episode/3B1g8CKJJEuoqMbUX94cyY==Apresentação: Andrea Dip e Clarissa Levy ||Produção: Ricardo Terto ||Pauta e Entrevista: Andrea Dip e Clarissa Levy||Roteiro, Edição e Mixagem Final: Ricardo Terto ||Identidade visual e Artes: Cíntia Funchal ||Coordenação de Redes Sociais: Ravi Spreizner ||Trilha original composta por Pedro Vituri=====contato: podcasts@apublica.org
Nessa nova temporada, o Pauta Pública volta com várias novidades. Agora, Andrea Dip apresenta o programa ao lado de Clarissa Levy, do podcast Amazônia Sem Lei. Além disso, em ano de uma das eleições mais importantes para a história do país, o Pauta receberá não somente jornalistas, mas convidados de diversas áreas que trazem trabalhos e perspectivas que nos ajudam a entender melhor esse 2022. Neste episódio 31, conversamos com o professor e filósofo Vladimir Safatle, que traz um panorama dos desafios enfrentados no campo progressista e como tudo isso pode se desenrolar a partir de um intrincado cenário político. ===Quando você apoia a Pública, sua contribuição se transforma em jornalismo investigativo sério e corajoso, com impactos reais. R$ 10 por mês já fazem uma grande diferença. Nos ajude a revelar as injustiças, abusos de poder e violações de direitos que se agravam em meio à pandemia. Seja nosso Aliado!E MAIS:|| O quadro de dicas agora se chama A BOA DO PAUTA e traz uma seleção feita pela equipe de produção do programa, de conteúdos relacionados à entrevista. No episódio 31 as dicas são:> A boa para se ver: Série Years and Years (HBO Max) - https://www.hbobrasil.com/series/detail/years-and-years/14830/ttl733770 > A boa para se ler: coleção Explosante (editora UBU) - https://www.ubueditora.com.br/colecoes/colec-o-explosante.html> A boa para se ouvir: Don L - Roteiro Pra Aïnouz, Vol. 2 (independente) - https://open.spotify.com/album/2lsICIaiaE3ZOYbX9vm1UL====PARCERIA RÁDIO GUARDA CHUVAConheça mais do podcast Vida de Jornalista e a excelente série Memórias. https://open.spotify.com/show/4Tb9n5bhirFRUtPjDEI0Vk==Apresentação: Andrea Dip e Clarissa Levy ||Produção: Ricardo Terto ||Pauta e Entrevista: Andrea Dip e Clarissa Levy||Roteiro, Edição e Mixagem Final: Ricardo Terto ||Identidade visual e Artes: Cíntia Funchal ||Coordenação de Redes Sociais: Ravi Spreizner ||Trilha original composta por Pedro Vituri=====contato: podcasts@apublica.org
Quatro jovens saem de uma pizzaria sem saber que suas vidas iriam mudar para sempre. Em outro lugar, garotos conversam em uma escola pela manhã, à noite estão detidos sem entender o motivo. Um homem negro chegando ao trabalho, outro conversando com uma amiga, outro que estava dentro de casa, uma artista presa acusada por causa de seu cabelo. Estas são algumas das muitas histórias de injustiça que acontecem no Brasil cotidianamente. No podcast Até Que Se Prove O Contrário, Ciro Barros, José Cícero e Ricardo Terto contam seis delas para mostrar em cada episódio como funciona a engrenagem que permite que vidas sejam destruídas, fisicamente, psicologicamente e financeiramente, sem nenhum tipo de reparação. O alvo, na esmagadora maioria das vezes, são jovens pretos da periferia. Na véspera do dia da consciência negra e no nosso último episódio antes desta temporada, o Pauta Pública conversa com os repórteres que fizeram essa profunda investigação. Conheça mais e ouça Até Que Se Prove O Contrário:https://apublica.org/podcast/2021/11/ate-que-se-prove-o-contrario/==O Pauta Pública entra de férias e volta em fevereiro, cheio de novidades e bons papos. Obrigado todas, todes e todos que nos acompanharam ao longo desta temporada. Até 2022!===Quando você apoia a Pública, sua contribuição se transforma em jornalismo investigativo sério e corajoso, com impactos reais. R$ 10 por mês já fazem uma grande diferença. Nos ajude a revelar as injustiças, abusos de poder e violações de direitos que se agravam em meio à pandemia. Seja nosso Aliado!E MAIS:|| No A BOA DO POVO:DIP: filme Amantes Eternos, do Jim Jarmusch (vampiros como você nunca viu)THIAGO: Cachalote Quinteto, banda de jazz do repórter baterista Ciro Barros (vai ter show em SP, ouça pra saber onde e quando)CIRO: A HQ Berlim, do Jason Lutes, e o disco O Enigma Lexeu, do saxofonista Letieres Leite, que morreu em outubro de 2021.JOSÉ: livro Flores de Alvenaria, do poeta Sérgio Vaz e Descobrimento do Brasil, disco do Mussum.=======CARTINHA PÚBLICALemos nesse episódio um retorno que recebemos do episódio 29, em que falamos com Eliane Brum.======E não esqueça de seguir o Pauta Pública nos agregadores.====PARCERIA RÁDIO GUARDA CHUVAConheça mais do podcast Dissidentes.https://www.radioguardachuva.com.br/dissidentes/==Apresentação: Andrea Dip e Thiago Domenici ||Produção: Ricardo Terto ||Pauta e Roteiro: Andrea Dip, Ricardo Terto e Thiago Domenici ||Edição e Mixagem Final: Ricardo Terto ||Artes: Wagner Toneli - com ilustração de Alexandre De MaioRedes: Ravi Spreizner e Tainah Ramos ||Trilha original composta por Pedro Vituri
