DiscoverMamilosComunicação Não-Violenta: Derrubando Muros
Comunicação Não-Violenta: Derrubando Muros

Comunicação Não-Violenta: Derrubando Muros

Update: 2019-07-0597
Share

Description

Conversar com quem tem opiniões muito opostas às nossas nunca foi fácil. Todo mundo sempre falou sobre parentes chatos, amigos irredutíveis, colegas de trabalho inconvenientes… Mas parece que as coisas estão mais acirradas ultimamente. Os almoços com a família andam com o clima mais pesado. Reencontrar amigos antigos pode ser mais desconfortável do que nunca e dá até medo de tocar em certos assuntos… e se juntarmos tudo isso com os períodos eleitorais, então, danou-se. Qualquer papo vira briga.


Realizada em parceria do Instituto Avon com o site Papo de Homem, a pesquisa “Derrubando Muros & Construindo Pontes” traduziu em dados toda essa dificuldade que temos em conversar. O projeto foi criado para entender quais são os maiores entraves – e as maiores esperanças – que se apresentam quando debatemos ideias.


Após muitas análises, o resultado separou as pessoas em três perfis distintos: os Construtores de Pontes, os Em Trânsito e os Entre Muros. O primeiro perfil é daqueles que estão mais abertos ao diálogo; o segundo descreve quem está com vontade de entender mais sobre o outro e está se esforçando para conversar mais; por fim, os que se encaixam no terceiro perfil são os que não sentem que têm paciência para falar com ninguém que pense muito diferente.


A conclusão parece simples: precisamos, cada vez mais, estimular pessoas a serem Construtoras de Pontes, certo? Mas como ajudar pessoas a se abrirem? Como conduzir um diálogo sem deixar que a raiva, a frustração e a falta de paciência domine tudo e possamos, enfim, conversar nos conectando com as nossas necessidades e as dos outros?


Para discutir esta questão, contamos esta semana com a presença de Dominic Barter, pesquisador social e consultor internacional em comunicação não-violenta em práticas restaurativas; e Mafoane Odara, coordenadora do Instituto Avon.


Vem com a gente e com nossos especialistas convidados entender um pouco mais sobre a teoria e a prática da Comunicação Não-Violenta e mediação de conflitos!


========

BRADESCO PATROCINA O 22° FESTIVAL DO JAPÃO


O Bradesco é patrocinador do Festival do Japão, que está em seu 22º aniversário e acontece dos dias 5 a 7 de julho. E olha que demais: a internet em 2019 completa 50 anos e o Festival do Japão celebra as ferramentas que possibilitam a troca de informações e cultura entre os povos.


Não se esqueça de usar a internet e ver todos os Stories no Instagram do Bradesco! A cobertura vai focar na culinária, mas também mostraremos dança e músicas típicas. O tema desse ano é “cultura sem fronteiras; a internet como ferramenta de acesso e compartilhamento de cultura e informações”.


Acompanhe a cobertura e celebre todas as culturas com o Bradesco!


========

FALE CONOSCO


. Email: mamilos@b9.com.br

. Facebook: aqui

. Twitter: aqui


========

CONTRIBUA COM O MAMILOS


Quem apoia o Mamilos ajuda a manter o podcast no ar e ainda recebe toda semana um apanhado das notícias mais quentes do jeito que só o Mamilos sabe fazer. É só R$9,90 por mês! Corre ler, quem assina tá recomendando pra todo mundo.

https://www.catarse.me/mamilos


========

EQUIPE MAMILOS


Edição – Caio Corraini

Produção – Beatriz Fiorotto

Apoio a pauta – Jaqueline Costa e grande elenco

Publicação – Pedro Strazza


========

CAPA


A capa dessa semana é de autoria de Johnny Brito.


========

FAROL ACESO


Mafoane: Livro “A Coragem de Ser Imperfeito”, pesquisa “O Conservadorismo e as Questões Sociais” e campanha “Você Não Está Sozinha”;

Ju: Música e clipe “Amarelo”, filme “Dhanak” e livro “Kindred”.

Comments (7)

Maeli Paiva

Maravilhoso..., adorei

Jul 15th
Reply

Priscilla França

Não dava pra ser mais claro sobre o que a CNV propõe. Adorei. Assim como o beleza pra quem, esse tema devia ter um canal específico. Parabéns

Jul 12th
Reply

Márcia Nestardo

Por favor, não me odeiem por isso - amo vocês - mas escutei o episodio cheia de expectativas e não entendi. Senti que a conversa partiu de um ponto que as pessoas da mesa tinham como sabido e resolvido, mas eu patinei na narrativa e fiquei no vazio. Vou escutar de novo e volto aqui, talvez pra desfazer a crítica, talvez com alguma certeza do que me desligou do tema. Não sei... depois eu volto. bjs

Jul 11th
Reply

Márcia Nestardo

Márcia Nestardo Já ouvi outra vez e estou na terceira. Depois dessa acho que consigo concluir alguma coisa.

Jul 18th
Reply

Vinimasa7

Márcia Nestardo fazia tempo que não lia um livro

Jul 11th
Reply

Cadu Passos

Muito interessante essa discussão. O meu receio é essa relativização de opiniões que muitas vezes são reacionárias e preconceituosas em níveis criminosos, essas devem ser apenas combatidas. Em 2019 não podemos dar espaço nem visibilidade pra discurso de ódio, ele pode ser representativo pra quem pensa igual.

Jul 8th
Reply

Márcia Nestardo

Cadu Passos Concordo, Cadu. Faz lembrar de uma fala de Branca Dias no Santo Inquérito de Dias Gomes: "há um mínimo de dignidade que não se pode negociar. Nem em troca da liberdade. Nem em troca do sol."

Jul 18th
Reply
loading
Download from Google Play
Download from App Store
00:00
00:00
1.0x

0.5x

0.8x

1.0x

1.25x

1.5x

2.0x

3.0x

Comunicação Não-Violenta: Derrubando Muros

Comunicação Não-Violenta: Derrubando Muros

B9