A faísca do jornalismo se acendeu em Eliane Brum logo depois dela tentar incendiar uma delegacia ainda criança. Essa é só uma das histórias imperdíveis que a jornalista e escritora abre em um papo excelente que vai desde a crise da linguagem até a necessidade de entendermos a Amazônia como verdadeiro centro do mundo, proposta tema do seu novo livro, Banzeiro Ókótó. Na conversa direto de Altamira, a mente afiada de Brum discorre sobre passado, futuro, deslocamentos e o jornalismo que acredita nos desacontecimentos.===Quando você apoia a Pública, sua contribuição se transforma em jornalismo investigativo sério e corajoso, com impactos reais. R$ 10 por mês já fazem uma grande diferença. Nos ajude a revelar as injustiças, abusos de poder e violações de direitos que se agravam em meio à pandemia. Seja nosso Aliado!E MAIS:|| No A BOA DO POVO, uma pequena biblioteca:DIP: Exposição Pinacoteca, Noite Longa, André Komatsu. ;THIAGO: Documentário, Werner Herzog, Uma História de Família (Family Romance) ;Eliane: Livros -A Queda Do Céu, Amor e Capital, Teoria King Kong, Um defeito de cor e Dano Colateral.=======CARTINHA PÚBLICALemos nesse episódio uma cartinha de uma Aliada da Pública. Você pode falar com a gente pelo e-mail podcasts@apublica.org ou por nossas redes sociais.======E não esqueça de seguir o Pauta Pública nos agregadores.====PARCERIA RÁDIO GUARDA CHUVAConheça mais do podcast Afluente.https://afluenteam.com.br/==Apresentação: Andrea Dip e Thiago Domenici ||Produção: Ricardo Terto ||Pauta e Roteiro: Andrea Dip, Ricardo Terto e Thiago Domenici ||Edição e Mixagem Final: Ricardo Terto ||Locução abertura: Ricardo TertoArtes: Wagner Toneli ||Redes: Ravi Spreizner e Tainah Ramos ||Trilha original composta por Pedro Vituri, exceto trilha intro.=====
Como o Pauta Pública é um podcast que fala sobre o Brasil pela perspectiva do jornalismo, não poderíamos ficar sem um papo com ela que é umas referências no pensamento crítico sobre o assunto. Nossa convidada no episódio 28 é Fabiana Moraes, que além de colunista do Intercept, é professora e pesquisadora do Núcleo de Design e Comunicação da Universidade Federal de Pernambuco e, para nossa alegria, é também do Conselho da Agência Pública. Na conversa com Andrea Dip e Thiago Domenici, Fabiana abordou temas de sua coluna, que sempre traz um olhar contundente, e trouxe outras reflexões sobre a subjetividade como elemento importante do jornalismo e o que significa quando grandes veículos dão espaços a discursos fascistas sobre o pretexto da pluralidade. Imperdível.===Quando você apoia a Pública, sua contribuição se transforma em jornalismo investigativo sério e corajoso, com impactos reais. R$ 10 por mês já fazem uma grande diferença. Nos ajude a revelar as injustiças, abusos de poder e violações de direitos que se agravam em meio à pandemia. Seja nosso Aliado!E MAIS:|| No A BOA DO POVO, uma pequena biblioteca:DIP: Chile em chamas (ed. Elefante)THIAGO: O nascimento de Joicy (Fabiana Morais, Ed. Arquipélago Editorial)FABIANA: Livros - Obras do Roberto Bolaño - Detetives Selvagens, 2666, Estrela Distante, Noturno do Chile // a obra de Djaimilia Pereira de Almeda, Luanda Lisboa e Paraíso e dois livros de Toni Morrison - O olhos mais azul e Amada.=======CARTINHA PÚBLICALemos nesse episódio uma cartinha do Aliado da Pública. Você pode falar com a gente pelo e-mail podcasts@apublica.org ou por nossas redes sociais.======E não esqueça de seguir o Pauta Pública nos agregadores.====PARCERIA RÁDIO GUARDA CHUVAPõe Na Estante -E o podcast Poe Na Estante estreou a série Põe na Estante - Ler o Mundo, que mantém o formato de clube do livro, mas com obras de não-ficção. Como convidados, especialistas nos temas trazidos pelos livros. E neste episódio de estreia, a apresentadora Gabriela Mayer, o professor da Unicamp Diego Vicentin, Membro da Rede Latino-Americana de Estudos sobre Vigilância, Tecnologia e Sociedade (LAVITS), e membro fundador da Rede de Pesquisa em Governança da Internet, e a Diretora de Programas do Olabi, organização focada em inovação social, tecnologia e diversidade, Silvana Bahia, falam sobre "Big Tech", de autoria do bielorruso Eugeny Morozov.==Apresentação: Andrea Dip e Thiago Domenici ||Produção: Ricardo Terto ||Pauta e Roteiro: Andrea Dip, Ricardo Terto e Thiago Domenici ||Edição e Mixagem Final: Ricardo Terto ||Artes: Wagner Toneli ||Redes: Ravi Spreizner e Tainah Ramos ||Trilha original composta por Pedro Vituri
Comments (1)

Luis Cesar

Muito bom esse primeiro programa! Sinto me satisfeito ao apoiar vcs com esse projeto. Minha dica para o quadro de cultura: "A Boa da Pública".

Oct 5th
Reply
Download from Google Play
Download from App Store